Após reivindicação do movimento negro, sítio arqueológico no centro do Rio será preservado

Diferente das ossadas humanas descobertas durante escavações próximas à Igreja de São Joaquim, no centro do Rio, que estão sendo removidas do local, a herança da escravidão de africanos no Largo de Santa Rita, a metros de distância do primeiro ponto, não será remexida.

Por Lígia Souto, do EBC

Foto: Marcos de Paula / Agência O Globo

O antigo cemitério dos pretos novos, situado abaixo do traçado da Linha 3 do Veículo Leve Sobre Trilhos, deve permanecer intacto. Graças aos apelos feitos pelo movimento negro, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a concessionária do VLT modificaram o projeto.

 

O presidente do Conselho Estadual dos Direitos do Negro, Luiz Eduardo Oliveira Negrogun, explica que a decisão de preservação dos corpos no local foi tomada pelo grupo de trabalho formado por diversos órgãos, além de integrantes da Comissão da Pequena África.

 

O VLT vai passar na porta da igreja de Santa Rita e em cima do antigo cemitério, onde eram sepultados os negros escravizados, recém-chegados da África. Apesar disso, Negrogun afirma que é sinal de respeito preservar o espaço de referência para a ancestralidade africana.

 

As 15 ossadas descobertas na área da Igreja de São Joaquim provavelmente pertenciam à elite social do Rio Antigo. Além desses dois tesouros arqueológicos, no trecho de um quilômetro das obras do VLT, foi encontrado ainda um outro sítio,  entre as ruas Camerino e a Visconde da Gávea.

+ sobre o tema

Rede social para negros quer dar visibilidade a políticos e empreendedores

A Black & Black, uma rede social brasileira indicada...

Exposição na Casa França Brasil conta a história do negro no Rio

Mostra reúne 500 peças, como bronzes do Benin, máscaras...

Quilombolas entrarão na justiça por danos morais

Federação Nacional de Associações Quilombolas (FENAQ) entrará com uma...

para lembrar

Homenagem ao professor Eduardo de Oliveira

O movimento negro brasileiro perdeu no dia 12 de...

MPF/SE: Justiça determina fim de ação penal contra quilombolas

Nove moradores da comunidade de Brejão dos Negros...

Para a CUT, luta contra o racismo passa por acordos coletivos de trabalho

Central faz campanha no mês da Consciência Negra pela...
spot_imgspot_img

Militares viram no movimento negro afronta à ideologia racial da ditadura

Documento confidencial, 20 de setembro de 1978. O assunto no cabeçalho: "Núcleo Negro Socialista - Atividades de Carlos Alberto de Medeiros." A tal organização,...

Agentes de Pastorais Negros: entidade nacional do movimento negro brasileiro completa 41 anos

Março é o mês do aniversário dos Agentes de Pastorais Negros (APNs), entidade nacional do movimento negro brasileiro que completa 41 anos. Esse mês constitui, para os...

Jornal pioneiro contra racismo deu voz a movimento negro há 100 anos

Há 100 anos, a criação de um jornal na cidade de São Paulo deixava marcas com o pioneirismo em relatos contra o racismo e a ampliação...
-+=