terça-feira, agosto 4, 2020

    Tag: literatura infantil

    Rosana Faría

    Novas dicas de livros infantis para celebrar a cultura afro-brasileira

    No ano passado, publicamos uma seleção de livros que abordavam aspectos da cultura afro-brasileira, desde contos provenientes de diferentes países do continente africano, até biografias de alguns líderes negros, passando também pelas pequenas narrativas que abordavam o cotidiano das crianças afro-descendentes. Por Denise Guilherme, do Ataba A resposta a essa coletânea foi muito positiva, mostrando-nos que há um grande interesse em abordar esses temas com as crianças. Além disso, muitas das obras que indicamos reafirmam aspectos da identidade afro, ajudando na discussão sobre preconceito e diversidade, propiciando o diálogo entre os leitores. Para ampliar ainda mais o repertório de crianças e adultos sobre o tema, preparamos uma nova seleção de títulos lidos, selecionados e resenhados por nossa equipe. Dessa vez, a lista mantém a presença de contos de tradição oral africana e as biografias de alguns líderes. Mas, buscamos outros gêneros, como a poesia afro-brasileira e também histórias que pudessem valorizar ...

    Leia mais
    Jorge Bispo

    ‘Faltam heróis negros’, diz Lázaro Ramos ao lançar seu 3º livro infantil

    "Herói é aquele que inspira, que abre um novo baú. Por exemplo, gosto muito do menino Kirikou." É o que diz uma das rimas do novo livro de Lázaro Ramos, que se refere ao menino africano e pequenino do filme "Kiriku e a Feiticeira" ("Kirikou et la Sorcière"), de 1998. Por JÚLIA BARBON, da Folha de S.Paulo  O trecho dá uma dica do que pensa o ator global. "Muitas vezes faltam referências de heróis negros. Esse rosto diverso é fundamental para a infância, não só para a criança negra, mas para toda e qualquer criança." O livro que o artista lançou no último sábado (7), "Caderno de Rimas do João" –ilustrado com personagens negros e com menções a Gilberto Gil e à capoeira– segue essa lógica. Para o autor e ator, o número de livros infantis com essa preocupação está crescendo: "Um pai que esteja atento, que queira que seu filho ...

    Leia mais
    blank

    Livro infantil celebra a vida da artista Frida Kahlo

    A intrigante artista mexicana, "Frida Kahlo" foi homenageada em diversas obras pela riqueza do seu trabalho. Agora, são as crianças que poderão ter acesso à sua história. O livro infantil "Viva Frida" apresenta de forma lúdica e delicada como sua vida se encheu de riso, amor e tragédia, e como tudo isso influenciou o que ela pintou em suas telas. no Catraca Livre Escrito e ilustrado por Yuyi Morales e com os cliques do fotógrafo Tim O’Meara, o livro retrata as adversidades que Frida enfrentou em toda sua jornada criativa e as superou tornando-se uma das mulheres e artistas mais notáveis da humanidade. leia também: 16 frases impactantes de Frida Kahlo Veja aqui como foi o processo de produção do livro.

    Leia mais
    blank

    Artista plástico Alexandre Keto indicado pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil para premiação internacional

    O artista plástico, Alexandre Keto -  ou, simplesmente, Keto, como gosta de ser chamado -, responsável pelas ilustrações do livro infanto-juventil “Num Tronco de Iroko vi a Iúna Cantar”, da autora Erika Balbino, está entre os nove artistas selecionados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) para a prestigiada BIB - Exposição Internacional de Ilustradores de Livros Infantis. O evento ocorreráentre 4 de setembro e 25 de outubro, em Bratislava, capital e principal cidade da Eslováquia. por Baobá Comunicações via Guest Post para o Portal Geledés Esta bienal promove a divulgação da ilustração como uma linguagem própria para obras voltadas para o público infantil. É organizada pelo Ministério da Cultura da Eslováquia em conjunto com o Simpósio Internacional dos Especialistas da Arte do Livro e oficinas para ilustradores jovens ou iniciantes, o Workshop Unesco. A parceria da FNLIJ com a BIB favorece a presença dos ilustradores brasileiros na bienal e mostra o prestígio da ilustração de livros brasileiros ...

