Unicamp aprova cotas étnico-raciais na pós-graduação

Enviado por / FonteAgência Brasil

Número deve equivaler a 25% dos autodeclarados pretos e pardos em SP

O Conselho Universitário (Consu) da Unicamp aprovou, na última terça-feira (1), a proposta de implantação do sistema de cotas étnico-raciais (pretos, pardos, indígenas) para ingresso nos cursos de pós-graduação. Segundo a proposta, o percentual destinado às políticas de ações afirmativas nesse tipo de modalidade de acesso deve somar 25% do total de vagas disponibilizadas.

A proposta aprovada determina ainda que o percentual de atendimento a especificidades de cada programa pode ser ampliado até que se consiga atingir a meta de ter entre os ingressantes o mesmo percentual de pessoas autodeclaradas pretas e pardas domiciliadas no estado de São Paulo, que está em 37,2%.

Além das cotas étnico-raciais para a pós-graduação, os conselheiros da Universidade Estadual de Campinas aprovaram também a possibilidade de adoção de cotas nos programas de pós-graduação para outros grupos sociais marginalizados, ou seja, que não tenham condições de competir em situação de igualdade nos processos seletivos devido a fatores históricos e culturais envolvendo desigualdade e marginalização.

+ sobre o tema

Ganhadora de prêmio do Faustão é vitima de racismo em loja de Curitiba

Michele Mara conta que não pôde provar acessório por...

Por que ainda há dificuldade de ver o racismo como produtor de sofrimento?

Por que há tantas dificuldades na relação entre a...

Seu Jorge é hostilizado e sofre ataques racistas em show em Porto Alegre

O cantor Seu Jorge foi hostilizado e sofreu ataques racistas da...

para lembrar

Mulher apanha de guarda na rodoviária de Piracicaba

Caso ocorreu na rodoviária e imagens ganharam repercussão na...

São Paulo vacinou 3 vezes mais pessoas identificadas como brancas do que negras

A vacinação contra a Covid-19 na população começou há...
spot_imgspot_img

Como é a vida para as mulheres no último país da África sob colonização

Ainda hoje há um país africano colonizado. O Saara Ocidental está ocupado pelo Marrocos desde 1976, depois de quase 90 anos de invasão espanhola, e esteve em guerra...

Revolucionário, mas não é para todos

Passei os últimos dias pensando no significado e na profundidade de uma postagem que li numa rede social contendo a afirmação: "Descansar é revolucionário!"....

‘Nossa missão é racializar as políticas públicas em todo país’

Nomeado recentemente  como novo secretário de gestão do Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir), o jornalista baiano Yuri Silva tem uma tarefa...
-+=