terça-feira, dezembro 1, 2020

    Tag: discriminação e preconceito

    10 mulheres compartilham suas histórias de amor-próprio

    “Sou diferente, sou singular. Não existe ninguém como eu.”  Por Natasha Hinde, do HuffPost Mulheres de várias origens e profissões compartilharam os relatos comoventes e instigantes de suas jornadas de autoaceitação. Harnaam Kaur tem barba, pelo fato de sofrer de síndrome do ovário policístico (POS). Fatemah Dhanji é sujeita a racismo chocante por usar hijab. Joanné Dion foi vítima de bullying por ter albinismo. Elas são algumas das mulheres que vieram a público contar como aprenderam a se amar. Essas dez mulheres incríveis são destaques de uma campanha intitulada "Em Nossa Pele", encomendada pela Stoosh, uma plataforma que incentiva todas as mulheres negras, de origem asiática e de minorias étnicas no Reino Unido a serem autoconfiantes, ter o direito de expressar-se livremente e não sentir que precisam pedir desculpas por ser quem são. Fatemah disse ao HuffPost Reino Unido: "Todas as mulheres que participaram da série fotográfica nos mostram que aprender a ...

    Leia mais

    Intolerância religiosa: Difamada, Ialorixá abre mão de indenização por retratação

    Quando criou a Umbanda há 108 anos, o fundador Zélio Fernandino de Moraes descreveu duas máximas: a religião brasileira que mistura ensinamentos católicos com a liturgia do culto dos orixás africanos do Candomblé deveria praticar o respeito e a caridade. Respeito é exatamente o que busca a Ialorixá Almerinda de Nanã, que há oito anos dirige a Fraternidade Umbandista Cavaleiros de Aruanda (Fuca), com cerca de 120 membros, localizada no Parque São Cristóvão em Salvador, e que sofreu difamações de uma ex-filha de santo nas redes sociais. Por Cláudia Cardozo / Lucas Arraz Do Bahia Noticias Por conta de um acordo firmado na 3ª Vara dos Juizados Especiais Criminais de Salvador, a ex-frequentadora da casa deverá fazer uma retratação neste sábado (28), às 14h, com a leitura de uma carta, na sede da Fuca. A data, escolhida por Almerinda, é marcada pela festa de Xangô, orixá da justiça. Por mais de ...

    Leia mais

    Sobre capoeira gospel, bolinho de Jesus e afins

    Tornar a cultura negra palatável é uma estratégia do racismo. O debate sobre apropriação indevida é sério e necessário Imagem retirada do site Carta Capital Por Pai Rodney Do Carta Capital “Lá vem esses pretos intransigentes dizer que branco não pode usar turbante”. Pode, sim. Aliás, deve. O que não pode é esvaziá-lo de significado. No candomblé, estamos acostumados a ver brancos de turbantes, comendo acarajé e dançando com seus orixás. Fazer parte de uma religião negra denota, no entanto, assumir valores culturais ou aceitar uma identidade que difere em muitos aspectos daquilo que pregam a fé cristã e o conjunto de princípios ocidentais. Numa sociedade de consumo, tudo é produto e, ao que parece, há muito tempo se usa uma estratégia para tornar a cultura afro-brasileira palatável: apagar os traços negros, a origem ou qualquer outro elemento passível de rejeição, sobretudo aqueles que de alguma forma remetem ...

    Leia mais

    ‘Capoeira gospel’ cresce e gera tensão entre evangélicos e movimento negro

    Estavam presentes o berimbau, o atabaque, a ginga e os saltos mortais. Quase tudo fazia lembrar um jogo de capoeira típico, mas, em vez dos cânticos que enaltecem os orixás ou trazem referências à cultura negra, os versos faziam louvor a Jesus Cristo e a roda era alternada com momentos de pregação e oração. Por Mariana Schreiber Do BBC "Não deixa seu barco virar, não deixa a maré te levar, acredite no Senhor, só ele é quem pode salvar", cantavam as cerca de 200 pessoas, reunidas na quadra de uma escola para o "1º Encontro Cristão de Capoeira do Gama" (cidade satélite de Brasília), numa tarde de sábado. Era mais um evento de capoeira evangélica, também chamada de capoeira gospel, vertente que ganha cada vez mais adeptos no Brasil, principalmente por meio da palavra e do gingado de antigos mestres que se converteram à religião. Se antes a prática enfrentava resistência ...

