Levante Popular da Juventude recebe de Dilma homenagem do Prêmio Direitos Humanos

 

Para um auditório lotado de convidados que aplaudiram de pé aos 17 contemplados com o prêmio nesta edição, Dilma falou da importância da atuação dessas pessoas e entidades pelo fim das violações aos direitos humanos no país

O Levante Popular da Juventude, que se notabilizou com a organização de esculachos contra torturadores da ditadura militar em todo o país, recebeu uma menção honrosa das mãos da presidenta da República, Dilma Rousseff, na 18ª edição Prêmio Direitos Humanos.

A presidenta da República, Dilma Rousseff, participou na tarde desta segunda-feira (17) da solenidade de entrega da premiação promovida pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República., no Palácio do Itamaraty, em Brasília.

Para ela, o prêmio homenageia “pessoas lutadoras” que “arriscam suas vidas em defesa dos direitos humanos”. “É uma oportunidade para que reverenciemos bravos e bravas batalhadores e batalhadoras na causa dos direitos humanos no Brasil”, afirmou durante solenidade.

O Levante é um movimento social organizado por jovens que defendem um projeto popular e mudanças estruturais na sociedade. Com caráter nacional, tem atuação em todos os estados do país, no meio urbano e no campo.

“É com muita humildade e alegria que nós do Levante Popular da Juventude recebemos a Menção Honrosa da Secretaria Nacional de Direitos Humanos da Presidência da República”, diz manifesto do Levante Popular sobre a premiação.

A organização de juventude foi indicada para a premiação por Maria Amélia Teles, Fábio Konder Comparato, Perly Cipriano, Paulo Henrique Amorim, Fernando Morais e João Pedro Stedile.

Para um auditório lotado de convidados que aplaudiram de pé aos 17 contemplados com o prêmio nesta edição, Dilma falou da importância da atuação dessas pessoas e entidades pelo fim das violações aos direitos humanos no país.

“Me orgulho em ser contemporânea de Dom Tomás Balduíno e Dom Pedro Casaldáliga, esses dois homens que o Brasil aprendeu a admirar”, disse a presidenta, referindo-se aos dois homenageados especiais da premiação, que são considerados grandes defensores dos Direitos Humanos em atuação no brasil.

O bispo Dom Tomás Balduíno, da Comissão Pastoral da Terra (CPT), que recebeu uma homenagem especial, pediu Reforma Agrária à presidente Dilma, além de um diálogo “direto” com as organizações. “A gente espera que você [Dilma] se abra bastante a essas organizações populares indígenas e camponesas. Esperamos que abra o espaço do diálogo diretamente, não com intermediário, mas diretamente escutando essa gente. E a reforma agrária, né?”, disse.

Reconhecimento

Para a ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), pasta responsável pela organização do prêmio, o troféu é o reconhecimento à generosidade de pessoas e organizações que tem como finalidade trabalhar para a humanidade.

“Esse é um reconhecimento a todos as brasileiras e brasileiros a partir da referência de vida de defensores de direitos humanos que vocês são”, disse a ministra aos premiados. Este ano, a estatueta que retrata uma mãe com seu filho no colo, foi idealizada pelo artista plástico Elifas Andreato e batizada de “Maternidade”.

Participaram também da solenidade os ministros Antônio Patriota, das Relações Exteriores, Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência, e Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, entre outras autoridades.

O Prêmio Direitos Humanos consiste na mais alta condecoração do governo brasileiro a pessoas físicas ou jurídicas que desenvolvam ações de destaque na área dos Direitos Humanos.

Confira abaixo a relação dos vencedores desta edição, em suas respectivas categorias:

premio reproducao

Fonte: Brasil de Fato

+ sobre o tema

Esgotamento mental é um dos sinais do adoecimento do nosso modo de vida

Os primeiros raios de sol surgem pela janela depois...

Chamada Pública para Apoio a Ações Emergenciais junto a populações vulneráveis

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) pretende contribuir para a...

Nadine Gasman sobre aborto: ‘O Congresso é responsável por garantir os direitos das mulheres’

Desde que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu descriminalizar...

Vencedor do Pulitzer denuncia golpe e Globo em premiação

Maurício Lima, primeiro brasileiro a vencer o prêmio Pulitzer...

para lembrar

A cor da trabalho

Empresas se beneficiam com mais negros em cargos-chave, mas...

Mães empreendedoras geram filhas empreendedoras

As mulheres estão inseridas no mundo do próprio negócio...

Um olhar sobre a saúde mental do negro no Brasil

Desconhecida da maioria das pessoas, inclusive dos profissionais de...

Reflexão sobre o texto da Afropress e Luiza Bairros por Eduardo Santiago

REFLEXÕES SOBRE O TEXTO INTITULADO: Com avaliação de apagada,...
spot_imgspot_img

Câncer de pênis: Brasil é considerado o país com maior número de casos do mundo; veja os 6 sinais mais comuns da doença

O Brasil é considerado o país com maior incidência de câncer de pênis no mundo, em especial nas regiões Norte e Nordeste. Este tumor representa...

Geledés participa da 54ª Assembleia Geral da OEA

Com o tema “Integração e Segurança para o Desenvolvimento Sustentável da Região”, aconteceu entre os dias 26 a 28 de junho, em Assunção, Paraguai,...

Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos abre inscrições para sua 46ª edição

As inscrições para a 46ª edição do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos estão abertas de 20 de junho a 20...
-+=