Câmara do Rio recebe exposição sobre a vereadora Marielle Franco

Enviado por / FonteG1

A mostra fotográfica conta a vida pessoal e política de Marielle Franco, que foi assassinada em 2018 junto com o motorista Anderson Gomes. Visitação é gratuita e aberta ao público.

Uma mostra fotográfica sobre a vida da vereadora Marielle Franco chegou ao saguão da Câmara Municipal do Rio, nesta segunda-feira (6).

Essa é a primeira exposição do Acervo Marielle e fica no local até o dia 30 de novembro. A visitação é gratuita e aberta ao público, de segunda a sexta, das 10h às 18h.

A mostra conta a vida pessoal e política de Marielle Franco, que foi assassinada em 2018 junto com o motorista Anderson Gomes. Cinco anos após o crime, ainda não se sabe quem são os mandantes.

A vereadora e viúva de Marielle, Monica Benício, fez uma parceria com o Instituto Marielle Franco para a exposição.

“Essa exposição mostra como foi a vida de Marielle por meio de fotos lindíssimas que nos despertam muitas emoções. É um trabalho fundamental para manter viva a memória da minha mulher e sua luta incansável por direitos humanos”, destaca Monica.

A inauguração oficial acontece dia 17 de novembro, e o evento conta com a entrega do Prêmio de Cria pra Cria. Mais de 40 artistas, coletivos e mobilizadores favelados da área da cultura serão homenageados no plenário da Casa.

5 anos sem respostas

Marielle Franco e Anderson Gomes foram mortos no dia 14 de março, no Rio de Janeiro — Foto: Reprodução/TV Globo

Em 2023, o atentado completou 5 anos. Desde fevereiro, o caso é investigado pela PF. Até hoje, ninguém tinha esclarecido quem mandou matar Marielle e qual a motivação da execução.

Apenas a primeira fase do inquérito foi concluída pela Polícia Civil e o MP: a que prendeu e levou ao banco de réus o policial militar reformado Ronnie Lessa — acusado de ter feito os disparos — e o ex-PM Élcio de Queiroz — que estaria dirigindo o Cobalt prata que perseguiu as vítimas. Ambos negam participação no crime.

Os dois estão presos em penitenciárias federais de segurança máxima e serão julgados pelo Tribunal do Júri. O julgamento ainda não tem data marcada.

Lessa já foi condenado por outros crimes: comércio e tráfico internacional de armas, obstrução das investigações e destruição de provas.

+ sobre o tema

Karol Conka sobre sexo oral e preconceito por ser bi: “Não somos bagunça!”

Karol Conka não dá voltas quando o assunto é...

Movimentos feministas e a busca da igualdade

A segunda metade do século passado foi marcado por...

Movimento pela mulher – A corrida

Está confirmada para 20 março, na região do Ibirapuera,...

Liniker: “Sou bicha, sou preta, mas não sei se sou homem ou sou mulher”

Liniker teve seu nome inspirado em um jogador inglês,...

para lembrar

IBGE: Analfabetismo entre negras é duas vezes maior que entre brancas

A taxa de analfabetismo caiu de forma mais acelerada...

Investiga Menina! incentiva atuação de estudantes negras na Ciência

Coordenadora do projeto, Anna Benite, explicou como ocorre a...

Além de cadeia, não pagar pensão dá nome sujo e confisco

São medidas que a Justiça vem autorizando contra pais...

Brasil e EUA fracassaram em abolir escravidão, afirma Angela Davis

Brasil e Estados Unidos ainda são assombrados pelo fracasso...
spot_imgspot_img

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...

Referência do feminismo negro, Patricia Hill Collins vem ao Brasil para conferência, curso e lançamento de livro

Referência do feminismo negro, a socióloga estadunidense Patricia Hill Collins participa, nesta quarta-feira (19), de um evento em Salvador, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb)....
-+=