    Leia mais

    Aplicativo recebe denúncias de violência contra praticantes de religiões afro

    Somente nos últimos dois meses, 32 casos de intolerância e atos violentos foram registrado no Rio de Janeiro Do Em Cansado de ouvir comentários ofensivos e relatos de violência contra praticantes de religiões afro, Léo Akin Olakunde, um candomblecista do Rio de Janeiro se juntou a um amigo e à namorada para criar o aplicativo Oro Orum- Axé eu respeito. A ferramenta recebe denúncias de intolerância religiosa e tem até um botão de SOS para as vítimas. O serviço é gratuito e está disponível a partir desta sexta-feira (13) para download em celulares. O estado do Rio de Janeiro vem registrando um número recorde de ataques a casas de umbanda e candomblé. Somente nos últimos dois meses, 32 casos foram registrados pelo Disque Combate ao Preconceito, um serviço do governo estadual, sendo oito notificados em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense - município com a maior concentração de terreiros. Em dois desses ...

    Leia mais

    Religiões de matriz africana se unem contra decreto de Crivella no Rio

    Produtores culturais e OAB-RJ também criticam a medida do prefeito do Rio de Janeiro por violação às liberdades fundamentais Por Débora Melo Do Carta Capital Com o temor de que um decreto municipal possa reprimir atividades do candomblé e da umbanda no Rio de Janeiro, representantes das religiões de matriz africana farão um ato ecumênico nesta quinta-feira 24, na Câmara Municipal do Rio, antes de uma audiência pública sobre o tema na Casa. O alvo do protesto, que contará com a lavagem das escadarias da Câmara a partir das 16h, é o decreto 43.219/2017, assinado pelo prefeito Marcelo Crivella (PRB), bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus. Publicado no dia 26 de maio, o decreto institui o programa Rio Ainda Mais Fácil Eventos (Riamfe), sistema digital por meio do qual a prefeitura recebe pedidos e emite autorizações para a realização de eventos na cidade, sejam eles culturais, esportivos, políticos ou religiosos. O texto transfere diretamente ...

    Leia mais

    Para Juristas, decisão que cerceia candomblé é inconstitucional e se vale de racismo

    O caso de repressão e intolerância religiosa sofrido por uma casa de candomblé localizada em Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte/MG, em que a Justiça estipulou um conjunto de regras para a realização dos cultos gerou revolta nas redes sociais e levantou críticas de juristas acerca da laicidade do Estado brasileiro. Do Justificando Na última terça-feira (18), os representantes da religião realizaram um protesto na cidade contra a imposição que determinava que a casa de candomblé poderia executar as atividades somente nas quartas-feiras e em um único sábado do mês, utilizando apenas um atabaque. Em caso de descumprimento das regras, o estabelecimento está sujeito a multa diária de R$100. Vestidos de branco, os representantes se posicionaram em frente ao Ministério Público e pediram por respeito às tradições da cultura afro-brasileira. Para a desembargadora do TJ-SP, Kenarik Boujikian, o caso configura uma“violência gigantesca”. “Nem sei o que dizer (…) não dá pra ter ...

    Leia mais

    ‘Acham que a gente é lixo’: a rede invisível de catadores que processa tudo o que é reciclado em SP

    Morto por um policial militar há uma semana, o carroceiro Ricardo Silva Nascimento, de 39 anos, fazia parte de uma categoria que maneja 100% de todo o material reciclável de São Paulo. Por Letícia Mori Do BBC Das 12 mil toneladas de resíduos domiciliares coletados por dia pelo poder público na cidade, 35% é material com potencial para reciclagem. A cidade só reaproveita 6% desse volume, de acordo com a prefeitura. O recolhimento desse material é dividido: em alguns dos 96 distritos da cidade, é feito por empresas concessionárias. Em outros, por cooperativas de catadores e carroceiros. Em alguns, a coleta é mista. Todo o resíduo reciclável, no entanto, é encaminhado para 41 cooperativas de catadores cadastradas. Ou seja, no final do processo, são essas cooperativas que fazem a triagem, o armazenamento e a venda de todo o material. "Não existe reciclagem no Brasil sem o trabalho dos catadores", diz a ...

