Atrizes interpretam textos de consagradas autoras afro-brasileiras

Nesta quarta-feira, 16 de novembro, às 20h30, a TV Brasil exibe o especial “Um abraço Negro”. O programa traz uma reflexão sobre a herança africana no Brasil e homenageia a Semana da Consciência Negra.

no EBC

O coletivo de atrizes As Bititas esteve presente nos estúdios da TV Brasil para a gravação do especial televisivo e a atriz Andreia Lugli gravou o monólogo do texto “Mulher Preta” de Elaine Cristina Marcelina. O poema é parte do livro Mulheres Incríveis, confira:

Rogéria Cardeal que também faz parte do coletivo interpreta o texto “E eu não sou mulher?” da escritora Conceição Evaristo. A autora do texto que é mestra em Literatura Brasileira pela PUC-Rio, e doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense teve que conciliar os estudos trabalhando como empregada doméstica, até concluir o curso normal, em 1971, já aos 25 anos.

Ainda do coletivo As Bititas, atriz Lu Varello interpreta texto extraído do livro que deu origem ao nome do coletivo “Diário de Bitita” de Maria Carolina de Jesus, ícone da literatura negra e feminista brasileira que, entre outros, também escreveu o best-seller Quarto de despejo, lançado em 1960 e traduzido para mais de 13 idiomas.  Lu ainda canta trecho de “Feeling Good” da cantora e compositora norte-americana Nina Simone:

O programa “Abraço Negro” abordará as experiências de profissionais afrodescendentes discutindo não apenas a importância da cultura afro-brasileira na construção da nação e da cultura brasileira, mas também temas como a herança da escravidão e a permanência da discriminação racial e a importâncoa de se afirmar as identidades de oriogem africana e o seu lugar na sociedade.

No programa, a apresentadora e jornalista da TV Brasil Luciana Barreto conversará com  a cineasta e teatróloga Lelette Coutto, coordenadora da Coordenadoria Especial de Promoção da Política de Igualdade Racial (Cepir), da Prefeitura do Rio de Janeiro. Lelette também é diretora do espetáculo Mulheres de Raça Mulheres Incríveis com o Coletivo As Bititas da qual conferimos as performances acima.

Ainda presentes no programa estarão a pedagoga, atriz e produtora Jana Guinond, o cantor e compositor Mombaça, a bailarina e advogada Carol Pires, o músico, cantor e compositor Carlos Negreiros, a advogada, professora e médica Berenice Aguiar e  Renata Moraes, produtora e criadora da Crespinhos S.A.

Maiores informações e o programa na íntegra após a exibições podem ser encontradas aqui.

+ sobre o tema

Como resguardar as meninas da violência sexual dentro de casa?

Familiares que deveriam cuidar da integridade física e moral...

Bruna da Silva Valim é primeira negra a representar SC no Miss Universo Brasil

Bruna da Silva Valim, candidata de Otacílio Costa, foi...

Luiza Bairros lança programas de combate ao racismo na Bahia

O Hino Nacional cantado na voz negra, marcante, de...

Elizandra Souza celebra 20 anos de carreira em livro bilíngue que conta a própria trajetória

Comemorando os 20 anos de carreira, a escritora Elizandra...

para lembrar

Rocinha repudia comportamento de Bolsonaro e seu fascismo

Um dos problemas mais graves de violência no Brasil...

A magnata nigeriana que destronou Oprah Winfrey

Com uma fortuna de 2,8 mil milhões de euros...
spot_imgspot_img

Uma biblioteca contra a indiferença

Em janeiro de 1937, Carolina Maria de Jesus saltou de um trem na Estação da Luz, em São Paulo. Vinda de Sacramento, no interior...

Comida mofada e banana de presente: diretora de escola denuncia caso de racismo após colegas pedirem saída dela sem justificativa em MG

Gladys Roberta Silva Evangelista alega ter sido vítima de racismo na escola municipal onde atua como diretora, em Uberaba. Segundo a servidora, ela está...

Uma mulher negra pode desistir?

Quando recebi o convite para escrever esta coluna em alusão ao Dia Internacional da Mulher, me veio à mente a série de reportagens "Eu Desisto",...
-+=