    Leia mais
    blank

    Aliada à Educação, literatura juvenil conta história do povo negro

    Segundo a professora doutora da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Maria Anória, estudiosa da área de Literatura Afro-Brasileira, o número de livros que abordam a temática racial, direcionados para crianças e jovens, aumentou bastante. Mas, de acordo com a pesquisadora, há também inúmeros “afro-oportunistas”, escritores não envolvidos com as relações étnico-raciais, mas que “aproveitam” o tema para se favorecer dentro da lógica do capitalismo, do lucro. “Muitos destes livros não rompem com os preconceitos raciais e com a visão equivocada de África. Há muitos afro-oportunistas”, frisa. Do Correio Nagô Imagem Retirada do site: http://correionago.com.br A doutora Narcimária Luz também afirma que a literatura infanto-juvenil, que menciona assuntos sobre raça cresceu no Brasil, mas pontua que há “deformações”. “Por conta da lei n. 10.639/03, que torna obrigatório o ensino de história e cultura afro-brasileira nas escolas de nível fundamental e médio, muito se produziu sobre o ...

    Leia mais
    blank

    10 livros infantis que abordam os direitos humanos

    O direito à vida e à convivência familiar, o acesso à educação, ao lazer, ao brincar. O direito de estar a salvo de qualquer tipo de discriminação e violência. Todos esses direitos, entre tantos outros, são considerados essenciais e resguardados às crianças por lei. Mas será que elas têm consciência do que cada um deles representa? Carolina Pezzoni, do Promenino, com Cidade Escola Aprendiz Apoiando-se na leitura como porta de acesso a essas informações, o Promenino pesquisou junto a especialistas* na área da educação e da literatura e chegou a uma seleção de 10 livros infantis que abordam esses temas de forma sensível e sem artificialismos. Uma seleção de livros transformadores, de diferentes nacionalidades, os quais, segundo definição do autor e crítico inglês Aidan Chambers, “enriquecem a imagem do mundo e sua existência; ajudam a conhecer a si mesmo e a compreender os outros e a sociedade em que se vive, assim como a sociedade em que ...

    Leia mais
    blank

    Casal de professores lança livros infantis com protagonistas negras

    Neste sábado (21), Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, será o lançamento dos livros no Mucane, a partir das 19 horas Por Lara Rosado Do Gazeta online Divulgação/Noélia Miranda Foi ao chegar na escola e se deparar com a ausência de material que trouxesse os negros como protagonistas, que a professora Noélia Miranda decidiu contribuir para mudar essa realidade. Ela é a autora de "Zacimba Gaba, a Princesa Guerreira: a história que não te contaram", que será lançado neste sábado. O marido de Noélia, o também professor Geonias Ribeiro de Araújo, mais conhecido como "Gió", acompanhou a tendência e escreveu "Mirandinha: A Menina que Queria Pegar uma Estrela”. Juntos, eles pretendem fortalecer a cultura negra e proporcionar a representatividade das crianças nos herois das histórias. "Eu fui trabalhar e senti falta de material com conteúdo sobre os negros sem aquela visão de coitadinho, do negro escravizado. Precisamos de ...

    Leia mais
    blank

    Kiusam Oliveira fala sobre o livro “O mar que banha a Ilha de Goré”

    Obra teve inspiração durante a participação do Festival Mundial de Artes Negras, em Dakar, no Senegal Por Davi Brandão  Do  Dci SÃO PAULO - Artista multimídia, escritora, educadora. Nascida em Santo André, região metropolitana de São Paulo, Kiusam Regina de Oliveira ganha os holofotes com o lançamento do livro "O mar que banha a Ilha de Goré", trabalho que ganhou inspiração durante a participação de um festival no Senegal. Em entrevista ao DCI, a autora comenta sobre essa nova experiência no currículo, a atual situação do sistema de educação do país, literatura, questões raciais, entre outros temas importantes para a sociedade. Às vésperas do Dia Internacional da Mulher, Kiusam deixa uma mensagem especial para o público feminino. Acompanhe: Como surgiu a concepção do livro "O mar que banha a Ilha de Goré"? Em 2010, quando participei do Festival Mundial de Artes Negras, em Dakar, no Senegal. Na ocasião tive a oportunidade ...