    Leia mais

    Terreiros de umbanda de Teresina sofreram quatro ataques em um mês

    Terreiros de umbanda localizados em Teresina estão sofrendo uma série de ataques. Nos últimos 30 dias, quatro casas foram alvos de vandalismo e de injúria e difamação. O episódio mais recente aconteceu na madrugada de sexta-feira (7) no bairro São Pedro, zona Sul da capital. Por Monica Aguiar Do Mulher Negra O terreiro de Santa Luzia Oxu m de Apará teve imagens da família de Léguas da religião quebradas. “Uma pessoa passou do lado de fora do terreiro, colocou uma ripa de madeira na grade da janela do terreiro e quebrou, pelo menos, 5 imagens. Acordamos com o barulho e, quando fomos ver, a pessoa já tinha fugido”, conta o pai de santo da casa, Pai Eudes de Oxum Apará. Esta foi a segunda vez, só nesta semana, que o terreiro de Santa Luzia Oxum foi alvo de vandalismo. Na madrugada de terça-feira (4) uma pessoa teria tentado provocar um incêndio ...

    Leia mais

    Barroso pede desculpas por chamar Joaquim Barbosa de “negro de primeira linha”

    Ministro do Supremo Tribunal Federal pediu a palavra no início da sessão desta quinta-feira (8) na Corte. Ao se desculpar, disse que a afirmação em relação a Joaquim Barbosa foi 'infeliz'. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso pediu desculpas nesta quinta-feira (8) por ter chamado o ex-presidente da Corte Joaquim Barbosa de “negro de primeira linha”. Ele classificou como "infeliz" a afirmação, feita em evento na quarta-feira (8) durante cerimônia de inauguração da foto de Barbosa na galeria de ex-presidentes do tribunal. por Bernardo Caram no G1 Logo na abertura da sessão de julgamentos desta quinta, Barroso pediu a palavra para se retratar pela afirmação do dia anterior. Segundo o ministro, ao saudar Joaquim Barbosa, pretendeu fazer referência de que ele se tornou um acadêmico negro de primeira linha. “Primeira linha se referia, como intuitivo, a acadêmico. E a referência a negro era para celebrar uma pessoa ...

    Leia mais

    Filho de porteiro dá uma resposta à festa ‘se nada der certo’ no vestibular

    Segundo postagens no Facebook e matéria no HuffPostBrasil, alunos do terceiro ano de dois famosos colégios particulares do Rio Grande do Sul organizaram uma festa sobre o que aconteceria com eles “se nada der certo” no vestibular. Do Carta Campinas Os alunos, expondo a construção ideológica do apartheid social,  foram de fantasias de faxineiras, atendentes do McDonalds, vendedores ambulantes, lixeiros, vendedoras do Boticário, entregadores de pizza. Um dos eventos aconteceu no Colégio Marista em 2015. Veja nota do Colégio. A mesma festa teria acontecido no Instituto Evangélico de Novo Hamburgo (RS). Em resposta,  Márcio Ruzon, escreveu um belo texto: Ao Colégio Marista: Meu pai aposentou-se como porteiro. O mesmo que vocês têm aí na entrada do Colégio, que os pais “que deram certo” passam e nem cumprimentam. Então, falando do meu pai, ele trabalhava feito um condenado (aliás, mesmo depois que se aposentou teve que voltar à portaria pra completar a renda). O que ...

    Leia mais

    O Recreio da Casa Grande

    Uma escola particular de Porto Alegre teve uma bizarra ideia pedagógica. Propor aos seus alunos de ensino médio, às portas do vestibular, que se fantasiassem daquilo que tripudiavam profissionalmente. Segundo a escola, era uma forma de tratar a frustração daqueles alunos caso não obtivessem êxito no vestibular. Uma latente contradição para uma instituição que anuncia ter como escopo "contribuir para uma sociedade mais humana, ética e justa". O discurso transborda o aspecto progressista, na prática enxerga-se o antigo tradicionalismo escolar pautado na cultura elitista. Além disso, trata-se de uma estratégia decadente da escola em pressionar a sua mercadoria a terem sucesso, sob o risco de não se adequarem às normas profissionais vigentes da elite que estão situadas. Por Leonardo Dallacqua de Carvalho para o Portal Geledés  Em sua maioria, os frequentadores de tais escolas são de filhos de pais com "profissões desejáveis". Representam aquela ínfima parte da sociedade que se apropria ...

