‘Relações sociais’ no Brasil foram feitas para impedir negros de chegar ao poder, diz Fachin

Enviado por / FontePor Wellington Hanna, do G1

Presidente do TSE participou de audiência sobre 'Desigualdade Racial e Sistema Eleitoral'. Fachin lembrou que negros são maioria da população, mas ocupam 24% da Câmara e 16% do Senado.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Edson Fachin, afirmou nesta quarta-feira (18) que as “relações sociais” do Brasil foram feitas para que a população negra não chegue ao poder.

Fachin deu a declaração ao participar de uma audiência pública no TSE sobre “Desigualdade Racial e Sistema Eleitoral”.

“A pequena amostra de memórias indesejadas, mas pedagógicas, é prova da maneira como as relações sociais do Brasil foram forjadas para que alguns tivessem acesso e outros não, tendo a raça como critério distintivo, que definiu com isso a hierarquização com os grupos, sendo que a população negra coube como lhe foi imposta, posição de subordinação sujeita a bloqueio de acesso a espaços de poder, como por exemplo, assentos no parlamento”, disse o presidente do TSE.

Representatividade no Congresso

Ainda durante a audiência, Fachin citou a baixa representatividade de negros no Congresso Nacional.

Segundo o presidente do TSE, embora maioria da população, os negros representam 24% dos deputados federais e 16% dos senadores.

Fachin ressaltou que há no Brasil uma “política racista”, que tenta “aniquilar conquistas legítimas do espaço do poder político até então reservado para determinados grupos sociais”.

“São as condições que permitem às pessoas negras acessar as oportunidades para o exercício do direito político ativo, seja na disputa por um mandato ou na preservação dele, como temos assistido em alguns rincões do Brasil a luta contra violência política racista”, afirmou.

De acordo com o presidente da Corte Eleitoral, não basta não discriminar, é preciso “se inquietar com as ausências”.

“Esta ausência se coloca na linha de ser declarada como anormal porque não é passível de aceitar-se as ausências de negros e negras no processo eleitoral e na ocupação de encargos eletivos no Brasil”, disse o ministro.

Audiência pública

A audiência pública sobre desigualdade racial e o sistema eleitoral promovida pelo TSE vai subsidiar um relatório da comissão criada pelo tribunal para a promoção de igualdade racial.

Organizações não-governamentais, órgãos públicos, empresas e pessoas físicas participaram do evento.

Criada em março, a comissão tem o objetivo de avaliar e e propor ações para aperfeiçoar as normas e estimular a igualdade racial nas eleições, além de reduzir o racismo estrutural no processo eleitoral.

+ sobre o tema

Mercúrio está andando de novo

Em maio de 2016 escrevi uma das colunas que...

O grande boicote às redes sociais

Importante teórico da comunicação do século 20, o canadense...

Péricles diz que sucesso na música trouxe respeito a ele: ‘Homem negro e gordo’

O cantor Péricles está ativo na música desde os...

Supermercado é acusado de racismo após associar mulher negra a vassoura

Uma rede de supermercados do Paraná foi acusada de...

para lembrar

Justiça proíbe rolezinhos em Shoppings do Interior

A arquiteta e urbanista Raquel Rolnik escreveu artigo criticando...

Jogador Tottenham Danny Rose diz que sempre é parado com carrão: ‘Perguntam se é roubado’

O lateral-esquerdo do Tottenham Danny Rose foi parado por...

Violência e racismo: uma relação calcada em problemas estruturais

“O racismo tem forte presença tanto na violência do...

Acusado de racismo é alvo de protesto em retorno às aulas na FGV

Estudante havia sido suspenso por ter chamado um colega...
spot_imgspot_img

Nem a tragédia está imune ao racismo

Uma das marcas do Brasil já foi cantada de diferentes formas, mas ficou muito conhecida pelo verso de Jorge Ben: "um país tropical, abençoado...

Futuro está em construção no Rio Grande do Sul

Não é demais repetir nem insistir. A tragédia socioclimática que colapsou o Rio Grande do Sul é inédita em intensidade, tamanho, duração. Nunca, de...

Kelly Rowland abre motivo de discussão com segurança em Cannes: ‘Tenho limites’

Kelly Rowland falou à imprensa sobre a discussão que teve com uma segurança no tapete vermelho do Festival de Cannes durante essa semana. A cantora compartilhou seu...
-+=