    Leia mais
    iStockphoto

    Lilico por Noriko Izumi Kawabata

    por Noriko Izumi Kawabata  via Guest Post  para o Portal Geledés iStockphoto Era uma vez um menino esperto, inteligente e carinhoso chamado Lilico. Sua mãe, uma negra bonita e trabalhadeira estava muito orgulhosa em matricular seu filho querido na escola de seu bairro. Sempre que saía para trabalhar, admirava a beleza e a imponência do edifício e sonhava com o dia em que seu filho pudesse frequentar a escola junto com outros meninos da vizinhança. No primeiro dia de aula Lilico chegou ansioso, estava todo arrumado com sua bolsa e o uniforme novo. Estava emocionado com a possibilidade de poder fazer novos amigos e ter uma professora que lhe ensinasse a ler e escrever, pois seus pais lhe disseram que era o jeito que as pessoas tinham para melhorar de vida. Já na fila, um menino deu um empurrão para lhe tomar o lugar, uma funcionária viu a agressão e ...

    Leia mais
    blank

    Os livros infantis são realmente inocentes?

    Quando eu era criança, muitos dos meus livros favoritos tinham como tema a comida. Um deles contava a história de um menino que ajudou a salvar uma pequena lanchonete ao se tornar um detetive gourmet que conseguiu recuperar um ingrediente secreto perdido. Por Hephzibah Anderson Do: BBC PHILOMELMACMILLANHARRY N ABRAMSHARPER COLLINS Muito tempo depois de ter esquecido do livro e seu título, estive em Edimburgo para entrevistar Alexander McCall Smith. Ele já era o autor campeão de vendas por trás da série Agência No 1 de Mulheres Detetives, mas, anos antes, tinha escrito alguns livros infantis. E em uma prateleira de sua estante lá estava The Perfect Hamburger (O Hambúrguer Perfeito, em tradução livre). Era o meu livro. Só que não exatamente. Sim, os hambúrgueres ainda eram descritos com detalhes de lamber os beiços, mas dessa vez ficou claro para mim que, na realidade, The Perfect Hamburger ...

    Leia mais
    blank

    15 livros para presentear meninas

    Com as festas de fim de ano chegando, tenho visto muitas pessoas procurando livros para presentear meninas que fogem dos contos de fadas e estereótipos de princesas, fadas, Barbie e afins. Como mãe de uma menina de dez anos e tia de uma de dezesseis, e sendo eu mesma uma leitora desde pequena, resolvi listar aqui alguns dos bons livros que tive a oportunidade de ler e que ora apresentam temas importantes como diversidade, diferenças individuais e adequação, ora trazem histórias divertidas com meninas como protagonistas, sejam elas grandes gênias ou apenas garotas comuns, como a maioria de nós, vivendo grandes aventuras. por Renata Arruda no BrasilPost Note que esta seleção não se trata de uma lista de livros para meninas - são títulos universais, em que a maioria se preocupa com a representatividade feminina na ficção infantil. Qual livro você indicaria para completar a lista? 3 a 5 anos Tudo bem ser diferente, ...

    Leia mais
    Ilustração: Claudius

    Dicas de livros infantis para celebrar a cultura afro-brasileira

    Uma das qualidades da boa literatura é a sua capacidade de nos fazer entrar em contato com diferentes culturas a partir das suas histórias, conhecendo alguns elementos que compõem a identidade de um povo. Além de nos aproximar de hábitos, valores e costumes, alguns livros nos permitem adentrar o diverso, o estranho, aquilo que não compreendemos e que precisamos acessar, se quisermos ampliar o nosso olhar e vermos o mundo como um espaço de liberdade e convivência entre os diferentes. Por Denise Guilherme no Leitura em Rede Ilustração: Claudius Esse é o mote dessa seleção organizada pela nossa equipe. Nela, escolhemos obras especiais: coletâneas de narrativas provenientes da tradição oral de diferentes povos africanos, biografias de importantes líderes e pequenos contos que abordam a questão da identidade da criança afro-brasileira de maneira sensível e inteligente. Eles estão à venda em nossa livraria e, se clicar aqui, você será redirecionado para nossa loja e poderá ler as resenhas que ...

