Quebrando barreiras estruturais, o universo da fotografia também se torna opção para a população periférica

Enviado por / FonteEnviado ao Portal Geledés

Com 118 horas de programação, projeto “Bóra – Fotografia, oficinas e saberes” abre inscrições para 15 cursos de formação sobre o mundo da fotografia com mais de 300 vagas

As atividades acontecem nos meses de setembro, outubro e novembro e as inscrições podem ser feitas aqui 

Retrato. Imagem. Sons e cores. O poder que a fotografia tem de capturar e documentar os acontecimentos e histórias de toda uma era vem quebrando muitas barreiras estruturais. Com os avanços da tecnologia e acessibilidade a aparelhos de celulares com câmera, a mágica do clique tem se tornado uma habilidade fundamental para as transformações sociais. 

São cliques que guardam documentos; eternizam momentos felizes; denunciam situações injustas; promovem pessoas; transformam objetos em arte. E para aperfeiçoar os conhecimentos em fotografia, o projeto “Bóra – Fotografia, oficinas e saberes” abre inscrições para 15 cursos de formação, todos online e gratuitos, nos meses de setembro, outubro e novembro. São 310 vagas em diversas áreas da fotografia.  Já tem inscrições abertas e a programação completa você confere aqui.

Entre os destaques da programação estão: a oficina “Autorretrato (self) – autoimagem no momento histórico atual, ministrada por Evelyn Ruman que leva as participantes a se observarem no espelho e a questionarem através da autoimagem e do autorretrato, sua autoestima no momento atual. Ainda para despertar o feminino, a oficina “Autorretrato para Mulheres“, por Paula Marina, dará noções básicas sobre técnica, luz, recursos caseiros, poses, edição de fotos, ambientação e uso de aplicativos, entre outras dicas. O objetivo é ampliar o conhecimento e abrir novas possibilidades de representação do eu.

Já a oficina “Devolvendo o que é da Rua – da fotografia digital ao Lambe – Expressões artísticas e políticas” dos fotógrafos Iwintolá e Rodrigo Zaim, traz o universo do lambe-lambe, suas técnicas e expressões, unindo foto e política.  Todo o processo criativo tem como base registros fotográficos feitos pelos participantes da dinâmica, entre etapas que vão do digital ao manual. 

 Para quem prefere uma área mais documental, a oficina “Fotografia e Bem Querer”, do fotografo João Roberto Ripper, propõe uma reflexão sobre a fotografia documental humanista e a relação entre comunicação e direitos humanos. Outra boa oportunidade é a oficina de “Mini Docs” com Karú Martins, um verdadeiro convite aos entusiastas por documentários a transformarem suas ideias em projetos compreendendo todas as etapas para este processo. 

O projeto que tem como proposta compartilhar informações da área e proporcionar que a população periférica acesse este universo, surgiu a partir de conexões coletivas de artistas e profissionais de produção durante a pandemia, estendendo-se para conteúdos formativos e expositivos a partir de experiências e construções conjuntas. 

Bóra – Fotografia, oficinas e saberes:

Bóra é fruto da reunião de fotógrafos e fotógrafas, artistas visuais e audiovisuais de diferentes faixas etárias e provenientes de territórios da periferia e de bairros centrais da cidade de São Paulo, que se uniram à produtora cultural Illumina Imagens e Memória para apresentar uma agenda de conhecimentos e saberes em torno da fotografia, compartilhando diferentes vivências.

O projeto foi selecionado pela Secretaria Municipal de Cultura por meio da Lei Aldir.

Serviço:

Bóra – Fotografia, oficinas e saberes:

Inscrições abertas! 

Início das oficinas: 04 de setembro de 2021 Outras informações você encontra em: https://www.instagram.com/bora_fos/

** ESTE ARTIGO É DE AUTORIA DE COLABORADORES OU ARTICULISTAS DO PORTAL GELEDÉS E NÃO REPRESENTA IDEIAS OU OPINIÕES DO VEÍCULO. PORTAL GELEDÉS OFERECE ESPAÇO PARA VOZES DIVERSAS DA ESFERA PÚBLICA, GARANTINDO ASSIM A PLURALIDADE DO DEBATE NA SOCIEDADE. 

+ sobre o tema

Poetisa e defensora dos direitos humanos, Maya Angelou morre aos 86 anos de idade

A escritora e líder do movimento pelo direitos civis,...

Resistência negra permeia história do Museu da Abolição

A única instituição vinculada ao MinC a se dedicar...

“Cresci sem ter um casal negro que me representasse”, diz Taís Araújo

Taís Araújo é uma das estrelas da série "Mister...

MinC leva escritores à Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha

Histórias de como é ser uma mulher negra nos...

para lembrar

Ator encarna o artista Basquiat em suas últimas horas de vida

    GUSTAVO FIORATTI,   Ao fundo da cena, um painel branco pendurado...

Imigrantes cobram salários atrasados e são baleados na Grécia

Em um país onde o desemprego atingiu 27,2%...

Praça da Liberdade, em SP, tem nome alterado para Liberdade África-Japão

A praça da Liberdade, localizada entre a avenida Liberdade,...

Para escritora nigeriana, a África é mal compreendida pelo Ocidente

As pessoas costumam ter pena do continente e olham...
spot_imgspot_img

Mães e Pais de Santo criam rede de solidariedade para apoiar comunidades de matriz africana afetadas no Sul

Quando a situação das enchentes se agravou no Rio Grande do Sul, Ialorixás e Babalorixás da cidade de Alvorada, região metropolitana de Porto Alegre,...

Iza anuncia que terá uma menina e o nome será Nala

O primeiro bebê de Iza e Yuri Lima já teve o sexo revelado: será uma menina. A cantora contou a novidade aos fãs na noite desta segunda-feira (13),...

6 brasileiros que lutaram pelo fim da escravidão no Brasil

O fim da escravidão no Brasil completa 136 anos em 13 de maio deste ano. Em 1888, a princesa Isabel, filha do imperador do Brasil Pedro 2º,...
-+=