quinta-feira, outubro 15, 2020

    Tag: complexo de vira lata

    O problema do Brasil é o ódio ao pobre

    As noções de patrimonialismo e populismo são as ideias-guia que permitem à elite arregimentar a classe média. Elas, afinal, são as guardiãs da “distância social” em relação aos pobres, que é a pedra de toque da aliança antipopular construída no Brasil para preservar o privilégio, acesso aos capitais econômico e cultural, de 20% contra os 80% de excluídos por Jessé Souza no Diplomatique imagem por Daniel Kondo Este artigo é o resumo parcial de um fio condutor que percorre meu último livro, lançado em setembro pela editora Leya com o título A elite do atraso: da escravidão à Lava Jato. Na publicação, busco enfrentar o desafio ambicioso de formular uma gênese histórica alternativa à narrativa hoje dominante, seja na direita, seja na esquerda do espectro político, da sociedade brasileira contemporânea. Como já defendi em outras obras,1 minha tese é a de que o liberalismo conservador é a narrativa oficial do ...

    Leia mais

    Colonialismo mental e nacionalismo ingênuo

    O atraso educacional e a mentalidade retrógrada da elite são as razões dos problemas institucionais brasileiros Por Marcos de Aguiar Villas-Bôas Do Carta CaPital A expressão “colonialismo mental” é forte na obra do ex-ministro e professor de Harvard Roberto Mangabeira Unger, que critica a atitude brasileira de achar quase tudo no exterior melhor. Copiamos instituições americanas que não nos couberam bem ou que são simplesmente ruins, como o impeachment, que até hoje ninguém sabe ao certo se é jurídico, político ou se os dois ao mesmo tempo. Copiamos também dos americanos o presidencialismo engessado, o federalismo pouco cooperativo e a forma bizarra de nomeação dos membros da Corte Suprema pelo Presidente da República. O direito, um modificador e estabilizador das instituições, foi copiado pelo Brasil, em regra, da Europa continental, especialmente dos países de origem latina, que, com exceção da França, são mais atrasados do que, por exemplo, os nórdicos, a ...

    Leia mais
    U.S. Swimmers Jack Conger and Gunnar Bentz arrive on an overnight flight from Brazil to Miami in Miami, in this still frame taken from video dated August 19, 2016. REUTERS/Cassandra Garrison via Reuters TV

    Mentira de nadadores norte-americanos toca em ferida aberta de brasileiros

    Quando um grupo de brasileiros irritado vaiou os nadadores norte-americanos campeões olímpicos Gunnar Bentz e Jack Conger, os chamando de mentirosos e dando um peteleco na orelha de um deles, os jovens atletas pareceram chocados com a reação raivosa. Por Daniel Flynn e Brad Brooks Do Extra Do que eles pareceram não se dar conta foi que a história inventada sobre como eles e dois colegas de equipe haviam sido assaltados e ameaçados com um arma --supostamente contada para encobrir um ato de vandalismo em um posto de gasolina do Rio– tocou em uma ferida aberta no Brasil. O brasileiro, apesar de profundamente orgulhoso do país, sabe perfeitamente dos seus problemas: corrupção, pobreza e violência, entre outros. E normalmente olha para os Estados Unidos com uma mistura de respeito, admiração, inveja e ressentimento. A relação complicada já levou a episódios envolvendo norte-americanos que desafiaram a lei brasileira, provocando indignação. O escândalo ...

    Leia mais

    Complexo de vira-lata

    "Complexo de vira-lata" é uma expressão criada pelo dramaturgo e escritor brasileiro Nelson Rodrigues, a qual originalmente se referia ao trauma sofrido pelos brasileiros em 1950, quando a Seleção Brasileira foi derrotada pela Seleção Uruguaia de Futebol na final da Copa do Mundo em pleno Maracanã. O Brasil só teria se recuperado do choque (ao menos no campo futebolístico) em 1958, quando ganhou a Copa do Mundo pela primeira vez. Do Wikipedia Para Rodrigues, o fenômeno não se limitava somente ao campo futebolístico. Segundo ele: Por "complexo de vira-lata" entendo eu a inferioridade em que o brasileiro se coloca, voluntariamente, em face do resto do mundo. O brasileiro é um narciso às avessas, que cospe na própria imagem. Eis a verdade: não encontramos pretextos pessoais ou históricos para a autoestima. A expressão complexo de vira-lata (traduzida para "the mongrel complex") foi recuperada em 2004 pelo jornalistaestadunidense Larry Rohter, que em matéria ...

