Turismo sobre A influência do negro africano na cultura brasileira

Fonte: Guia da semana –

A influência do negro africano na cultura brasileira foi, é e será marcante nos nossos costumes atuais. E é exatamente essa história que o roteiro Rota da Liberdade: Dever de Memória da Diáspora Africana no Brasil, criado pela agência de Turismo Reality Tour, pretende mostrar.

Antes de apresentar todos os detalhes dessa viagem, que mapeia os passos do negro pelo Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte Paulista, é importante ressaltar que o roteiro está entre os dez finalistas mundiais do Geoturismo 2009, competição realizada pela National Geographic e o Changemakers da Ashoka. A competição visa premiar os programas inovadores de viagens sustentáveis do mundo.

O Geoturismo é o turismo que mantém ou aprimora a geografia de um lugar. O destino brasileiro foi eleito entre 611 candidatos de 81 países.


Leia mais sobre este tema:

Passeio pela história da comida afro-brasileira

A INFLUÊNCIA AFRICANA NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA

A influência das línguas africanas no português brasileiro

 

Rota da Liberdade


A Agência Reality Tour promove a Rota da Liberdade para mostrar os passos do negro africano pelo Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte de São Paulo. Para isso, o turista tem à disposição seis pacotes. O objetivo é aprofundar o conhecimento em assuntos como cultura, gastronomia, arquitetura e história. São seis roteiros existentes na Rota da Liberdade, sempre com três dias de duração.

O primeiro chama-se O Negro Africano e os Barões do café. Aqui, as cidades visitadas são Taubaté, Tremembé e Pindamonhagaba. Entre os locais visitados está o Sítio do Pica-Pau Amarelo, uma das grandes propriedades do Visconde de Tremembé. Além de guia, a hospedagem inclui café da manhã, almoço, visita ao atelier Arte com Papel e um jantar temático.

No roteiro Na Rota da Abolição, as visitas acontecem em Tremembé, São Luiz do Paraitinga e Redenção da Serra, primeira cidade do Vale do Paraíba que libertou os escravos. O pacote inclui ainda um jantar temático que mostra a dança e a cultura negra.

O terceiro passeio disponível é denominado de Religiosidade e Economia. Aqui, as cidades de Piquete, Lorena e Cruzeiro são visitadas. O objetivo é mostrar a presença do negro na sociedade e na economia do café, por isso os guias mostram o chamado Caminho do Ouro e o Complexo Cultural da Rotunda, em Cruzeiro.

Piquete, Guaratinguetá e Cunha fazem parte do roteiro chamado Cultura Afro-brasileira e Caminho do Ouro. Aqui, a intenção é mostrar a expansão cultural negra e também como eram as reações em virtude da presença do negro nos caminhos do ouro. Em Cunha, por exemplo, os guias levam os turistas pelo chamado Caminho da Estrada Real.

Sociedade Escravista e Economia Cafeeira é o nome do quinto roteiro da Rota da Liberdade. Durante três dias, são feitas visitas às cidades de Piquete, São José do Barreiro e Bananal. Nesta viagem, os turistas se aprofundam mais sobre os aspectos da religiosidade afro-brasileiro e a presença cada vez mais forte na economia cafeeira.

As opções se encerram com o roteiro Quilombo e Sítios Arqueológicos. Aqui, as visitas acontecem no litoral norte paulista, nas cidades de São Sebastião, Ubatuba e Ilhabela. O objetivo é mostrar os remanescentes quilombolas e sítios arqueológicos. No pacote, além de guia, hospedagem com café e almoço há uma palestra com quilombolas.

Mais informações no site www.realitytour.com.br ou pelo telefone (12) 3672-3427.

+ sobre o tema

EUA se abstêm pela primeira vez em voto na ONU contra embargo a Cuba

Pela primeira vez, os Estados Unidos se abstiveram de...

“É melhor morrer em pé do que viver de joelhos”

Quem ama as liberdades democráticas que se mire em...

Abolicionismo do século 21

Por: Edson França Completamos no dia 13 de...

Cornel West: Goodbye, American neoliberalism. A new era is here

Trump’s election was enabled by the policies that overlooked...

para lembrar

Lula afirma que quem quiser vencê-lo deverá acordar cedo e pôr “pé no barro”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva transformou o...

Até quando a sabotagem conservadora poderá resistir?

por Saul Leblon A Folha quer ser...

Rápido como uma bala

Rápido como uma bala. Sob o título "É um...

Sociedade brasileira é ‘racista’, afirma futuro presidente negro do TST

Primeiro negro eleito para presidir o Tribunal Superior do...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=