    Leia mais
    Foto: Vinícius Lubambo/Divulgação

    Pedreiro chora após ser constrangido no estacionamento do Riomar Shopping

    O pedreiro Edilson dos Santos, 40 anos, foi constrangido no estacionamento do Riomar Shopping, localizado em Aracaju (SE). Foto: Vinícius Lubambo/Divulgação Do Jornalde Sergipe O chefe de segurança do shopping abordou o pedreiro porque ele estaria demorando muito para sair e teria mandado Edilson ir embora. Na verdade ele estava aguardando a esposa e a filha saírem do shopping. “Eu não desejo a ninguém ser discriminado. Se ele tivesse chegado para mim e pedisse para aguardar em um outro local, mas não, ele mandou que eu fosse embora”, disse emocionado. O Riomar Shopping divulgou nota após o ocorrido: “Sobre o fato ocorrido no último dia 22, o shopping esclarece que a abordagem teve início com o objetivo único de ajudar o cliente a encontrar o seu veículo. Infelizmente, a iniciativa foi mal interpretada pelo mesmo. Importante destacar que repudiamos qualquer ato de preconceito ou discriminação e reforçamos que nossa ...

    Leia mais

    Coletivos da área da Saúde se mobilizam contra “projeto higienista” para Cracolândia

    Diversas entidades, coletivos e pessoas autônomas aderem a carta que manifesta repúdio a ação do poder público no centro Do Brasil de Feto Com o título “Pelo cuidado em liberdade e contra políticas higienistas”, documento assinado por cerca de 60 entidades e pessoas físicas, denuncia ação na cidade de São Paulo, no território chamado Cracolândia. Para facilitar as adesões, o grupo propulsor da carta, a Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares e o Centro Brasileiro de Estudos da Saúde (Cebes) formataram uma petição online que pode ser assinada por todas as pessoas e entidades. Clique aqui para acessar e assinar. Leia o documento na íntegra a seguir: Pelo cuidado em liberdade e contra políticas higienistas O município de São Paulo é permanentemente marcado pela violência institucional dos detentores de poder político e econômico contra o povo. Enquanto mantemos a expectativa de que autoridades governamentais acolham e assistam a todas e a todos, ...

    Leia mais

    Vereador faz comentário polêmico sobre Richarlyson

    O anúncio da contratação do volante e lateral-esquerdo Richarlyson como reforço do Guarani para a disputa da Série B provocou uma onda de comentários preconceituosos em Campinas e causou alvoroço nas redes sociais. Os comentários questionam a orientação sexual do jogador. No Facebook, Twitter e Instagram era fácil encontrar declarações homofóbicas e provocativas. Porém, as manifestações ultrapassaram a barreira do virtual e se materializaram em formato de duas bombas jogadas no estacionamento do Brinco no momento em que o atleta era apresentado oficialmente. Por Paulo Campos Do Correio Informações apontam que dois homens vestindo camisetas de uma torcida organizada passaram de moto pela Avenida Imperatriz Dona Tereza Cristina e arremessaram dois artefatos que explodiram perto da parte social. Ninguém ficou ferido. A Polícia Militar foi chamada. Até o fechamento dessa edição ninguém havia sido identificado como autor da ação. Uma das manifestações mais comentadas foi a do vereador pontepretano Jorge Schneider. ...

    Leia mais

    ‘Me achava muito gorda e feia, e achava justo o bullying que faziam comigo na escola’

    ‘Os diretores diziam que eu exagerava, que estava inventando. Aos 13 anos, comecei a sofrer de bulimia e automutilação’ Do Azmina “Eu preciso falar das minhas experiências com anorexia, bulimia e depressão. É difícil. Já tentei muito. Achava que essa história de preconceito era mentira, que as pessoas que estavam perto de mim realmente iam falar coisas boas, me ajudar a superar. Infelizmente, não foi assim. Com 9 anos eu já escrevia coisas no meu diário do tipo ‘sou gorda’, ‘meu cabelo é ruim’, ‘ninguém gosta de mim porque eu sou feia’.  Na escola, eu sofria bullying pesado. Os diretores achavam que era coisa de criança, que eu exagerava. Diziam que eu estava inventando (sim, já me falaram isso) ‘porque não gostava’ das meninas da minha sala. Eu não conversava com meus pais. Tinha vergonha porque achava que era eu a errada. Realmente me achava muito gorda e feia, e achava justo o que faziam comigo. ...

