intelectuais negros

Sobre o amor por aquilo que lutamos

No dia 15 de dezembro, quarta-feira à tarde, fui surpreendida com um link em um grupo de amigas negras. A notícia, em inglês, anunciava a morte da escritora e ativista bell hooks. Na hora,...

bell hooks: 4 livros para conhecer o trabalho da ativista e feminista negra

Na última semana o mundo perdeu uma personalidade importante no movimento feminista atual. Gloria Jean Watkins, conhecida mundialmente pelo pseudônimo bell hooks, foi uma a autora, professora, teórica feminista e artivista americana. Ela faleceu aos...

Nós, Carolinas: a importância de mulheres das periferias narrarem suas histórias

Você conhece Carolina Maria de Jesus? Mulher, negra e favelada que fez história após lançamento de seu livro Quarto de Despejo – Diário de uma Favelada, publicado em 1960, em que conta sua vivência na favela...

Quem foi bell hooks? Escritora e ativista morreu aos 69 anos

bell hooks era uma escritora e ativista que morreu aos 69 anos nesta quinta-feira (15). Uma das escritoras feministas e teóricas mais importantes de sua geração, ela era capaz de escrever ensaios com tom político,...

bell hooks e as miudezas que importam

Lembro perfeitamente a primeira vez que ouvi falar em bell hooks. Eu já era uma mulher adulta, mestre, versada nos estudos da escravidão no Brasil, querendo dialogar com o restante das Américas. Lembro também,...

bell hooks deixa uma obra extensa, afetuosa e de um valor inestimável

Um vazio se alastrou nas redes sociais entre pessoas e grupos do campo de estudos e ativismos que interseccionam raça, gênero e classe com a notícia da morte da crítica cultural bell hooks aos 69 anos nesta quarta-feira. Alguns...

Aclamada autora feminista negra, bell hooks morre aos 69 anos

A escritora feminista negra bell hooks  morreu hoje (15), aos 69 anos. A intelectual norte-americana já estava doente há algum tempo e faleceu em sua casa, em Berea, cercada de parentes e amigos. A passagem...

Frantz Fanon: um clássico para entender o colonialismo

Em 6 de dezembro de 1961, o psiquiatra e intelectual martinicano Ibrahim Frantz Fanon sucumbia a uma impiedosa leucemia que abreviou sua vida no auge da sua produção acadêmica, com apenas 36 anos, e no ano...

útimas postagens

-+=