Lima Barreto, um Intelectual Negro na Avenida Central

Autora: CELI SILVA GOMES DE FREITAS
Filiação Institucional: UERJ

Suas crônicas espelham esse desafio: um intelectual negro e ao mesmo tempo um homem de opinião.

Valéria Lamego 1

O presente trabalho é parte de nossa dissertação de Mestrado, “Entre a Vila Quilombo e a Avenida Central: a dupla exterioridade em Lima Barreto”, defendida e aprovada em 8/5/2003, sob orientação da Prof(a) Dr(a) Lená Medeiros de Menezes, no Programa de Pós-Graduação em História-IFCH/UERJ. Nosso objeto de estudo é a trajetória de deslocamentos de Afonso Henriques de Lima Barreto como ator do político, nas posições de intelectual e de negro. Na perspectiva teórico-metodológica, a comunicação situa-se no campo multidisciplinar que interliga a História Política – com incursões no campo biográfico – e a Análise do Discurso. Privilegiamos no corpus os artigos e as crônicas de Lima Barreto, publicados nos periódicos cariocas entre 1902 e 1922, acrescidos da correspondência ativa e passiva.

O contexto da República Velha configurou-se em principal fonte para os temas sobre os quais Lima Barreto refletiu, buscando defender uma cultura política “volta(da) para a diferença” que fosse “basicamente sensível às desigualdades na apropriação de materiais ou práticas comuns” (CHARTIER;1992:16), e que estivesse referenciada em um espaço urbano mais amplo no qual a sub-urbe estava incluída:

Houve grande contentamento nos arraiais dos estetas urbanos por tal fato. Vai-se o monstrengo, diziam eles; e ali, naquele canto, tão cheio de bonitos prédios, vão erguer um grande edifício, moderno, para hotel, com dez andares.(…) É que eles estavam convencidos da sua fealdade, da necessidade do seu desaparecimento, para que o Rio se aproximasse mais de Buenos Aires.
A capital da Argentina não nos deixa dormir. Há conventos de fachada lisa e monótona nas suas avenidas? Não. Então esse casarão deve ir abaixo.

O Passos quis; o Frontin também; mas, a desapropriação custaria muito e recuaram.(…) Não é que eu tenha grande admiração pelo velho casarão; mas, é que também não tenho grande admiração nem pelo estilo, nem pela gente, nem pelos preceitos americanos dos Estados Unidos (…)

Esse furor demolidor vem dos forasteiros, dos adventícios, que querem um Rio- Paris barato ou mesmo Buenos Aires de tostão. (BARRETO;1911)

Com a mesma ironia aguda característica de seu estilo, Lima Barreto contrapôs à expressão “Belle Époque Tropical”, consagrada para representar o modelo vencedor de modernidade importada, duas outras, “Rio-Paris barato” e “Buenos Aires de tostão”. Destacamos como efeito de sentido de maior interesse a inversão de perspectiva, que transformou o que antes era positivo em expressões de conotação negativa pelo uso de “barato” e “de tostão” para qualificar a nossa modernidade republicana de inspiração “adventícia” e “forasteira”.

 Leia o artigo completo em anexo PDF

Lima Barreto, um Intelectual Negro na Avenida Central


1 Valéria Lamego. “Lima Barreto: Críticas duras e pseudônimos”, Jornal do Brasil, B. Rio de Janeiro, domingo, 2-7-2000.

CELI SILVA GOMES DE FREITAS [email protected]

+ sobre o tema

Thiaguinho segue internado sem previsão de alta, diz boletim médico

Cantor foi hospitalizado na quinta-feira (18) com doença pulmonar.Estado...

BLUMENAU: Semana da Consciência Negra

Fonte: Blog Nova Blumenau -     Numa...

Kapulana lança em agosto “Leona, a filha do silêncio”, nono volume da série “Contos de Moçambique”

série apresenta histórias tradicionais recriadas com narrativas que revelam...

Como a Batekoo se tornou um forte movimento

O coletivo ganhou um episódio exclusivo da terceira temporada...

para lembrar

Dança do Lelê

(Embora o som não esteja com boa qualidade, vale...

Conheça o artista que dá morada aos nossos ancestrais africanos

Esculpir bustos para a habitação de reis, rainhas, guerreiros...

Celebração da Vida e Obra de Abdias Nascimento – A SEPPIR deseja sucesso e parabeniza pela iniciativa

Recebemos da SEPPIR. Incumbiu-me a Excelentíssima Senhora Luiza Helena de...

Nicarágua: documentário sobre os afrodescendentes do caribe

  A população africana da Nicarágua está concentrada na costa...
spot_imgspot_img

Violência contra territórios negros é tema de seminário com movimentos sociais em Salvador

Diante da escalada de violência que atinge comunidades negras e empobrecidas da capital e no interior da Bahia, movimentos sociais, entidades e territórios populares...

Estou aposentada, diz Rihanna em frase estampada na camiseta

"Estou aposentada", é a frase estampada na camiseta azul que Rihanna, 36, vestia na última quinta-feira (6), em Nova York. Pode ter sido uma brincadeira, mas...

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...
-+=