Pela 1ª vez, mulher negra vence Miss Supranational e inaugura era na indústria

Sul-africana Lalela Mswane leva, pela primeira vez, a coroa do Supra para seu país

Representante da África do Sul, Lalela Mswane, 25, foi coroada na noite desta sexta-feira (15) como a nova Miss Supranational. Esta é a primeira vez que uma mulher negra ocupa o trono. É também a estreia da África do Sul entre os vencedores da competição mundial.

A Miss Brasil, Giovanna Reis, 21, entrou no primeiro anúncio, de 24 semifinalistas, mas não fez o corte seguinte, para o top 12. No segundo e terceiro lugares, respectivamente, ficaram a tailandesa Praewwanich Ruangthong e a vietnamita Nguyen Duyen. Completaram o top 5 Adinda Cresheilla, da Indonésia (4º lugar), e Ismelys Velásquez, da Venezuela (5º lugar).

Curiosamente, quem coroou Lalela como a 13ª Miss Supranational, foi uma colega do continente africano: a namibiense Chanique Rabe, 25, vencedora de 2021. Formada em direito pela Universidade de Pretória, Lalela é também modelo profissional e defendeu recentemente o seu país em outro concurso de beleza. Em dezembro passado, a jovem ficou em terceiro lugar no Miss Universo 2021, que foi vencido pela indiana Harnaaz Sandhu.

Entraram ainda no top 12, as misses Colômbia, Ilhas Maurício, Índia, Peru, Polônia, Quênia e República Tcheca. O mundial feminino trouxe neste ano um grupo forte de 70 candidatas.

Fora Lalela e Chanique, já venceram o Supra representantes da Tailândia (2019), Porto Rico (2018), Coreia do Sul (2017), Índia (2016 e 2014), Paraguai (2015), Filipinas (2013), Belarus (2012), Polônia (2011), Panamá (2010) e Ucrânia (2009).

NOVA ERA NA INDÚSTRIA MISS

Curiosamente, a vitória da sul-africana inaugura uma nova era na indústria mundial dos concursos de beleza feminina. Isso porque, entre os seis maiores tronos, apenas o Supranational ainda não havia coroado uma mulher negra.

As últimas ganhadoras negras das demais franquias foram a sul-africana Zozibini Tunzi, no Miss Universo 2019; a jamaicana Toni-Ann Singh, no Miss Mundo 2019; a americana Abena Appiah, no Miss Grand International 2020; a belizenha Destini Wagner, no Miss Terra 2021; e a porto-riquenha Valerie Hernández, no Miss International 2014.

Para quem não é familiarizado, vale pontuar que o Miss Supranational tem uma versão masculina, o Mister Supranational, que terá sua final na tarde de sábado (16). Neste, quem defende o país é o catarinense Guilherme Werner, 27. O show pode ser assistido apenas pela internet, no canal do concurso no YouTube, a partir das 15h (horário de Brasília).

+ sobre o tema

Golpes de caneta

O projeto de Lei do Deputado Paulo Paim (PT-RS)...

Aplicativo de celular auxilia mulheres vítimas de violência

Pelo menos quatro casos graves de violência doméstica foram...

Preconceito na sala de aula: Quase 20% dos alunos não quer colega de classe gay ou trans

Um estudo realizado em vários Estados do país mostra...

Para além da “perspectiva do alpendre”

Buscar, nas representações da cidade, aquilo que não se...

para lembrar

Crime e castigo para os homens extraordinários de vídeo da Copa da Rússia

Resumir uma mulher a sua genitália é coisa de...

As ameaças da Irmandade Homofóbica no Piauí

Grupo denominado Irmandade Homofóbica espalha ódio em redes sociais...

Casos de feminicídio na Bahia chamam atenção para como identificar relações patológicas

Mortes por violência domesticas avançam na Bahia. Do Mídia Bahia  O ano...

Anvisa cancela registro de mais de 1,2 mil pomadas de modelar cabelos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) cancelou nesta sexta-feira...
spot_imgspot_img

Brasil registra um crime de estupro a cada seis minutos em 2023

O Brasil registrou um crime de estupro a cada seis minutos em 2023. Com um total de 83.988 casos de estupros e estupros de...

Mortalidade materna de mulheres pretas é o dobro de brancas e pardas, diz estudo

Mulheres pretas têm quase duas vezes mais risco de morrer durante o parto ou no puerpério que mulheres pardas e brancas, segundo um estudo da Unicamp (Universidade Estadual...

Plataforma Mães Negras debate impactos do peso na vida profissional

A Plataforma Mães Negras do Brasil, startup (empresa emergente) de impacto social, cujo objetivo é a promoção do desenvolvimento socioeconômico de mães negras, promove nesta quarta-feira...
-+=