Abortos de bebês do sexo feminino se espalham como ‘epidemia’ no leste europeu, diz ONU

A preferência por meninos faz com que muitos pais decidam interromper a gravidez; estatísticas mostram que, em 2060, pode haver a falta de 93 mil mulheres somente na Armênia

Por Redação, no, Revista Fórum 

O chefe da divisão de gênero do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA, na sigla em inglês), Luis Mora, fez um alerta nesta segunda-feira (10) sobre a prática de aborto de fetos do sexo feminino. Durante um simpósio, ele afirmou que esta realidade está se espalhando para países além da Índia e China, atingindo também a população do Leste Europeu.

Pesquisas recentes mostraram a preferência dos pais por bebês do sexo masculino e o acesso à tecnologia fez com que eles passassem a selecionar o gênero das crianças em uma proporção alarmante na região do Cáucaso, na fronteira entre Europa e Ásia. “Vimos como a discriminação, a preferência por meninos e todas as questões relacionadas têm progressivamente se espalhado para países que nunca antes tínhamos pensado que poderiam praticar a escolha do gênero, como os países do Leste Europeu”, afirmou.

Mora comparou o feticídio feminino em regiões como Albânia, Kosovo e Macedônia a uma “epidemia”, citando como exemplo o vírus Ebola. O UNFPA estima que, na Armênia, haverá a falta de cerca de 93 mil mulheres em 2060, se a situação permanecer inalterada. Especialistas afirmam que a forte estrutura patriarcal e a consequente desigualdade entre os gêneros nesses países são as principais razões que explicam o fato.

+ sobre o tema

A campanha #meuamigosecreto viralizou e a casa do machismo virtual caiu

A hashtag #meuamigosecreto constituiu-se como movimento internáutico divertido e criativo. Primou...

Comentário sexista faz Kátia Abreu jogar vinho na cara de Serra

Senador tucano entrou na conversa sem ser convidado durante...

para lembrar

Morre Gabriela Leite, fundadora da Daspu e defensora das prostitutas

Ativista, que dá nome ao projeto de lei do...

Novo medicamento contra câncer de colo de útero é maior avanço em 20 anos, dizem cientistas

Cientistas acreditam ter obtido o maior avanço no tratamento...

Educando nossos crespinhos

Em tempos de luta pela educação, precisamos pensar o...

Loiras geladas, negras encorpadas e a publicidade de cerveja – Por: Jarid Arraes

O álcool é um forte componente da cultura brasileira...
spot_imgspot_img

Seminário promove debate sobre questões estruturais da população de rua em São Paulo, como moradia, trabalho e saúde

A Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos D. Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns...

O atraso do atraso

A semana apenas começava, quando a boa-nova vinda do outro lado do Atlântico se espalhou. A França, em votação maiúscula no Parlamento (780 votos em...

França se torna primeiro país do mundo a proteger aborto na Constituição

A França se tornou nesta segunda-feira (4) o primeiro país do mundo a incluir na Constituição a liberdade da mulher de abortar. A mudança na Carta Magna...
-+=