Casos de feminicídio aumentam 62% no Rio de Janeiro

O estado do Rio de Janeiro registrou, em 2017, um aumento no número de feminicídios, que significa o assassinato de mulheres por motivo de gênero, derivado geralmente do ódio, desprezo ou sentimento de propriedade sobre elas. No ano passado, foram 88 casos e, em 2016, foram 54 registros, o que representa aumento de 62%. As informações são de Akemi Nitahara, da Agência Brasil.

Da Revista Fórum 

Fernando Frazão/Agência Brasil

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (8), pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), e correspondem aos casos que viraram processos judiciais. Os registros do Instituto de Segurança Pública do estado (ISP) somam 62 feminicídios de janeiro a novembro de 2017 e 225 tentativas de feminicídio no mesmo período. De 2016, o ISP só tem dados de novembro e dezembro, que somam 14 feminicídios e 43 tentativas.

O Observatório Judicial da Violência contra a Mulher, um portal do TJRJ, também aponta o crescimento das prisões por processos de violência doméstica. No primeiro semestre de 2017 foram 531 casos. Entre 2011 e 2016, o crescimento foi de 173,45%, indo de 550 para 1.504 reclusões.

Desde 2015 o feminicídio é classificado como homicídio qualificado. O crime é previsto no Código Penal e também na Lei Maria da Penha.

*Com informações da Agência Brasil

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

+ sobre o tema

Eric Fanning homossexual assumido passa a chefiar o Exército norte-americano

Eric Fanning tornou-se o primeiro homem declaradamente homossexual a...

30/04 – Nota da Ministra Eleonora Menicucci pelo Dia das Trabalhadoras Domésticas

O Dia das Trabalhadoras Domésticas, às vésperas do 1°...

Mulher negra: nem escrava, nem objeto – Por: Jarid Arraes

Uma das maiores particularidades do racismo brasileiro é o...

para lembrar

Site oferece guia sobre ‘como estuprar uma mulher na UFMG’

Texto afirma que 'a mulher mineira é famosa por...

Reorganizar a esquerda passa por enfrentar o racismo e o patriarcado

Dia desses tive a honra de dividir uma mesa...

Pelo direito de entrar em templo, mulheres indianas formam barreira humana de 620 km

Mulheres indianas protagonizaram uma cena de coragem e inspiração....

Ativistas negras da América Latina alertam para avanço do racismo no mundo

Em Salvador para o Fórum Permanente de Mulheres Negras,...
spot_imgspot_img

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...

Referência do feminismo negro, Patricia Hill Collins vem ao Brasil para conferência, curso e lançamento de livro

Referência do feminismo negro, a socióloga estadunidense Patricia Hill Collins participa, nesta quarta-feira (19), de um evento em Salvador, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb)....
-+=