Campinas lança Cartilha de Saúde da Mulher Negra nesta segunda-feira

A Secretaria de Saúde de Campinas e o Comitê Técnico de Saúde da População Negra estão lançando a “Cartilha de Saúde da Mulher Negra”. O objetivo do documento é preparar a rede para o atendimento desta população, deixando os profissionais de saúde atentos para doenças que têm incidência maior na raça negra, facilitando seu diagnóstico. O lançamento da cartilha, direcionada para todos os serviços de saúde do município, será no dia 27 de outubro, segunda-feira, no Ceprocamp (Centro de Educação Profissional de Campinas Prefeito Antonio da Costa Santos), às 14h.

A cartilha foi elaborada por um corpo técnico da Secretaria de Saúde e foi baseada em estudos que apontam as doenças que mais acometem as mulheres negras. “O documento pretende auxiliar a entrada desta população em nossos serviços e orientar os profissionais que prestam atendimento para que tenham um olhar mais específico e um diagnóstico precoce”, explica a médica ginecologista Verônica Gomes Alencar.

O secretário de Saúde de Campinas, Cármino Antonio de Souza, ressaltou a importância da publicação. “Sabemos que cuidados específicos são fundamentais e os profissionais devem ter informações e praticar ações de orientação e acompanhamento desta população. Fico muito satisfeito com o trabalho do grupo técnico voltado ao tema que tem discutido e produzido textos e orientações. A informação é sempre a melhor forma de avançarmos e protegermos nossa gente”, disse o chefe da pasta, que parabenizou a iniciativa.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população negra constitui, atualmente, mais de 50,7% do total da população do país – a maioria desse contingente é mulher. 

De acordo com o Ministério da Saúde, existe um consenso entre estudiosos sobre doenças prevalentes na população negra. Conforme informa o ministério, há as genéticas como anemia falciforme, deficiência de glicose; as que são adquiridas em condições desfavoráveis, como desnutrição, anemia ferropriva, doenças do trabalho, DST/HIV/AIDS, mortes violentas, mortalidade infantil, abortos sépticos, estresse, depressão, tuberculose; e as que são agravadas ou em que há dificuldade no tratamento, como hipertensão arterial, diabetes, doenças do coração, insuficiência renal crônica, câncer, entre outras.

Fonte: Campinas.sp 

+ sobre o tema

Médicos fazem laqueadura em mulher grávida

A cirurgia foi realizada em outubro na cidade de...

Deises e Leilanes: abandonadas sem vale-táxi e SAMU-cegonha, por Fátima Oliveira

É cruel a assistência ao parto em muitos recantos...

Dos 32 países da Copa, Brasil foi quem mais reduziu mortalidade infantil, diz estudo

Entre os 32 países participantes da Copa do Mundo,...

Brasileiro consome mais que o dobro do sal recomendado pela OMS

Jefferson Puff Apesar do alardeado resultado de um acordo entre...

para lembrar

Fundo para a campanha das candidatas negras

Apesar do baixo-astral reinante na terra-brasilis, entrei em 2018...

A sombrinha de Angélica e a pedagogia dos detalhes

O flagrante da expulsão da equipe do programa "Estrelas"...

Alcançar a poesia é o eterno objetivo da múltipla Cristiane Sobral

Primeira negra a se graduar no curso de artes...

O testamento de Judas é peça literária de grande criatividade

Gosto de ouvir testamento de Judas, cultura popular que...
spot_imgspot_img

Seminário promove debate sobre questões estruturais da população de rua em São Paulo, como moradia, trabalho e saúde

A Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos D. Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns...

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações. Filósofa e ativista do movimento negro — tendo cofundado o Geledés – Instituto da Mulher Negra,...

Comida mofada e banana de presente: diretora de escola denuncia caso de racismo após colegas pedirem saída dela sem justificativa em MG

Gladys Roberta Silva Evangelista alega ter sido vítima de racismo na escola municipal onde atua como diretora, em Uberaba. Segundo a servidora, ela está...
-+=