Ativista Rene Silva é alvo de abordagem abusiva: ‘checaram meu Instagram para saber o que eu postava’

Ativista e fundador do jornal comunitário Voz das Comunidades, Rene Silva usou as redes sociais para relatar uma abordagem policial abusiva que sofreu na tarde deste sábado. Segundo Rene, ele foi parado em uma blitz próximo ao Jacarezinho, na Zona Norte do Rio, e um policial teria perguntado se ele tinha drogas ao ver dinheiro em sua carteira e, ainda durante a ação, teria acessado sua conta no Instagram. “Dessa vez eles passaram dos limites, não acessaram o meu celular, mas acessaram através dos celulares deles para saber o que eu ando postando nas minhas redes sociais. De todas as abordagens mais terríveis que eu já tive, essa foi a que mais me surpreendeu por terem acessado minhas redes sociais e comentarem os tipos de publicações que eu estava fazendo”, contou ao DIA.

Apesar de não ser a primeira vez que usa as redes sociais para relatar abordagens truculentas, o ativista contou que essa mostra a realidade de milhares de jovens que não tem a mesma visibilidade que ele. “Essa não é a primeira vez que eu uso minhas redes sociais para relatar sobre esse tipo de abordagem policial que eu tenho sofrido e que milhares de jovens pretos sofrem diariamente, principalmente nas entradas das periferias e favelas desse país. Comigo não foi diferente. Não está escrito na minha testa, não está escrito no carro que eu ando, não está escrito em nenhum lugar quem eu sou e as pessoas não me reconhecem de primeira. Então, obviamente, a abordagem é como qualquer outra, truculenta”, contou.

“É uma sensação muito grande de impotência. Sábado passado eu estava fazendo a distribuição de 10 mil livros, junto com os voluntários do Voz das Comunidades, no Complexo do Alemão. Quando a gente está tentando buscar força e energia para levar uma esperança para a sociedade, a gente sofre esse tipo de abordagem. É muito entristecedor, é muito chato, mas é importante que a gente dê visibilidade. Eu sou uma pessoa conhecida, as pessoas conhecem meu trabalho, porém, milhares de jovens são abordados da mesma forma e não vira pauta”, completou.

Procurada, a Polícia Militar ainda não comentou sobre o caso.

+ sobre o tema

Brancos, vamos falar de cotas no serviço público?

Em junho expira o prazo da lei de cotas nos...

Em junho, Djavan fará sua estreia na Praia de Copacabana em show gratuito

O projeto TIM Music Rio, um dos mais conhecidos...

O precário e o próspero nas políticas sociais que alcançam a população negra

Começo a escrever enquanto espero o início do quarto...

Estado Brasileiro implementa políticas raciais há muito tempo

Neste momento, está em tramitação no Senado Federal o...

para lembrar

Discriminação prejudica desempenho de alunos negros

Ao comparar a trajetória escolar de negros e brancos,...

Presta atenção, intolerante!

No país onde está metade das 50 cidades mais...
spot_imgspot_img

Líderes da ONU pedem mais ação para acabar com o racismo e a discriminação

Esta terça-feira (16) marcou a abertura na ONU da terceira sessão do Fórum Permanente de Afrodescendentes, que reúne ativistas antirracismo, pessoas defensoras dos direitos...

Caso Marielle: veja quem já foi preso e os movimentos da investigação

Uma operação conjunta da Procuradoria Geral da República, do Ministério Público do Rio de Janeiro e da Polícia Federal prendeu neste domingo (24) três suspeitos de...

PF prende Domingos Brazão e Chiquinho Brazão por mandar matar Marielle; delegado Rivaldo Barbosa também é preso

Os irmãos Domingos Brazão e Chiquinho Brazão foram presos neste domingo (24) apontados como mandantes do atentado contra Marielle Franco, em março de 2018, no qual também morreu o motorista Anderson...
-+=