    Leia mais

    A tolice da inteligência brasileira e o papel da mídia, por Rafael Pizzato

    Qual é a tolice da inteligência brasileira? Por Rafael Pizzato Vier, do GGN Acabo de ler o livro de Jessé Souza e vou arriscar fazer um resumo de sua tese principal. Indo direto ao ponto, a ideia síntese do livro é que todas as sociedades modernas são iguais, uma vez que foram forjadas pelas mesmas instituições – Estado burocrático e mercado capitalista. Assim, sociedades de países como, Japão, EUA, Alemanha, França, Inglaterra, ou mesmo, Paraguai, Brasil, Argentina, México, Guatemala, etc; são, modernamente falando, idênticas. Mas como provar que essas sociedades são iguais? Uma forma (creio eu) seria acompanhar o desenvolvimento dos filhos das famílias mais ricas e mais pobres em todos esses países, citados como exemplo. Após um bom período de acompanhamento, uns trinta ou quarenta anos, supõe-se que em todos os países haveria uma correlação positiva (estatisticamente significativa) entre a riqueza das famílias e a “qualidade de vida” dos ...

    Leia mais

    Jessé Souza: O desafio de desconstruir os intérpretes do Brasil

    Sociólogo que assumiu neste ano a direção do principal think tank brasileiro fala sobre novo livro "A tolice da inteligência brasileira" Por Luis Nassi, do GGN As sociedades, em qualquer parte do planeta, são montadas por ideias. Por isso a história, a compreensão das suas origens e a forma como o inconsciente coletivo vai se formar é tão importante para determinar o sucesso de uma  população. Qual é a característica da sociedade brasileira aprendida nas academias? Se formos buscar esta resposta nos grandes nomes da sociologia brasileira - em Sérgio Buarque de Holanda, Gilberto Freire e Raymundo Faoro - o que veremos é o conceito do 'homem cordial', violento e apaixonado em sua raiz, que contribuirá para a criação de um Estado 'patrimonialista', que tem como característica não distinguir muito bem os limites entre o público e o privado. Por isso, é tão comum a corrupção nas repartições públicas brasileiras, tanto ...

    Leia mais

    Em inglês é mais bonito?

    Em meio ao caos urbano de tantas cidades brasileiras somente uma coisa é certa: nos sábados de manhã seremos sempre agraciados – quando pararmos nos sinais – por simpáticas adolescentes que virão nos entregar folhetos de lançamentos imobiliários. Por Ana Claudia ANA Vargas Do Espaco a Cademico É assim em São Paulo ou Belo Horizonte e até em cidades medianas. Parece que distribuir folhetos desse tipo nos faróis é bastante vantajoso para as construtoras. Mas essa ‘vantagem’ não existe, é claro, para as próprias meninas – que ficam ali, sob o sol, expostas aos perigos representados por motoristas dos mais variados ‘naipes’ – nem para o meio ambiente – porque o destino de tantos papeis a gente já sabe qual será (e viva a reciclagem!). Mas não é por aí que quero ir e sim por um caminho que não apresenta nenhuma vantagem já que podem considerar isso aqui desnecessário, redundante, requentado, ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Wagner Moura e o Manifesto Autofágico

    Reprodução/ Netflix   na semana passada, fiquei passado com a quantidade de citações ao sotaque que Wagner Moura impôs ao seu personagem, Pablo Escobar, na série Narcos, do Netflix. por Lelê Teles Do Blog Spot nego achou que Moura se entregou, todo mundo percebeu, pelo sotaque, que ele era brasileiro. um jornalista progressista chegou a perguntar, por quê não chamaram um ator hispano hablante para fazer o papel. pergunta bisonha essa, o espanhol é idioma oficial em 21 países, ele tem uma gama enorme de variações e sotaques. bobagem, portanto. e mais, copiar o idioleto, que é a marca individual de fala, é um recurso de imitadores e não de atores. para mim, essa celeumazinha é apenas mais uma manifestação do Viralatismo, um movimento que cresce a cada dia no Brasil. é bom saber, o Viralatismo se opõe ao Modernismo e seu expoente símbolo é o ...