    Leia mais

    Tribunal de Justiça de São Paulo e Supremo Tribunal de Justiça (STF) aceitam parecer jurídico sobre abate religioso

    As ações de defesa têm o comando do jurista Hédio Silva Jr (ex-secretário de Justiça e Cidadania de SP). Os processos são considerados por sacerdotes e sacerdotisas, como atos de intolerância religiosa. Por Thays Andrade No Portal Africas Agência Áfricas de Notícias – por Claudia Alexandre Reportagem e Foto: Cris Molina/Central de Comunicação Esta foi uma semana de grandes vitórias para toda a comunidade praticante e simpatizante das religiões afro-brasileiras que lutam contra a intolerância religiosa no Brasil. O Ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, aceitou o pedido feito no dia 9 de março para inserir um memorial técnico,  preparado pelo jurista e ex-Secretário da Justiça e Cidadania do Estado de SP, Dr. Hédio Silva Jr., nos autos do processo contra o abate religioso nos cultos de matriz africana em Porto Alegre. Além disso, os líderes poderão ocupar a tribuna durante o julgamento, que ainda não tem data definida. ...

    Leia mais

    Mulher é agredida em balada no ABC Paulista: “gorda nojenta”, disse o agressor

    Bárbara Braga conta que levou socos após responder ofensas de um homem na madrugada do dia 16, no Rancho do Serjão, em São Bernardo do Campo Por Larissa Pereira Do Ultimo Segundo Uma estudante de direito, de 22 anos, foi ofendida e agredida dentro da casa noturna Rancho do Serjão na madrugada do último domingo (16), em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Segundo o relato de Bárbara Braga, ela levou socos, chutes e cotoveladas após responder a ofensas de um homem que a chamou de “gorda nojenta”.  Segundo a vítima, o agressor foi retirado do local por seguranças que não o identificaram. Bárbara conta que após ser agredida ela foi levada a enfermaria, onde limparam os ferimentos, mas criticou a postura dos seguranças do Rancho do Serjão . “Me disseram para resolver fora da casa . Não nos deixaram sair, preocupados com que não pagássemos a ...

    Leia mais

    Direito ao sagrado em tempos de intolerância

    “É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias”. Artigo V, Inciso VI da Constituição Federal. Por Zulu Araujo, da  Revista Raça Apesar de constar de forma absolutamente explicita em nossa Constituição, como destacado acima, os direitos e garantias fundamentais, a todo e qualquer brasileiro/a, seu exercício pleno no Brasil ainda é um árduo e difícil caminho. Quando remetemos à dimensão religiosa, aí então vale o dito popular –“o bicho pega”, em particular quando se trata das religiões de matriz africana. Lamentavelmente a Intolerância Religiosa continua presente em nosso país e sendo o carro chefe das violências que atingem o ser humano no amago das suas convicções mais sagradas e no caso da comunidade negra, remete, inevitavelmente, para o período mais triste da história do Brasil: ...

    Leia mais

    Modelos plus size, albina e com vitiligo discutem inclusão na indústria

    Fabiana Saba, Eliane Medeiro e Andreza Aguida falaram sobre autoestima Por Luiza Barros  Do O Globo A moda está ficando realmente mais inclusiva com o uso de modelos que fogem a um padrão de beleza? O que ainda falta para deixarmos de discriminar mulheres por sua aparência física? Fo ram essa s dúvida s que as modelos Fabiana Saba, Eliane Medeiro e Andreza Aguida levaram ao debate no ciclo de palestras “Elas por Elas”, no VillageMall. A conversa foi mediada pela editora do ELA, Renata Izaal. — É muito difícil para uma mulher olhar para o espelho e gostar do que vê. Por isso, temos que fazer esse exercício, olhar e falar que gostamos do jeito que somos — aconselhou Fabiana, que fez sucesso nos anos 1990 e retornou à moda como plus size — Vestia 34 e agora visto 44. Tudo isso é parte de mim, e quero mostrar no ...

    Leia mais
    Página 2 de 5 1 2 3 5

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist