O CESEEP repudia ataques à Maria Sylvia de Oliveira (OAB – Seccional de São Paulo)

Enviado por / FonteDo CESEEP

Maria Sylvia de Oliveira, advogada, integrante da OAB-SP e membra do Conselho diretor executivo do Geledés, vem enfrentando insultos e desqualificação da sua trajetória enquanto advogada negra, militante e ativista do movimento de mulheres negras e de luta contra o racismo, no âmbito da disputa eleitoral para a gestão da seccional de São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil.

Maria Sylvia de Oliveira é parceira do CESEEP pelo Geledés e dá testemunho de sua luta em defesa dos direitos humanos e, em pessoal, dos direitos das pessoas negras.

Unimo-nos às entidades que a apoiam em suas lutas e que repudiam o comportamento de grupos que discriminam e desqualificam o trabalho de pessoas negras, notadamente as mulheres negras, em seus espaços de trabalho e de representatividade social.

O CESEEP repudia todo e qualquer ato de ofensa e injúria à sua pessoa e às instituições nas quais trabalha!

MARIA SYLVIA DE OLIVEIRA, O CESEEP ESTÁ COM VOCÊ NA LUTA POR GARANTIA DE DIREITOS DAS PESSOAS NEGRAS!

Veja no link abaixo a carta de apoio emitida pela Articulação Justiça e Direitos Humanos – JusDh

http://www.jusdh.org.br/2021/10/01/carta-de-apoio-a-maria-sylvia-de-oliveira/?fbclid=IwAR0O9rwbEw2_Fm1LVN0ZMpwjNGAAkgkHvwBfiq1CjSU2KoMgB2zoBf4Pm6s

+ sobre o tema

Manifesto em defesa da liberdade e da autonomia das mulheres

NÃO À VOLTA DA INQUISIÇÃO       Mulheres do mundo inteiro lutam...

Publicidade da Tiffany’s contempla casais gays

A joalheria norte-americana Tiffany & Co. teve uma excelente ideia publicitária,...

para lembrar

Creuza Maria Oliveira, presidenta da Fed. Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad) ganha Prêmio Direitos Humanos 2011

Creuza Maria Oliveira, presidenta da Federação Nacional das Trabalhadoras...

Um mapa aponta os lugares mais perigosos para as mulheres no Brasil

Pela internet, campanha incentiva a denúncia dos casos de...

Aos 29 anos, sem filhos, acabei de ligar minhas trompas

Sou solteira, não tenho filhos, e, há seis semanas,...

7 frases que são homofóbicas

Foram 445 homicídios de LGBTs registrados em 2017, 30%...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=