Brasília recebe primeira ‘Marsha’ Trans do Brasil

Enviado por / FonteBrasil de Fato

Mobilização nacional acontece no dia 28 de janeiro e celebra os 20 anos do Dia da Visibilidade Trans no Brasil

Brasília será palco da primeira ‘Marsha’ Trans Brasil no dia 28 de janeiro. Organizada pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), a mobilização agrega mais de 40 instituições apoiadoras e pretende mobilizar a maior ocupação feita por pessoas trans e travestis do país. A concentração começa às 13h, em frente ao Congresso Nacional e segue em cortejo até a altura do Museu Nacional da República.

O Dia da Visibilidade Trans no Brasil completa 20 anos de celebração em 29 de janeiro e a organização convoca pessoas trans e travestis, toda a comunidade LGBTQIAP+ e pessoas aliadas para ocupar as ruas próximas ao centro do poder na capital do país. A mobilização tem como madrinhas as parlamentares Erika Hilton (PSOL-SP) e Duda Salabert (PDT-MG), as primeiras deputadas federais trans do Brasil.

A ‘Marsha’ recebe essa grafia em homenagem à ativista Marsha P. Johnson, ativista trans negra, artista e profissional do sexo, que foi uma das figuras mais proeminentes do movimento pelos direitos LGBTQIA+ nas décadas de 1960 e 1970, em Nova York.

De acordo com a organização da mobilização, entre as pautas da ‘Marsha’ estão o direito à educação, saúde pública, segurança, memória e acesso à Justiça e também a luta contra o novo RG, que reforça violências contra pessoas trans.

Confira a programação

13h – Concentração em frente ao Congresso Nacional

13h às 17h – Oficinas de cartazes + Tendas de Serviços na concentração

14h – Apresentações artísticas

15h – Início das falas políticas

17h – Cortejo em direção ao Museu

19h – Projeção de vídeo sobre os 20 anos da visibilidade trans

20h – Encerramento

Serviço

1º Marsha Trans Brasil

28 de janeiro, a partir das 13h

+ sobre o tema

Feministas apoiam nova ministra e aguardam debate sobre aborto

Para representantes de entidades ligadas às causas feministas, escolha...

Pesquisadora escreve 270 artigos sobre mulheres cientistas na Wikipédia

"Quanto mais você lê sobre essas mulheres sensacionais, maiores...

Companhia de teatro usa blackface e é acusada de racismo

No último sábado (02), militantes do movimento negro e...

para lembrar

“Estrelas Além do Tempo” é líder nas bilheterias dos EUA pela segunda semana

Estrelas Além do Tempo se manteve no topo das bilheterias...

‘Não fazia sentido esconder quem eu amo e respeito’, diz prefeito de Lins

Edgar de Souza assumiu homossexualidade na campanha de 2012. Ele...

Roberta Estrela D’Alva, a voz pioneira nas batalhas de slam pelo Brasil

Pioneira das batalhas de poemas falados no Brasil acredita...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=