Apresentadora do BB confessa que sentiu na pele o racismo de confinada

A gente falou aqui sobre comentários racistas que circulavam no Big Brother US. Ainda naquele post, ficamos receosos de a CBS ignorar tudo que tava rolando, já que anteriormente houve uma situação parecida, só que dessa vez, não. Além de ter exibido algumas das babaquices de Aaryn no episódio de domingo, ontem (8), a apresentadora Julie Chen falou em seu programa diário “The Talk” sobre como tudo isso a afetou.

Ela acrescentou que se sentiu de volta uns 40 anos no tempo, antes do progresso da sociedade. “Quando eu estava crescendo no Queens e tinha sete anos de idade, eu sofria bullying, me chamavam de ‘chink’ e ficavam puxando os olhos. Ela me levou de volta tantos anos e pensei comigo mesma: ‘uau, eu não ouvia comentários como esses há tempos. O ano é 2013 e ainda existem pessoas que vivem neste país que se sentem assim e agem dessa forma? Sim, existem”, comentou.

Julie ainda disse que, embora as piadas depreciativas pudessem ser em tom de brincadeira, não foram. “O que me deixa triste é que ela tem 22 anos e está na universidade. Vendo-a dizer pra ir fazer uma tigela de arroz, me fez senti-la mesquinha, feia, ruim”, lamentou. Sharon Osborne, coapresentadora do The Talk, acha a postura de Aaryn assustadora e acredita que ela tenha muitos problemas. “Ela é, obviamente, uma jovem muito perturbada”, disse.

Para finalizar, a apresentadora do BB comemorou que a CBS finalmente tenha decidido colocar as cenas no ar depois de uma semana, porque agora é algo que faz parte da história do programa e mostra como os participantes estão jogando. A gente também comemora, pois apesar do atraso da CBS, pelo menos eles começaram a mostrar o lado podre de Aaryn. O fato é que ela não é a única preconceituosa do programa e a emissora ainda deve ao público a exibição de diversos outros diálogos que são de dar nojo. Vamos aguardar…

 

‘Big Brother’ americano é acusado promover racismo e homofobia

 

Fonte: Cartas Parapi

+ sobre o tema

Itamaraty retira do ar apostila com frases racistas e ataques a Lula e MST

O Ministério das Relações Exteriores (MRE), chefiado por Ernesto...

Ator tem peça cancelada após comentários preconceituosos em rede social

  O ator Marauê Carneiro postou um comentário em um...

OEA aprova convenções contra racismo

  A Organização dos Estados Americanos aprovou nesta quarta-feira, durante...

Utopia e luta contra o nazifascismo, o racismo, a opressão

A Comunidade Autônoma Utopia e Luta foi atacada, pela...

para lembrar

“ All Eyez on Me”: Mano Brown, 2PAC e os ensinamentos da década de 1990

Esse texto é dedicado “a toda comunidade pobre da...

Em busca de fuzis, polícia do Rio mata até sem apreender arma

Daniel, 17, estava escondido atrás de um carro na...

Mulher denuncia racismo após ser acusada de furto em shopping de São Paulo

A servidora pública Érica Scheila Rodrigues de Carvalho, de...

‘Waiting list’

Você sabia que existe uma lista de espera no...
spot_imgspot_img

Da neutralidade à IA decolonial

A ciência nunca esteve isenta das influências e construções históricas e sociais do colonialismo. Enquanto a Revolução Industrial é frequentemente retratada como o catalisador...

O papel de uma líder branca na luta antirracista nas organizações 

Há algum tempo, tenho trazido o termo “antirracista” para o meu vocabulário e também para o meu dia a dia: fora e dentro do...

Mortes pela polícia têm pouca transparência, diz representante da ONU

A falta de transparência e investigação nas mortes causadas pela polícia no Brasil foi criticada pelo representante regional para o Escritório do Alto Comissariado...
-+=