quarta-feira, julho 8, 2020

    Tag: Maria Sylvia

    Reprodução/Facebook

    Webinar – Vidas negras importam? Reflexões e debates afro diaspóricos sobre dignidade humana

    DESCRIÇÃO DO EVENTO Palestrante(s): Data: 09 de julho de 2020 PAINEL 01 - Masculinidade Negra e Genocídio Expositores Dr. Eliel David Advogado popular, assessor Jurídico de Projetos do Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares – GAJOP. Secretário Geral da Comissão de Igualdade Racial da OAB-PE. Dr. Ivan Ferreira Advogado. Conciliador, ativista em Direitos Humanos, Presidente da Comissão de Igualdade Racial da Subseção de Osasco da OAB SP, Membro da Comissão de Liberdade Religiosa da Subseção de Osasco da OAB SP. Especialista em Direito de Família, Bancário e Consumidor. Paulo Augusto de Carvalho Estudante de Direito, Especialista em Administração Condominial, Pesquisador de Tecnologia e Audiovisual, Vice Presidente do Conselho Penitenciário do Município de Osasco, Ativista do Movimento Anti Encarceramento, Membro Consultor da Comissão de Graduação, Pós Graduação e Pesquisa da OAB SP. Data: 10 de julho de 2020 PAINEL 02 - Maternidade negra, o berço da civilização: histórias de vida ...

    Leia mais
    blank

    Entenda o que é RACISMO ESTRUTURAL!

    O racismo no Brasil não é à toa. É estrutural. O Brasil foi o último país do continente americano a abolir a escravidão. Até 130 anos, os negros traficados eram mantidos em condições subumanas de trabalho, sem remuneração e debaixo de açoite. Do Canal Preto  Quando, no papel, a escravidão foi abolida, em 1888, nenhum direito foi garantido aos negros. Sem acesso à terra e a qualquer tipo de indenização ou reparo por tanto tempo de trabalho forçado, muitos permaneciam nas fazendas em que trabalhavam ou tinham como destino o trabalho pesado e informal. As condições subumanas não se extinguiram. Maria Sylvia, presidente do portal Geledés, e Helena Teodoro, voluntária Instituto de Filosofia e Ciência Sociais - IFCS, explicam como o racismo se estruturou no Brasil, durante e após a escravidão, e como a imagem do negro foi associada à vadiagem, ao subalterno, ao sujo. Não à toa, as tarefas ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist