Quebrar o silêncio é primeira arma contra o bullying

“Eu tirei a maior nota da classe e alguns alunos se revoltaram com isso. Foi então que eles resolveram jogar sopa em mim. Eu senti um desprezo enorme por eles e muita vergonha”. O relato é de Jonathas Leme,19, estudante da Escola.Estadual Professor Adelino José da Silva D’ Azevedo, situada na zona leste de São Paulo. Na época em que o fato aconteceu, Jhonatas tinha apenas 11 anos.

Fonte: Envolverde

Esse caso é um exemplo de um dos problemas enfrentados por instituições de ensino do mundo inteiro: o bullying entre os alunos. Segundo o portal Observatório da Infância, acesse no http://www.observatoriodainfancia.com.br/,  o bullying se caracteriza pelo uso do poder ou da força para intimidar ou perseguir os colegas na escola (school place bullying) ou no trabalho (work place bullying). No Brasil, também é conhecido como assédio moral.

O bullying não é simplesmente brincadeira ou “zoação” entre os alunos. É uma forma de violência que se caracteriza pela persistência das ocorrências, pela falta de motivo para a agressão e pela disputa pelo poder.

De acordo com a psicóloga Marília Graf, a maior incidência desse tipo de violência se dá entre os 8 e 14 anos por ser uma fase de auto-afirmação para meninos e meninas. A psicóloga lembra também que o silêncio por parte dos agredidos contribui ainda mais para a manutenção do bullying.

Embora o termo seja usado há poucos anos, o bullying não é um fenômeno recente. Sempre ocorreu no ambiente escolar. “Atualmente a sociedade tende a categorizar os fenômenos das escolas. Assim, os especialistas olham para os fenômenos como especialidades e com isso é mais fácil se aprofundar na questão”, analisa o diretor do Ensino Fundamental II do Colégio Santa Cruz, Ricardo Mesquita.

Mesquita descreve o agressor como uma pessoa insegura e com desejo de poder. Segundo o diretor, a prática é uma forma que o agressor encontra para tirar o foco dele, chamando atenção para o outro.

O bullying já foi retratado inclusive no jogo Bully da produtora e distribuidora Take-Two Interactive Software, Inc. O jogo está causando polêmica entre estudiosos de diversos países. Os especialistas afirmam que o jogo é um incentivo às práticas violentas. No Brasil, a justiça proibiu a venda. Quem for flagrado vendendo cópias do game terá de pagar uma multa de R$1 mil.

Além dos portões dos colégios

Além da agressão no ambiente escolar, outra prática comum é o cyberbullying. Com a Internet, os alunos utilizam da liberdade proporcionada pela ferramenta para agredir colegas, muitas vezes de forma anônima.

Para o diretor do Colégio Santa Cruz ainda é uma dificuldade muito grande lidar com esse tipo de agressão, realizada, principalmente, via redes socais como Orkut, Facebook e Twitter. “A escola tem que fazer com que os alunos levem a ética que ensinamos aqui para o ambiente virtual, o que é muito complicado. Nós não tínhamos esse contexto anteriormente”, ressalta Ricardo Mesquita.

O Colégio Santa Cruz teve recentemente um caso de cyberbullying.Uma aluna, moderadora de uma comunidade do Orkut, agredia uma colega de classe. Muitos aderiram à comunidade colocando suas opiniões de forma anônima. A escola conseguiu solucionar o problema, mas a aluna alvo das ofensas resolveu mudar de escola. “Isso deixa uma sensação de fracasso muito grande”, lembra o diretor.

Os especialistas recomendam que a vítima de cyberbullying recolha as evidências da agressão, imprimindo as telas em que aparecem as ofensas. Com esse material em mãos, a vítima e os pais devem procurar uma delegacia para registrar um boletim de ocorrência. A polícia encaminha esse documento para uma delegacia de crimes virtuais responsável por rastrear o IP (Internet Protocol) para chegar ao agressor.

Saiba mais sobre o bullying em:

Quebrar o silencio e primeira arma contra o bullying

http://www.agenciacomnoticias.org.br

 

+ sobre o tema

Educação e violência: Qual o papel da Escola?

Aida Maria Monteiro Silva Professora da Universidade Federal de Pernambuco Doutoranda...

Em SP, professores grevistas receberão bônus, diz Estado

Os docentes da rede estadual de São Paulo que...

MEC dará bolsa de pós-graduação aos melhores do Enade

Nomes dos beneficiados serão divulgados pelo Inep.Estudante tem doze...

Sisu: Para MEC, rodada única aprimora sistema de seleção

Maria Paula Dallari Bucci, secretária de Educação...

para lembrar

Água do mar com qualidade ruim pode ser causa

A água do mar no Guarujá também pode ser...

SISU: MEC divulga notas, resultados e lista de aprovados

O MEC divulgou na manhã desta sexta as notas...

ProUni: aprovados já podem comprovar informações de 17 a 26 de fevereiro

ProUni: aprovados já podem comprovar informações de 17 a...

SP lidera “exportação” de alunos para outros Estados

2.531 paulistas se matricularam em instituições federais fora do...
spot_imgspot_img

Como a educação antirracista contribui para o entendimento do que é Racismo Ambiental

Nas duas cidades mais populosas do Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo, o primeiro mês do ano ficou marcado pelas tragédias causadas pelas...

SISU: selecionados têm até quarta-feira para fazer matrícula

Estudantes selecionados na primeira chamada do processo seletivo de 2024 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) têm até quarta-feira (7) para fazer a matrícula...

Contra o racismo, educação

Algumas notícias relacionadas à temática racial chamaram a nossa atenção nesta semana. Uma delas foi a iniciativa de um grupo de entidades de propor...
-+=