Apenas 3% das bonecas vendidas online são negras

Enviado por / FonteDa Carta Educação 

Um estudo realizado pela ONG Avante – Educação e Mobilização Social, de Salvador (BA), denunciou a ausência de representatividade presente na indústria de brinquedos do Brasil.

Segundo o levantamento, que teve como escopo o comércio online brasileiro, entre os 1.945 modelos de bonecas encontradas nos sites dos maiores fabricantes do País, apenas 131 são negras. Vale ressaltar que, segundo o IBGE, negros e pardos são 53,6% da população brasileira.

A pesquisa foi dividida em duas etapas. Em um primeiro momento, analisou-se o portfólio das 31 principais empresas fabricantes do setor, o que revelou que somente 16 possuem modelos negros. Entre as empresas que fabricam bonecas negras, a com maior diversidade de modelos é o Milk, que possui 72 modelos entre 475 que fabrica. Em termos de proporção, a que se saiu melhor foi a fabricante Miele, com 25% dos modelos.

Na segunda fase da pesquisa, foi feito um levantamento entre os três maiores revendedores online de brinquedos – Americanas.com, Walmart.com e Ri Happy – para aferir a quantidade de bonecas negras disponíveis para compra. A constatação foi a de que, em média, 3% das bonecas disponíveis são negras.

A situação mais desigual é a do site Americanas.com, em que do total de 3.030 bonecas à venda apenas 18 eram negras (0,6%). No site da Ri Happy, das 632 bonecas comercializadas online, apenas 17 modelos eram de negras, enquanto no e-commerce do Walmart a proporção era de apenas 20 entre 835.

Ciente desse quadro desigual, a ONG Avante promove, desde abril deste ano, a campanha “Cadê Nossa Boneca?”, com o objetivo de conscientizar a sociedade, a indústria e o varejo para a importância da representatividade na infância e gerar reflexões sobre padrões estéticos e seus efeitos nocivos.

A campanha também acaba de lançar um mapa colaborativo para ajudar a identificar as lojas físicas que tenham bonecas negras à venda. Por meio da ferramenta, qualquer pessoa pode postar fotos e indicar a localização de estabelecimentos com bonecas à venda. Além dos consumidores, lojistas também podem interagir e registrar as prateleiras de seus estabelecimentos.

Leia Também :

Menino que comoveu redes sociais vira modelo de Finn

+ sobre o tema

Ocupação Conceição Evaristo (2017) – teaser

Em um ano no qual apenas mulheres serão tema...

Abolição de fato!

por Edialeda Salgado Nascimento   Após tantos séculos de...

Mandela 100 anos: mundo relembra um dos maiores líderes do século 20

O mundo celebra hoje (18) o centenário de Nelson...

Livro traz erotismo à flor da pele e contesta objetificação negra

“InCorPoros – Nuances de Libido”, feito em coautoria por...

para lembrar

O triunfo do pensamento: sobre a lírica de Mazisi Kunene

É inegável a influência da moderna poesia europeia na...

Brasilia DF – Mês da Consciência Negra

Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial (Sepir) divulga...

Vida em dívida por Cuti

Vida em dívida - Vais morrer, negrinho! - Não te fiz...
spot_imgspot_img

Spcine marca presença no Festival de Cinema de Cannes 2024 com ações especiais

A Spcine participa Marché du Film, evento de mercado do Festival de Cinema de Cannes  2024 e um dos mais renomados e influentes da...

Inéditos de Joel Rufino dos Santos trazem de volta a sua grandeza criativa

Quando faleceu, em 2015, Joel Rufino dos Santos deixou pelo menos dois romances inéditos, prontos para publicação. Historiador arguto e professor de grandes méritos, com...

Mostra Competitiva Adélia Sampaio recebe inscrições de filmes de mulheres negras até 16 de junho

A 6ª edição da Mostra Competitiva de Cinema Negro Adélia Sampaio está com inscrições abertas para filmes dirigidos por mulheres negras de todo o...
-+=