    Leia mais

    5 coisas que você deve saber antes de considerar ir morar no exterior

    Outro dia compartilhei um texto no Facebook no qual um cara afirmava que "nunca antes na história deste país" houve tanta gente ingênua dizendo que quer se mandar para o exterior. Se isso procede, não sei -- e houve uma boa discussão na minha timeline sobre a questão, com muitos dizendo que o cara provavelmente não viveu a ditadura e a inflação desgovernada. Mas fato é que há mesmo muita gente que fantasia sobre a vida de imigrante. Por Marjorie Rodrigues, do Brasil Post  Estou há quase dois anos e meio na Holanda. Antes disso, morei um ano e meio na Hungria. Primeiro como estudante de mestrado, depois trabalhando. Então tenho um tiquinho de experiência para falar sobre imigração, né? Não acho que ter o desejo de morar fora seja necessariamente um reflexo do complexo de vira-lata, como sugeriu o moço do texto que compartilhei. Tem gente que simplesmente tem fome de alhures. ...

    Leia mais
    O estudante britânico Adam Smith (reprodução)

    Estudante britânico comenta o complexo de vira-latas dos brasileiros

    "O Brasil tem uma reputação invejável no exterior, mas os brasileiros, às vezes, parecem ser cegos para tudo exceto o lado negativo". Estudante de Oxford em estadia no Brasil comenta o complexo de vira-latas dos brasileiros e diz considerar deprimente o endeusamento de alguns aos Estados Unidos como modelo de sociedade por Adam Smith, estudante de Oxford e blogueiro da BBC, no Pragmatismo Político  Pouco depois de chegar a São Paulo, fui a uma loja na Vila Madalena comprar um violão. O atendente, notando meu sotaque, perguntou de onde eu era. Quando respondi “de Londres”, veio um grande sorriso de aprovação. Devolvi a pergunta e ele respondeu: ‘sou deste país sofrido aqui’. Fiquei surpreso. Eu – como vários gringos que conheço que ficaram um tempo no Brasil – adoro o país pela cultura e pelo povo, apesar dos problemas. E que país não tem problemas? O Brasil tem uma reputação ...

    Leia mais

    De Masi sobre o Brasil: “A luta de classes dos pobres contra os ricos se tornou a luta dos ricos contra os pobres”

    Trechos da entrevista de Domenico de Masi à Folha: Do DCM Como mudar essa reestruturação da riqueza? Pagando impostos –e impostos altos. Na verdade, a maioria das 85 pessoas mais ricas do mundo é formada por ladrões de impostos. Eles sonegam impostos e, quando pagam, o fazem na Holanda, onde são mais baixos. São pessoas que financiam campanhas eleitorais em barganha por leis que os favoreçam. E isso alimenta o ciclo da desigualdade. Trata-se de uma luta de classes às avessas? É uma vendeta. O neoliberalismo da era Thatcher inverteu as coisas: a luta de classes dos pobres contra os ricos se tornou a luta dos ricos contra os pobres. Isso ocorre no Brasil também. Os oito anos de governo Fernando Henrique Cardoso adotaram uma política social-liberal, estabilizaram a economia e iniciaram uma política social. Os oito anos de Lula redistribuíram parte da riqueza que FHC criou, com uma política ...

    Leia mais

    O arquétipo do brasileiro de dupla cidadania

    Maria Eugênia é professora de sociologia jurídica na Faculdade de Direito da UFMG A maioria das pessoas requer título de dupla cidadania no Brasil muito mais para vencer aos procedimentos burocráticos nas fronteiras com outros países do que por convicção de sua histórica descendência genética. por Márcio Fagundes   Quem chegou a esta conclusão foi a professora de Sociologia Jurídica da Faculdade de Direito da UFMG, Maria Eugênia Comini César. Ela defendeu tese de doutorado em Direito Internacional na Universidade de Urbino “Carlo Bo”, na Itália, denominada “O arquétipo do brasileiro de dupla cidadania”. Seu trabalho mostrou que a dupla cidadania tem por objetivo primordial o desfrute das boas relações diplomáticas entre nações. Portanto, usufruir da livre circulação territorial. Por trás desta iniciativa, porém, existe também a tentativa de se livrar do peso de uma imagem negativa disseminada pelo mundo sobre os brasileiros, a partir da ótica colonialista, constatou a mestra. O caráter ...

