Bombril é acusada de racismo por campanha com empregada doméstica negra

Marca afirma que escolha de doméstica para anúncio no Facebook não foi aleatória, mas internautas rechaçam peça

Uma peça publicitária da Bombril no Facebook gerou polêmica na última segunda-feira (27). Em homenagem ao Dia do Trabalhador Doméstico, a empresa postou a imagem de uma empregada doméstica negra em sua página na rede social, anunciando o projeto social Casa Bombril, centro de formação gratuita para domésticas.

por IG

“Vamos homenagear quem mais brilha nos lares de todo o país! Aproveite a data para conhecer a Casa Bombril, um projeto social que ajuda a desenvolver ainda mais a vida profissional das domésticas! Afinal, o brilho delas é uma das coisas que fazem de nossa casa um verdadeiro lar!”, disse a marca.

Leia também: 

 

Em poucos minutos, apareceram os primeiros comentários dos internautas acusando a marca de racismo.

“Até parece uma propaganda típica de décadas atrás. Para a Bombril parece que o tempo não passou, as pessoas têm escrav.., digo, empregadas negras, as mulheres servem ao marido, etc. Parece que essa é a sociedade que Bombril acredita”, disse um usuário.

“Sempre negras e nordestinas… Em todas as propagandas!!!! Triste…”, afirmou outro.

Em nota, a empresa afirmou que a escolha de Tania Aparecida, que está na homenagem feita pela marca no Facebook, não foi aleatória: ela é consultora da Casa Bombril.

“Tania é a competente profissional que ganhou a primeira edição do concurso Melhor Doméstica do Brasil, realizado em 2011 no Programa Raul Gil e, desde então, faz parte do quadro de colaboradores da Casa Bombril. A Bombril tem uma história de incentivo e valorização da mulher brasileira, independentemente de raça, classe social ou qualquer outra classificação. A empresa presta uma homenagem, com a figura da Tania, a toda a classe de empregada doméstica do Brasil, que a Bombril sempre valorizou e reconheceu”, afirmou a marca.

+ sobre o tema

Eu era menino quando os da caserna confundiram-me com um comunista

Eu tinha pouco mais de dois anos quando raiou...

UFRJ terá primeira mulher negra como diretora da Faculdade de Educação

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do...

Ditadura invadiu terreiros e destruiu peças sagradas do candomblé

Desde criança, a iyalorixá Mãe Meninazinha d’Oxum ouvia a...

Morre Ykenga Mattos, que denunciou o racismo em seus cartuns, aos 71 anos

Morreu na manhã desta segunda-feira aos 71 anos o...

para lembrar

Luana Tolentino: O dia em que decidi não ser a mucama da sinhazinha

Em homenagem ao dia do Trabalhador Doméstico, comemorado no...

A doméstica brasileira que virou líder trabalhista nos EUA

O auditório da Assembleia Legislativa do Estado de Massachusetts...

Nova lei cria dilemas e expectativa para domésticas

Nos fundos de um prédio na Asa Sul, bairro...

Câmara aprova multa para quem não assinar carteira de doméstica

O projeto, aprovado em caráter conclusivo, seguirá para sanção...
spot_imgspot_img

Líder de luta das domésticas receberá título de doutora honoris causa

Uma das pioneiras da luta das trabalhadoras domésticas no Brasil, a sindicalista e ativista Creuza Oliveira vai receber o título de doutora honoris causa concedido pela...

Acúmulo de funções e falta de registro: domésticas relatam dificuldades para conseguir direitos básicos

Dez anos depois da PEC das Domésticas, trabalhadoras do setor em todo o país ainda lutam por direitos básicos. Em Salvador, a equipe conversou várias...

Uma década após PEC, empregadas domésticas ainda lutam por direitos

A sociedade precisa entender que realizar tarefas domésticas não diminui a trabalhadora e que ela deve receber os direitos proporcionalmente à atividade. A afirmação...
-+=