    Leia mais
    blank

    15 dicas de literatura afro-brasileira e africana

    Literaturas que valorizam a diversidade étnica e cultural afro-brasileira e africana são uma ótima alternativa para abordar os conteúdos exigidos pela lei 10.639, que obriga o ensino da "História e Cultura afro-brasileira e africana" nas escolas de Ensino Fundamental e Médio das redes pública e privada de todo Brasil. Por Mariana Queen, do Educar para Crescer  Veja 15 dicas de livros recomendados para pais, filhos e professores sobre o tema. Confira também o índice de autores negros do Literafro, portal de estudos de literatura afro-brasileira da Universidade Federal de Minas Gerais.   1. Menina Bonita do Laço de Fita - Ana Maria Machado A autora coloca em cena, através da história de um coelho branco que se apaixona por uma menina negra, alguns assuntos muito debatidos nos dias de hoje, como a auto-estima das crianças negras e a igualdade racial. 2. Luana, A Menina Que Viu O Brasil Neném - Oswaldo ...

    Leia mais
    blank

    Binho Cultura lança coleção de livros infantis

    Lançada no último sábado (dia 7), a Coleção Amigoteca, composta por livros infantis escritos pelo articulador Binho Cultura, busca resgatar o contato entre filhos e pais. Organizador da Feira Literária da Zona Oeste, o escritor montou uma biblioteca em casa, após deixar a escola aos 17 anos de idade Do Brasil247 Foto: Tânia Neves Favela 247 – O articulador social e cultural Binho Cultura, como George Cleber Alves da Silva é mais conhecido, lançou, no último sábado (dia 7), na Biblioteca Parque Estadual (BPE), a Coleção Amigoteca. A série de livros infantis é formada por títulos como "Aninha A Peixinha Bailarina", "Não Existe Bicho Papão" e "O Menino Que Lia", todos baseados em histórias reais. O objetivo do autor ao lançar os volumes é resgatar o contato entre filhos e pais em tempos de tecnologia. Filho de um carpinteiro e de uma dona de casa, Binho Cultura começou a ler ...

    Leia mais
    Heloisa_Pires_Lima

    Heloisa Pires – O Pescador de histórias

    O Pescador navega pelas águas africanas. Às vezes, percebe a fartura, prepara o mergulho e, então, pesca. Mas não peixe e, sim, histórias. Desse jeito, ele se alimenta do repertório cultural ribeirinho. Ler a obra é como deslizar numa correnteza de pequenos contos entre lugares e tempos. O conjunto desses leitos fabulosos oferece uma África nada homogênea para o leitor. O Rio Níger, ao noroeste, permite a referência ao povo soninquê. Em O brilho precioso de Wagadu, o Pescador recolhe uma narrativa conhecida nessa região desde o século VIII. Já em O presente do Nilo, as águas deixam fluir pequenas lembranças do poderoso império negro de Cush, lá pelo terceiro milênio a.C.. Estas convivem com as formas mais modernas de se relacionar com o mesmo rio, como fazem os povos Dinka, Shilluck e Annuak. As ilustrações de Élon Brasil Também o lago Nakuru, ao leste, é ...

    Leia mais
    Heloisa_Pires_Lima

    Heloisa Pires Lima – Tintim e a reportagem do racismo

    Heloisa Pires Lima por Heloisa Pires Lima para o Portal Geledés Tintim está na mídia. Mas não pelo filme que virá dirigido por Steven Spielberg. Um dos álbuns- Tintin au Congo- da autoria de Hergé está no banco dos réus. O herói nacional enfrenta o julgamento no país que o criou, a Bélgica. E o poder para tamanho questionamento vem de Bienvenu Mbutu Mondondo. Nascido em 1968, o autor do processo foi uma criança que leu a obra no Congo, o país colonizado pelos belgas e retratado nessa história. A circunstância interessa à sociedade brasileira que acabou de refletir acerca de um caso bastante semelhante envolvendo obra juvenil-autor ícone e educação antiracista. Poucas matérias por aqui arriscam opiniões, silêncio este que não significa neutralidade. E, antes que estas sobreponham ao episódio, o estilo do autor, as linhas do brilhante desenhista, ou transformem o africano proponente da ação ...

