USP tem 78,7% de calouros brancos e 2,4% de pretos, diz pesquisa

Pesquisa mostra que apenas 22% dos ingressantes fizeram escola pública.
Universidade estuda política de reserva de vagas para cotistas.

Trote dos calouros da USP em janeiro
(Foto: Raul Zito/G1)

Dos quase 11 mil calouros que se matricularam nos cursos da Universidade de São Paulo (USP) este ano após aprovação no vestibular da Fuvest, 78,7% são brancos e 2,4% são pretos, segundo pesquisa divulgada nesta sexta-feira (3) pela Fuvest (a pesquisa segue o padrão do IBGE, que usa o termo “preto” nas pesquisas sobre cor e raça). O estudo aponta 11,3% de calouros pardos, 7,5% amarelos (orientais), e 0,2% indígenas. A pesquisa mostra ainda que 62,9% fizeram escola particular e 22% cursaram o ensino médio em escolas públicas.

A pesquisa mostra que ao final de todas as chamadas, 8.635 candidatos se autodeclararam brancos na inscrição para o vestibular. O curso com o maior índice de calouros brancos foi psicologia em Ribeirão Preto, com 95,5%, e o menor foi o de Saúde Pública (43,2%).

Um total de 1.242 pardos entraram na USP, o maior percentual foi registrado no curso de licenciatura em geociências e educação ambiental, com 29,1%. Dois cursos não tiveram calouros pardos: editoração e terapia ocupacional.

Ainda segundo o estudo, 260 calouros autodeclarados pretos se matricularam na USP. O maior índice foi no curso de saúde pública (18,1%). Um total de 33 cursos não tiveram pretos matriculados, entre eles os cursos de medicina, engenharia civil e publicidade e propaganda, os três mais concorridos do vestibular.

A USP recebeu ainda 818 calouros da cor amarela (origem oriental) e 20 indígenas.

VEJA A DISTRIBUIÇÃO DOS CALOUROS DA USP POR COR/RAÇA NOS ÚLTIMOS CINCO ANOS
Cor/raça 2009 2010 2011 2012 2013
Branca 77,2% 79,2% 78,2% 78,4% 78,7%
Parda 11,5% 10,2% 10,6% 11,2% 11,3%
Amarela 8,5% 8,2% 8,2% 7,6% 7,5%
Preta 2,6% 2,1% 2,8% 2,6% 2,4%
Indígena 0,3% 0,4% 0,2% 0,2% 0,3%
Fonte: Fuvest

Desempenho por raça

A pesquisa revela ainda que o maior “aproveitamento” no quesito cor/raça foi dos candidatos autodeclarados amarelos, com 37% de aprovação entre o total de inscritos desta raça. Já entre os brancos, 23,2% dos que prestaram o vestibular se matricularam na USP. Os pardos tiveram 15,5% de aprovação, os indígenas 14,8%, e os pretos, 10,2%.

Segundo a pesquisa, 120 mil candidatos do vestibular Fuvest 2013 eram brancos (75,6%); 23,6 mil eram pardos (14,8%); 8,4 mil amarelos (5,3%); 6,5 mil pretos (4,1%); e 352 indígenas (0,2%) (veja tabela abaixo).

Segundo a pesquisa, 120 mil candidatos do vestibular Fuvest 2013 eram brancos (75,6%); 23,6 mil eram pardos (14,8%); 8,4 mil amarelos (5,3%); 6,5 mil pretos (4,1%); e 352 indígenas (0,2%) (veja tabela abaixo).

Escola particular x pública
Ainda segundo o estudo, a maioria dos calouros da USP (62,9%) fez todo o ensino médio em escola particular, e 22% fez todo o ensino médio em escola pública. O governo do estado de São Paulo prepara um programa de reserva de 50% das vagas da USP, Unesp e Unicamp para alunos oriundos de escolas públicas. O tema está em discussão nos conselhos universitários da USP e Unicamp. A Unesp já se pronunciou a favor da reserva de vagas.

 Leia também:

Programa de inclusão da USP não beneficia negros e pobres

 

Fonte: G1

+ sobre o tema

para lembrar

Candidatos da PUC-Campinas poderão utilizar nota do Enem

Por: Marcos Paulino Inscrições para vestibular começam na segunda-feira...

Confira o calendário das audiências públicas sobre o Plano Estadual de Educação de SP; Participe!

Araraquara, Bauru, Campinas, Rio Preto, Santos, São Paulo e...

Como educar para a igualdade desde a infância

Seis ações para redefinir os papéis de gênero e...

A agência de intercâmbio que te leva para países africanos

Go Diáspora é primeira agência de intercâmbio do Brasil...
spot_imgspot_img

Inscrições para o Prouni começam nesta terça-feira

As inscrições para o processo seletivo do Programa Universidade para Todos (Prouni) do segundo semestre de 2024 começam nesta terça-feira. Os interessados terão até...

Geledés publica boletins sobre a Primeira Infância nos estados brasileiros

Geledés Instituto da Mulher Negra está realizando as ações da segunda etapa do projeto “Primeira Infância no Centro: garantindo o pleno desenvolvimento infantil, uma...

PL do novo PNE apresenta avanços em equidade e dá primeiro passo em financiamento, mas precisa de melhorias estruturais e traz também retrocessos

O Projeto de Lei (PL) nº 2.614/2024, que prevê um Plano Nacional de Educação (PNE) para o período de 2024-2034, apresenta avanços relacionados à...
-+=