    Leia mais

    Por que ninguém dá a pesquisa que diz que o brasileiro é um dos sujeitos mais felizes do mundo?

    por : Paulo Nogueira Como é o país que você na mídia? E como é o Brasil visto pelos brasileiros? Bem, parecem dois países diferentes. Acaba de sair uma pesquisa mundial do instituto Gallup, em associação com a empresa americana de bem estar Healthways. Foram ouvidas pessoas de 135 países, com o objetivo de avaliar o grau de satisfação delas. As entrevistas focavam em aspectos vitais da vida de cada um de nós: de dinheiro a saúde, das relações sociais ao encaixe na comunidade. O Brasil ficou em quinto lugar. É uma posição excepcional. Nas piores colocações você encontra países em guerra, como Iraque e Afeganistão. Isto significa que o brasileiro está feliz. É feliz. É otimista. Gosta de seu país e de sua vida, e acha as coisas vão melhorar. Não preciso dizer que este levantamento foi virtualmente ignorado pela imprensa brasileira. O único lugar em que o vi ...

    Leia mais

    Desculpas de Israel ridicularizam vira-latas brasileiros

    por: Paulo Moreira Leite Depois que o próprio Reuven Riulin, o novo presidente de Israel, telefonou para Dilma Rousseff para pedir desculpas, não custa recordar a reação dos adversários do governo brasileiro, que há duas semanas se alinharam com o porta-voz da chancelaria israelense que definiu o Brasil como “anão diplomático.” Em poucas horas o Brasil foi inundado por vídeos, artigos e comentários de ar grave, palavras duras e retórica pedante, de grande utilidade para encobrir uma postura típica de vira-latas. Falou-se que era uma definição com “incrível precisão” de nossa diplomacia. Mesmo quem admitiu que a postura do governo brasileiro diante dos ataques do Exército Israelense a Gaza podia estar certa, justificou o “anão diplomático” porque o Itamaraty carece “de credibilidade mesmo quando faz declarações corretas.” O telefonema de Riulin mostra com precisão realmente incrível o ridículo dessa reação. Para azar de quem levou o “anão diplomático” a sério, ...

    Leia mais

    Brazil Progresso vs. Brasil Parasita ?

    Por: Vitor Miranda Eu não gosto de comentar futebol junto com política -- as reações geralmente viram mais coração do que razão. Mas tem um textículo (sem trocadilho) que anda rolando nas redes sociais, espalhado após a derrota da seleção brasileira para Alemanha por 7 x 1, que é difícil não comentar. Esse que começa com "Isso representa mais que um simples jogo! Representa a vitória da competência sobre a malandragem!". Então, pela lógica, quando Brasil ganhou a Copa em cima da Alemanha em 2002 também representou a vitória da competência sobre a malandragem? Era o resultado do povo alemão ser um povo "desonesto", "parasita", que "ganha dinheiro sem ser suado"? Não. Por que quando a Alemanha perde é só futebol, e quando o Brasil perde é um retrato da inferioridade do caráter ou educação do povo (ou melhor, de um "certo povo") desse país? Por que um desses povos, quando é ...

    Leia mais

    ‘Foram derrotados todos os que tinham complexo de vira-lata’, diz Dilma

    Vídeo com pedido de desculpas do país à presidenta da República pelo pessimismo de setores de direita e da mídia brasileira já atingiu quase 44 mil visualizações no Youtube São Paulo - Em discurso na manhã de hoje na inauguração de um hospital em Porto Alegre, a presidenta Dilma Rousseff comemorou o sucesso da Copa do Mundo no Brasil e criticou os pessimistas e os que apostaram no fracasso do evento no país. “Derrotamos os pessimistas, que disseram que não havia a menor possibilidade de dar certo a Copa do Mundo, mas ela não só deu certo como mostrou um país que sabe receber", afirmou. “Foram derrotados todos os que tinham complexo de vira-lata, que diziam que seria a Copa do caos ou da falta de energia, de tudo que há de pior.” O auge dos ataques à presidenta aconteceu no dia 12 de junho, na abertura da Copa do Mundo ...