    Leia mais
    Foto: João Cotta

    Lázaro Ramos conta detalhes sobre livro infantil que escreve há sete anos

    Lázaro Ramos finalmente irá lançar seu primeiro livro infantil, A Velha Sentada, que começou a escrever há sete anos. A Editora Uirapuru Projetos Educacionais E Tecnologia assinou contrato com o ator e anunciou a publicação da obra literária, que deve chegar em breve nas prateleiras das livrarias. Foto: João Cotta A Velha Sentada fará parte do Projeto Tela & Papel, que tem foco na melhoria da qualidade da educação brasileira. O livro conta a história de uma menina, muito desanimada, que ouve da vizinha que ela parece ter uma velha sentada na sua cabeça. Curiosa, a menina entra na própria cabeça para achar essa velhinha. Fonte: O Fuxico

    Leia mais
    Chapeuzinho_vermelho_negra

    E quem disse que Chapeuzinho Vermelho não pode ser negra?

    RESUMO: A presente tessitura nasce a partir de uma experiência vivenciada num espaço educativo não-formal com crianças de idade entre 5 e 6 anos. O trabalho teve como objetivo problematizar o preconceito racial presente nos contos infantis e provocar uma desconstrução do mesmo a partir das vozes, dos gestos, olhares e performances das crianças. O mesmo se desenvolveu na perspectiva qualitativa sob o enfoque etnográfico, utilizando-se da metodologia do teatro aplicado à educação. Por Paulo de Tássio Borges da Silva1 Pedagogo, especialista em Sociologia Do Africa & Africanidades PALAVRAS-CHAVES: Educação não-formal; criança; conto infantil. ABSTRACT: This fabric comes from an experience within a non-formal education to children aged between 5 and 6 years. The work aims to discuss the racial bias present in children's stories and cause deconstruction of it from the voices, gestures, looks and performances of children. The same is developed in a qualitative way in the ethnographic approach, using ...

    Leia mais
    blank

    Joel Rufino fala da literatura nas escolas

    Joel Rufino dos Santos é um dos nossos mais importantes escritores para crianças e adolescentes. Não por acaso, representa o Brasil no prêmio de 2006 do IBBY - HANS Christian Andersen, o Nobel da Literatura Infantil. Entrevista: Joel Rufino Mais Joel é muito mais do que isso, que já é muito. Atua como intelectual e professor incasável na discussão dos problemas sociais, educacionais e culturais brasileiro - se é que essas questões podem ser separadas. Com historiador, teve sua história nova no Brasil, escrito por Nelson Werneck Sodré, recolhida pela ditadura militar. Ele mesmo foi recolhido à prisão de 1973 a 1974, além de se ter exilado certo tempo no Chile. Arquivo em PDF Entrevista com Joel Rufino   Fonte: PresencaPedagogica

    Leia mais
    @TERRICKSNOAH/Nappy

    A Literatura infantil contemporânea e a temática racial

    A criança mistura-se com os personagens de maneira muito mais íntima do que o adulto. O desenrolar e as palavras trocadas atingem-na com força inefável, e quando ela se levanta está envolta pela nevasca que soprava da leitura. Walter Benjamin Por  Eliane Santana Dias Debus*, do  Associação de Leitura do Brasil @TERRICKSNOAH/Nappy Esta comunicação apresenta os resultados parciais da pesquisa "A representação do negro na literatura brasileira para crianças e jovens: negação ou construção de uma identidade?" (UNISUL - PUIP-2006) que se propõe a investigar os livros de literatura Infantil que trazem discussões sobre as relações étnico-raciais, focalizando aquelas travadas no campo da ideologia do branqueamento, com fortes raízes ainda em nossa sociedade e que perpassa o cotidiano afrodescendente brasileiro, apresentando a diferença como inferioridade; bem como aquelas que têm um caráter emancipatório ao trazer para a cena a diversidade cultural. A visão etnocêntrica nos impigiu um repertório ...

    Leia mais
    Página 2 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    blank

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist