terça-feira, novembro 24, 2020

    Tag: UNEAFRO

    Formação de agentes populares de saúde: uma ação eficaz contra a pandemia

    Desde os primeiros casos registrados de coronavírus no país, já era possível prognosticar que a pandemia iria impactar 97% dos 13,6 milhões de moradores de comunidades no Brasil, como demonstrou dados da pesquisa Data Favela/Instituto Locomotiva, divulgada no dia 24 de março. A pesquisa realizada em 262 comunidades brasileiras traçou um panorama de como o vírus poderia atingir as casas onde é comum abrigar de quatro ou mais moradores em espaços de apenas 20 metros quadrados. Dentro desse panorama de prováveis impactos socioeconômicos, a fome e o desemprego eram duas obviedades a combalir essas comunidades populares, em que 47% dos habitantes são profissionais liberais ou trabalham por conta própria. Somou-se a isso o sentimento de pânico, de angústia, diante da evidência de morte eminente, movido por processos de desinformação e desgoverno por parte das autoridades brasileiras, levando o Brasil, inclusive, a se tornar o epicentro da pandemia na América Latina ...

    Leia mais

    Hoje (7), às 20h, terá LIVE do @Pericles !

    Hoje (7), às 20h, terá LIVE do nosso irmão @Pericles ! O samba, caminhando sempre ao lado do nosso povo, é amparo e esperança em momentos difíceis. Ele gravou esse vídeo de apoio à campanha da Uneafro, Conaq e parceiros, para ajudar famílias de periferias, favelas e quilombos, afetadas pelo COVID19 🙏🏿🌻 Já foram distribuídas mais de 45 TONELADAS de alimentos para quase 4 mil famílias, mais de 15 mil pessoas. A CAMPANHA CONTINUA! AJUDE! 👇🏿 ACESSE: vaka.me/949425 Doações também por transferência bancária: Banco do Brasil Agência: 1202-5 Conta corrente: 74414-X Titular: Associação Franciscana de Defesa de Direitos e Formação Popular – AFDDFP CNPJ: 11.140.583/0001-72 Dúvidas: [email protected] No texto da Vakinha, detalhes da distribuição dos recursos nos territórios periféricos e quilombos de 5 estados. #uneafroresiste #conaquilombos Aqui vc ver nossa prestação de contas 

    Leia mais

    Eleições para a Ouvidoria da Defensoria Pública de São Paulo

    (Acesse página da campanha: https://bit.ly/2Trh599 ) É com a certeza de que não é possível uma efetiva defesa de Direitos Humanos sem a participação determinante do movimento negro e a multidimensionalidade de sua pauta periférica, antirracista, antimachista, anti-lgbtfóbica que a UNEAFRO Brasil, ao lado da CONAQ - Coordenação dos Quilombolas do Brasil, GELEDÉS - Instituto da Mulher Negra e Associação de Familiares de Presas e Presos AMPARAR, apresentam uma candidatura coletiva, independente e autônoma como opção para as eleições da Ouvidoria da Defensoria Pública do Estado de São Paulo. Esta candidatura terá como candidata ao posto de Ouvidora Geral da Defensoria Pública do Estado de SP, a advogada Beatriz Lourenço do Nascimento, da coordenação da Uneafro Brasil, devidamente acompanhada por Maria Sylvia Aparecida de Oliveira, presidente do Instituto da Mulher Negra Geledés, Oriel Rodrigues de Moraes, Advogado quilombola da CONAQ, e por Gabrielle Nascimento, ativista anti-cárcere representante da Amparar. APENAS ...

    Leia mais

    Rede de cursinhos gratuitos leva alunos negros da periferia à universidade

    Débora Dias, de 21 anos, moradora do bairro de Sapopemba, na Zona Leste de São Paulo, interrompeu um ciclo que se perpetuava há pelo menos três gerações: bisavó, avó e mãe foram empregadas domésticas e a universidade parecia uma realidade distante. Por Helaine Martins de Ecoa, Da Uol Débora Dias entrou em universidade pública após o cursinho da Uneafro (Imagem: Arquivo pessoal) Em 2016, no entanto, Débora conheceu a Uneafro, uma rede de cursinhos comunitários voltada para alunos de escolas públicas de periferia, principalmente negros e negras, e percebeu que poderia não apenas entrar na universidade como também se sentir merecedora de ocupar aquele espaço. "Eu conseguia dentro do cursinho me sentir pertencente. Além das aulas convencionais e preparatórias para o vestibular, havia o engajamento político, e foi tudo muito importante para eu conseguir me reconhecer enquanto mulher negra e uma pessoa que poderia, de fato, ...

    Leia mais
    Logo Uneafro (Foto/Reprodução/Uneafro )

    Uneafro 10 anos e a luta negra pelo direito à educação

    Que noite mais funda calunga No porão de um navio negreiro Que viagem mais longa candonga Ouvindo o batuque das ondas Compasso de um coração de pássaro No fundo do cativeiro Vou aprender a ler Pra ensinar meus camaradas Yáyá Massemba Por Douglas Belchior, no Negro Belchior Logo Uneafro (Foto/Reprodução/Uneafro ) Era tarde de quinta-feira, 5 de Março de 2009. Um grupo de cerca de 100 jovens, mulheres e negros, estudantes e ativistas, ocuparam, num ato político e simbólico, a Faculdade de Medicina da USP, uma das mais elitizadas de uma das Universidades Públicas mais desiguais do mundo. Em marcha, os manifestantes fecharam as pistas da Av. Dr. Arnaldo e caminharam para a Av. Paulista, onde no Masp, encerram o feito histórico: a fundação da União de Núcleos de Educação Popular para [email protected] e Classe Trabalhadora, a Uneafro Brasil. A Uneafro se construiu nestes 10 anos como um movimento que concilia ação comunitária de educação popular e luta ...

    Leia mais
    Maria Carolina Trevisan de pé e dando entrevista para o Geledés

    Movimento negro denuncia pacote anticrime de Moro à OEA por violações

    Quarenta entidades do movimento negro denunciaram o pacote anticrime de Moro à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) por Maria Carolina Trevisan no Blog Cosme Genoveva foi uma da1s vítimas em processo em que Brasil foi condenado por impunidade contra violência policial na CIDH – Foto- arquivo pessoal Quarenta entidades do movimento negro denunciaram, na última quarta (20), o pacote anticrime de Moro à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), órgão autônomo da Organização dos Estados Americanos (OEA). No documento entregue a Antonia Urrejola, relatora para o Brasil da CIDH, Margarette May Macaulay, relatora sobre os Direitos das Pessoas Afrodescendentes e contra a Discriminação Racial, e Paulo Abrão, secretário executivo da comissão, as organizações alegam que há "flagrantes violações de direitos humanos no bojo da proposta do pacote anticrime, apresentado ao Congresso Nacional Brasileiro, pelo Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, do governo Jair Bolsonaro". O documento assinado por ...

    Leia mais
    Imagem: Uneafro

    Entidade pede retratação de João Doria e questiona se ele quer ‘pena de morte’

    Carta foi enviada ao governo de SP após o tucano declarar que 'se bandido reagir, vai para o cemitério' por Monica Bergamo no Folha Press Imagem: Uneafro A Uneafro Brasil, entidade de defesa dos direitos dos negros, enviou uma carta ao governo de SP pedindo “retratação pública” de João Doria (PSDB) pela sua fala de que “a orientação da Polícia Militar é imobilizar o bandido. Se ele reagir, vai para o cemitério”. DEFESA A entidade questiona se ele estaria “implementando de maneira unilateral a pena de morte no estado”. O governo de SP diz que a fala de Doria “enfatiza que a orientação é ‘imobilizar o bandido’ e só atirar se ele reagir pondo em risco vidas inocentes e a do próprio policial”.

    Leia mais

    Uneafro inicia curso “Jovens promotores de direito anti-discriminatório” com sala cheia

    A aula inaugural do Curso de formação de “Jovens Promotores de Direito Antidiscriminatório”, realizada no último sábado, dia 28 de fevereiro, na Faculdade de Direito da FMU, em São Paulo, foi um sucesso. Por Douglas Belchior no Negro Belchior Cerca de 200 estudantes acompanharam a aula inaugural do curso para promotores de direitos - Thiago Fernandes O encontro, promovido pela Uneafro Brasil em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT-SP) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT), reuniu cerca de 200 pessoas, maioria jovens negras, negros e periféricos estudantes dos núcleos de educação popular do movimento. Elisiane Santos procuradora do MPT-SP; Thaís Dumêt Faria, da OIT; Cleyton Borges, coordenador da Uneafro e Valdirene Assis da CoordIgualdade, do MPT. - Thiago Fernandes A aula foi precedida pela apresentação do curso e reflexões sobre sua importância num momento tão complexo da vida econômica e política ...

    Leia mais
    (Foto: Imagem retirada do site Uneafro)

    Luta, reconhecimento e emoção marcam a 1º Prêmio Marielle Franco, organizado pela Uneafro

    Um mês após o assassinato da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes, o movimento Uneafro realizou neste sábado, 14/4, a entrega do 1º Prêmio Marielle Franco homenageou personalidades e instituições que são referências para os movimentos contra o racismo, machismo e homofobia. Com os olhares atentos de mais de 800 jovens alunos dos cursinhos populares de Une afro, o auditório de Geografia da Universidade de São Paulo (USP) foi palco para iniciativa que premiou nomes como Regina Militão e Milton, do Movimento Negro Unificado, Maria José Menezes e Jupiara Castros, Núcleo de Consciência Negra, e Sueli Carneiro, do Portal Geledés. A cria da Maré tem uma trajetória semelhante à dos alunos que estavam na plateia. Marielle também passou por cursinhos populares, que faziam um trabalho parecido ao da Uneafro. Para Zezé Menezes, a premiação foi uma grata surpresa. “Eu não esperava por este reconhecimento. Nós, ativistas, estamos ...

    Leia mais
    Foto: enviado para o Portal Geledés

    Uneafro promove 1ª edição do Prêmio Marielle Franco e grande aula de cidadania neste sábado, 14/4

    Neste sábado, 14/4, a partir das 9h30, o auditório de Geografia da Universidade de São Paulo será palco de dois importantes eventos para as questões dos direitos humanos e da comunidade negra. Para homenagear pessoas e organizações essenciais à luta contra o racismo, o machismo e homofobia, a Uneafro realizará a 1ª edição do Prêmio Marielle Franco de Direitos Humanos e Educação Popular. A iniciativa - que passará a ser entregue anualmente pela Uneafro - visa eternizar o nome e o legado de Marielle Franco, vereadora negra assassinada no Rio de Janeiro, que iniciou sua trajetória em um cursinho comunitário pré-vestibular na favela da Maré, trabalho similar ao da Uneafro. Nesta primeira edição, serão homenageados o MNU - Movimento Negro Unificado, o Geledés - Instituto da Mulher Negra e o Núcleo de Consciência Negra na USP. Antes da premiação, a organização oferecerá uma experiência enriquecedora aos alunos de dezenas de ...

    Leia mais

    Ajude estudantes negras/os e pobres a permanecerem nas universidades!

    Neste início de 2018, dezenas de estudantes dos cursinhos populares da Uneafro-Brasil conseguiram ingressar em universidades públicas espalhadas pelo país. Com a cara preta e a coragem, já embarcaram para cidades e estados diferentes em busca do sonho da formação superior, tão rara para negros/as e pobres. Sabemos que não é fácil para uma família pobre manter uma filha ou filho estudando, principalmente em outra cidade ou Estado. Nesse sentido, para ajudar a financiar esses estudantes, a UNEAFRO criou a PPP-U – Política de Permanência Preta na Universidade. A PPP-U visa o apoio financeiro aos estudantes de cursinhos populares que tem dificuldades para moradia, transporte, alimentação, material didático e outras tantas despesas próprias de quem precisa  manter-se em uma universidade, em especial para os que estão em estados distantes. Acesse o link e veja como ...

    Leia mais

    “Vou doar uma rola branca” e “Por mim, morrem de fome”: ódio e racismo contra campanha da Uneafro

    Campanha de financiamento coletivo para trabalho educacional do movimento Uneafro-Brasil, fez transbordar ódio e racismo em redes sociais, mas também provoca solidariedade e apoio. Organização promete denunciar agressores.   Por Douglas Belchior, no Negro Belchior   Reprodução Não faltaram manifestações de intolerância e ódio na reação de dezenas de internautas à campanha de financiamento coletivo  da Uneafro-Brasil, organização que se dedica à enfrentar o racismo através da educação popular nas periferias de São Paulo e do Brasil. Há poucos dias do fim da campanha, que segue até 28 de junho, uma coleção de pérolas do cancioneiro ultraconservador, racista, xenófobo, machista e sexista, próprio destes tempos de intolerância política, transbordaram nas redes sociais. “Entre o silêncio dos bons e o escândalo dos maus, esperamos que o exemplo de Luther King prevaleça”, diz Rosangela Martins, coordenadora do movimento.   “Mas a o solidariedade vai superar o ódio” Antes embrulhar o estômago dos ...

    Leia mais

    #Uneafroresiste: Ajude a financiar a luta contra o racismo, machismo e o genocídio através da educação popular!

    O projeto A Uneafro Brasil, núcleo de educação popular para negras, negros, jovens da periferia e classe trabalhadora realiza, há quase 10 anos, cursinhos populares pré-vestibulares, em espaços cedidos pela comunidade, por vários estados brasileiros, com professores voluntários e sem custo para as alunas e os alunos. Do Catarse As atividades não recebem nenhum tipo de ajuda do governo ou de grandes empresas para se manter e conta com o apoio da própria comunidade para fortalecer os espaços onde atua. Atualmente há 30 cursinhos comunitários em funcionamento em todo o Brasil. No entanto, em 2017, o escritório central da Uneafro, que fica em São Paulo e que coordena os cursinhos, pode fechar por falta de recursos. Além disso, o sonho de criar um material didático próprio também pode ficar longe de se realizar por conta da falta de verba. Por isso, nosso financiamento tem 2 metas, atingindo R$ 34.500 conseguiremos manter ...

    Leia mais

    UNEafro abre inscrições para cursinho

    UNEafro abre inscrições para cursinho VAGAS ABERTAS 2017 Você quer ser aluna/o da Uneafro, inscreva-se aqui: http://bit.ly/2jk7CzQ No Facebook  VOCÊ TAMBÉM PODE AJUDAR! Seja professor voluntário, doador ou colaborador em qualquer área: http://bit.ly/2kgAeue A Uneafro Brasil é um movimento de ação comunitária e educação popular que há quase 10 anos ajuda a escrever histórias de superação na vida de jovens, negros e periféricos. Como uma organização do movimento negro, escolhemos enfrentar o racismo, o genocídio, o machismo e as desigualdades econômicas através da ação direta na vida real das pessoas, em nossas próprias comunidades. Conheça a Uneafro-Brasil:

    Leia mais

    “O golpe vai ser dos pretos contra o racismo, contra as elites, não o contrário”

    Encontro de estudantes da Uneafro contou com a presença do ator Lázaro Ramos Por Pedro Borges Do Alma Preta Mais de 600 jovens se reuniram no Céu Jambeiro, Guaianazes, zona leste de São Paulo, para participar da atividade organizada pela Uneafro, “Por uma Democracia de Verdade”. O evento tinha o intuito de discutir a conjuntura atual e o papel político da juventude negra. A programação contou com uma série de atividades, desde apresentações musicais, roda de capoeira, sarau, conversa com as Mães de Maio e o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, MTST, até a participação especial de Lázaro Ramos. Sobre o evento, o ator pensa que “é importantíssimo conversar com a juventude, entender o que eles estão pensando, sentindo, quais são as novas propostas de mundo que eles trazem. Para mim, mais importante do que falar aqui, foi escutar”. Ator Lázaro Ramos se emociona ao falar sobre o genocídio da juventude negra. ...

    Leia mais
    Foto: Bob Wolfenson/Divulgação

    Lázaro Ramos fala sobre representatividade de negrxs e jovens na política

    Lázaro Ramos fala sobre representatividade de negrxs e jovens na política. "Porquê a gente acredita que quem pode nos representar é alguém da família de um oligarca; alguém que tem um pai, um tio ou um avô que tá na política há muito tempo; alguém que está externo e não próximo da gente? Foto: Gabriel Brito/Correio da Cidadania enviado por Douglas Belchior para o Portal Geledés Tem uma coisa que eu agora falo para a juventude brasileira: entrem para a política! Aquilo ali está dominado por uma gente que não está preocupado com as nossas questões. Representatividade na política: vamos repensar em quem estamos escolhendo para nos representar." Palavras fortes de Lázaro Ramos, dirigidas à uma plateia de mais de 600 estudantes dos Cursinhos da Uneafro Brasil, em evento realizado no último dia 2 de abril, em guaianases. Veja como foi:

    Leia mais
    Foto: João Cotta

    Uneafro reúne centenas e recebe Lázaro Ramos em Guaianases

    A Uneafro Brasil realizou neste último sábado, 2 de Abril, um encontro que reuniu estudantes e professores dos Cursinhos Comunitários que compõem sua rede na cidade de São Paulo. enviado por Douglas Belchior para o Portal Geledés O evento aconteceu no teatro do Céu Jambeiro, em Guaianases e reuniu mais de 600 pessoas. Além do trabalho de formação pedagógica voltada para a preparação para vestibulares, o encontro abordou temas relacionados aos direitos humanos e enfrentamento ao racismo e machismo. Representantes do MTST, Mães de Maio, Ocupação Preta da USP e Anistia Internacional abordaram temas da moradia, violência do estado, cotas e direitos humanos. O Coletivo de Mulheres da Uneafro divulgou seu calendário de mobilizações e promoveu ato de repúdio à violência dos funcionários do metrô de São Paulo contra mulheres, algo cada vez mais recorrente. Mas o ápice do encontro se deu quando o ator, diretor e escritor Lázaro Ramos ...

    Leia mais
    Foto: Bob Wolfenson/Divulgação

    Lázaro Ramos, amigo da Uneafro Brasil! Sim, nós acreditamos na Educação Popular!

    Vem estudar com a gente. Vem ser professor voluntário em nossos cursinhos. Vem somar na luta do nosso povo! ACESSE: http://goo.gl/WXYNlk Lázaro Ramos, amigo da Uneafro Brasil ! #EducaçãoÉpoder Publicado por UNEafro Brasil em Sábado, 12 de dezembro de 2015 Por Douglas Belchior no Negro Belchior Imagine um Cursinho Preparatório para vestibulares, Enem e concursos, GRATUITO. Imagine um Cursinho que só funciona em locais cedidos, sem custo e onde todos os professores são voluntários. Imagine que, como resultado desse esforço, muitos estudantes de baixa renda, filhos de trabalhadores e em sua maioria negras e negros, são provocadas a superar os injusto sistema dos vestibulares e chegar às universidades públicas ou mesmo privadas com bolsas de estudo. São os Cursinhos Comunitários da Uneafro-Brasil.  Nesse momento, precisamos da ajuda de professores voluntários para continuar esse bonito trabalho. Se você pensa em doar um pouco do seu tempo e conhecimento para um projeto coletivo e solidário, esta é a oportunidade! Os Cursinhos ...

    Leia mais
    Foto: Gabriel Brito/Correio da Cidadania

    Solidariedade e Educação: Seja um professor voluntário na Uneafro-Brasil

    Sim, nós acreditamos na Educação Popular! Foto: Gabriel Brito/Correio da Cidadania Por Douglas Belchior, do Negrobelchior Imagine um Cursinho Preparatório para vestibulares, Enem e concursos, GRATUITO. Imagine um Cursinho que só funciona em locais cedidos, sem custo e onde todos os professores são voluntários. Imagine que, como resultado desse esforço, muitos estudantes de baixa renda, filhos de trabalhadores e em sua maioria negras e negros, são provocadas a superar os injusto sistema dos vestibulares e chegar às universidades públicas ou mesmo privadas com bolsas de estudo. Assista os vídeos abaixo e se encante! São os Cursinhos Comunitários da Uneafro-Brasil.  Nesse momento, precisamos da ajuda de professores voluntários para continuar esse bonito trabalho. Se você pensa em doar um pouco do seu tempo e conhecimento para um projeto coletivo e solidário, esta é a oportunidade! Os Cursinhos funcionam quase sempre aos sábados e eventualmente em dias de semana. Eles estão localizados em diversas ...

    Leia mais

    Aranha, do Santos, recebe movimento negro

    O Santos Futebol Clube promoveu nesta tarde (13/11) uma atividade de formação para diversidade e igualdade racial para jogadores adolescentes das categorias de base do clube. Por Douglas Belchior no blog negrobelchior Os fortes acontecimentos de racismo no futebol que assistimos esse ano foram o tema do diálogo, que teve a presença e a explanação do goleiro Aranha, que fora homenageado pelo clube, por órgãos governamentais e pelo movimento negro. Tive a oportunidade de entregar e ler o conteúdo de uma Carta de Apoio, assinada pela Uneafro-Brasil, além de documentos do trabalho de educação popular que desenvolvemos. Foi entregue também cópia do documento repleto de propostas de combate imediato ao racismo, assinado por diversas organizações do movimento negro, que fora encaminhada à presidenta Dilma em Março de 2014, momento em que muito se discutiu o tema. Em sua apresentação dirigida aos jovens atletas, Aranha falou da importância do respeito à diversidade no futebol e na sociedade e ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist