Receita Federal: Dilma nega participação e chama Serra de “leviano”

Por: BERNARDO MELLO FRANCO

Petista condena uso de “calúnia para vantagem eleitoral”

Candidata defende a versão de que fisco não sabia que procuração usada para abrir dados de Veronica era falsa


A presidenciável Dilma Rousseff (PT) negou participação no vazamento de dados fiscais de Veronica Serra e acusou o adversário José Serra (PSDB) de responsabilizá-la de forma “leviana” pela quebra do sigilo da filha.

Em entrevista ao vivo ao telejornal SBT Brasil, ela se declarou vítima de “calúnias”, disse ser a “maior interessada” na investigação e ameaçou processar o tucano.

“Não entendo as razões, aliás, algumas até entendo, que levam o candidato da oposição a levar contra a minha campanha uma acusação tão leviana, que não tem provas nem fundamentos”, afirmou a petista.

“Não é possível usar a calúnia ou a leviandade para qualquer vantagem eleitoral”, continuou. “Sou a maior interessada [na investigação], porque estou sendo acusada sistematicamente de forma leviana.”

A candidata sustentou a versão de que a Receita Federal não sabia que a procuração usada para abrir os dados de Veronica era falsa.
Ela acrescentou que não era “nem pré-candidata” quando a violação ocorreu, em setembro de 2009.

Após ouvir do apresentador Carlos Nascimento que Serra teria razão para se indignar com o episódio, disse:

“Ele pode ficar indignado com o fato, eu até entendo. Chegar à conclusão de que a responsabilidade é da minha campanha ou da minha pessoa é outro problema. Ele tem que provar e respeitar o fato de que nós estamos veementemente negando.”

Confrontada com outras denúncias de vazamento envolvendo o PT, Dilma citou casos ligados aos tucanos durante a votação da emenda da reeleição (1996) e a CPI da Petrobras (2008).

“Não tiramos a ilação de que o partido do meu adversário ou ele são vazadores contumazes ou pessoas que não têm ética suficiente para lidar com a coisa pública”.

 

“ACUSAÇÃO SEM PROVA”
A petista ameaçou processar Serra pela acusação, o que a direção de seu partido já informou que fará hoje.

Ao longo da entrevista, Dilma elevou o tom de voz, interrompeu perguntas e se declarou vítima de campanha difamatória dos tucanos.

“Quero mais uma vez, de forma enfática, repudiar a prática sistemática que está ocorrendo nesta eleição de levantar acusações e não trazer uma única prova”, disse.

O “Jornal Nacional”, da TV Globo, também tratou o caso com o destaque. Deu sua manchete mais importante, a que abre o telejornal, à quebra de sigilo da filha de Serra e dedicou 7min57s ao tema.

 

 

Fonte: Folha de S.Paulo

+ sobre o tema

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste...

‘Criança não é mãe’: manifestantes em todo o Brasil protestam contra PL da Gravidez Infantil

Diversas cidades do país receberam na noite desta quinta-feira...

É sórdido condenar vítima de estupro por aborto

É sórdido e apequena a política o Projeto de...

Geledés repudia decisão da Câmara sobre aborto

Geledés – Instituto da Mulher Negra vem a público...

para lembrar

Suicídio do reitor ou da universidade livre?

As  universidades públicas brasileiras foram tomadas de estupor com...

Desemprego fica em 4,9% em abril, diz IBGE – Menor taxa em 13 anos

Taxa é a menor da série para meses de...

Obama dá ‘fora’ na Globo: Brasil não é potência regional, é mundial

Presidente americano Barack Obama rebate repórter da Globo, em...

Ai, não me bate doutor!

Por Flavia Alli “Apanhei do meu pai,...

Mulheres vão às ruas contra PL que equipara aborto a homicídio; confira locais dos atos

Mulheres vão às ruas de diversas partes do país em protesto contra o avanço, na Câmara dos Deputados, do projeto de lei que equipara...

Taxação dos super-ricos tem que ser encarada de frente, diz Neca Setubal

Maria Alice Setubal diz que não saiu ilesa daquele 2014. O ano era de eleição presidencial, e Neca, como é conhecida, integrava o núcleo duro...

Salário menor na advocacia é mais frequente entre mulheres e negros

A proporção de advogados na menor faixa salarial da categoria é maior entre negros e mulheres, segundo levantamento da OAB (Ordem de Advogados do Brasil) que...
-+=