Sim e não

A palavra trabalho vem do latim tripalium – instrumento de tortura formado de três paus. Horripilante origem, considerando que passamos a maior parte de nossas vidas ralando, seja em cima de livros ou fogões. Para cada época da História e estágio tecnológico, o trabalho foi realizado e percebido de maneira diferente. Há uma fileira de adjetivos que o acompanham: escravo, limpo,doméstico, forçado, voluntário, insalubre, tedioso, necessário, inovador, sonhático. A percepção do trabalho também muda conforme culturas locais e religiões.

Por Fernanda Pompeu, do Yahoo

Mas é trabalho. Sem ele, a maioria não sobrevive. Nem cresce. Quando era garota, ia para escola a pé. Passava em frente a uma fábrica de tecelagem. Sentia arrepios pois a construção lembrava um presídio. E ouvia o apito que soava agouro de ave triste. Morria de medo daquela fábrica. Quiseram as circunstâncias que eu não ingressasse num chão fabril. Mas não escapei de ser operária da palavra. Como tão bem escreveu o cronista Ivan Lessa (1935-2012): Há escritores que trabalham com a enxada dura da língua.

Hoje toda atividade, não importa de qual natureza, sofre o impacto da revolução interneteira. Mas o safanão é particularmente forte nos chamados trabalhadores autônomos, freelancers, avulsos. Gente que como eu emite nota fiscal e é obrigada a administrar a falta de férias e de benefícios. Gente que depende da avaliação direta do cliente, do consumidor, do leitor. Estamos sempre postos à prova. Porém não troco a liberdade de produzir de jeito artesanal e nos horários de minha escolha por nenhum vale refeição, transporte, coxinha, esfirra, aposentadoria.

Muito antes da popularização do conceito network, já punha meu computador na cozinha, na varanda, debaixo de um pé de manga, ao lado da cama. Também baguncei o calendário. Gosto de trabalhar nos sábados e deixo as sextas livres. Aliás, vai dica – que aprendi por experiência – trabalho bom é aquele no qual pensamos o tempo todo, mesmo quando estamos na praia ou dormindo. Para criar, a mente precisa do ócio e do entretenimento. Cérebro concentrado necessita de neurônios de dispersão. Quinhentos anos antes de Cristo, o chinês Confúcio teve o insight: Trabalhe em algo que você realmente goste e você nunca precisará trabalhar na vida.

imagem: Régine Ferrandis

+ sobre o tema

Maranhão tem 30 cidades em emergência devido a chuvas

Subiu para 30 o número de cidades que decretaram...

O Estado emerge

Mais uma vez, em quatro anos, a relevância do...

Extremo climático no Brasil joga luz sobre anomalias no planeta, diz ONU

As inundações no Rio Grande do Sul são um...

IR 2024: a um mês do prazo final, mais da metade ainda não entregou a declaração

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda...

para lembrar

Boataria do Bolsa Família foi orquestrada, criminosa e via telemarketing

Desde o começo da semana que a empresa...

Tarso credita a Lula aumento de sua vantagem no RS

Líder na disputa para o governo do Rio...

Pesquisa revela baixa representação de mulheres e negros no parlamento

Investigação, cujo foco foram as eleições de 2006 e...

O afeto que se emplaca

por Fernanda Pompeu   Sampa tem perto de cem mil...

Mulheres em cargos de liderança ganham 78% do salário dos homens na mesma função

As mulheres ainda são minoria nos cargos de liderança e ganham menos que os homens ao desempenhar a mesma função, apesar destes indicadores registrarem...

‘O 25 de abril começou em África’

No cinquentenário da Revolução dos Cravos, é importante destacar as raízes africanas do movimento que culminou na queda da ditadura em Portugal. O 25 de abril...

IBGE: número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave em SP cresce 37% em 5 anos e passa de 500 mil famílias

O número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave no estado de São Paulo aumentou 37% em cinco anos, segundo dados do Instituto...
-+=