    Leia mais

    Há quem ame o país só nas Copas. Fora delas, quer que tudo se exploda

    por  Leonardo Sakamoto Um carro enfeitado com uma grande bandeira do Brasil avançava velozmente pelo acostamento para fugir do congestionamento na rodovia dos Imigrantes na manhã desta segunda. Um casal, que saiu animado na tarde de ontem de um restaurante no Itaim, estacionou o carro – decorado de verde e amarelo – em uma vaga para pessoas com deficiência. O veículo não possuía nenhuma sinalização de pertencer a uma pessoa com deficiência. No sábado, um outro possante – que parecia uma festa junina ambulante de tanta bandeirola verde e amarela – abriu a janela, arremessou uma latinha de cerveja vazia na direção de uma pessoa em situação de rua que dormia no canteiro central de uma avenida, em Pinheiros, e disparou, cantando pneus. Os três causos foram em São Paulo, mas poderiam ter sido em qualquer lugar. Estava me perguntando qual a profundidade desse rompante de “amor ao país'' fomentado pela ...

    Leia mais

    O AMOR PELA SELEÇÃO

    Choro dos craques vem do abismo entre os craques e o país, aberto pelo anti-Copa e pelo VTNC. É preciso fechá-lo A conversa do dia é o choro dos meninos da seleção. Nossa seleção chora de medo, um pavor profundo, um abismo, um buraco escuro na terra. Felipão, o verdadeiro, perdeu a energia e ficou desorientado. O capitão Tiago Silva sentiu medo de cobrar pênalti. Não conseguia nem olhar o chute dos outros. Chorou tanto que ninguém entendeu. Julio Cesar também chorou e todo mundo entendeu. Neymar seria o primeiro a bater o pênalti.  Preferiu ficar por último. Vencemos, apesar de tudo. Mas não sabemos até onde vamos caminhar. Que importância tem isso? Nada, quem sabe. Hoje, tudo. Eu tinha 5 anos quando o Brasil ganhou a primeira Copa. Estava no terraço – na época não se dizia varanda – do apartamento onde morava, ali na rua Cincinato Braga, no ...

    Leia mais

    Especialista diz que Copa no Brasil é mais bem organizada que Jogos de Londres

    David Ranc, um especialista francês em esportes e relações internacionais, afirmou à imprensa francesa que a Copa do Mundo no Brasil neste ano está sendo mais bem organizada que a Olimpíada de Londres, de 2012. O pesquisador faz parte do projeto Pesquisa em Futebol em uma Europa Expandida (Free, na sigla em inglês), um consórcio que reúne universidades de vários países da União Europeia e da Turquia. Após a polêmica, ele escreveu um artigo no site do projeto reafirmando sua comparação e deu explicações sobre o assunto. Para Ranc, o grande número de reportagens negativas e críticas feitas antes do início da Copa são fruto de racismo e preconceito contra países do Hemisfério Sul, e que não aparecem quando se trata de mega eventos organizados pelo Hemisfério Norte. O pesquisador citou três exemplos de como os Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, tiveram fatos que mostram uma organização pior que ...

    Leia mais
    Estrangeiros elogiam dez hábitos brasileiros

    Estrangeiros elogiam dez hábitos brasileiros

    Hábitos tipicamente brasileiros poderiam ser exemplo no Exterior, por Laura Schemkel Quais são os hábitos brasileiros que os estrangeiros gostariam de ver em seus países? Com base nessa pergunta, surgiu esta reportagem, numa proposta similar à dos “Dez exemplos que o Brasil deveria importar”, publicada em 28 de março de 2010. Os exemplos a seguir foram selecionados a partir de entrevistas com mais de 40 pessoas, que visitaram, moraram ou estão no Brasil, principalmente no Rio Grande do Sul. Vale lembrar, é claro, que nenhum dos hábitos é unanimidade entre os viajantes de diferentes países – assim, uma prática pode ser exemplo para uns e não para outros. Tudo depende das experiências de cada entrevistado. Algumas práticas citadas, inclusive, podem causar um enorme estranhamento, uma vez que nós não as imaginamos como exemplares – como o depoimento de uma grega, que gosta do trânsito daqui, por se buzinar muito menos ...

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist