Colóquio de Justiça Restaurativa no Brasil – entrada franca

 

Convida para o Colóquio:

Justiça Restaurativa no Brasil.
Próximos Passos

A cargo das Profas. Dras. Elizabeth Elliott e Brenda Morrison
Simon Fraser University, do Canadá

 

Segunda-feira, 02 de Agosto de 2010 – 9h30 às 12h

Secretaria da Justiça – Auditório Espaço da Cidadania – André Franco Montoro

Páteo do Colégio, 184 – Centro – São Paulo

Haverá tradução consecutiva

Entrada franca, mediante confirmação de presença pelos fones:
(11) 3397-1423, 3397-1447 ou 3397-1429
Se preferir por e-mail: [email protected]

Este Colóquio tem por objetivo analisar as bases conceituais da Justiça Restaurativa e sua aplicabilidade em diversos contextos. A experiência de 30 anos das duas especialistas em criminologia levou a um novo entendimento sobre o assunto. Aquilo que chamamos de “crime” ou “infração” é denominado “ofensa” no âmbito da Justiça Restaurativa, que trata de curar ofensas e relacionamentos rompidos, ajudando a construir valores e vínculos saudáveis, envolvendo um conjunto maior de pessoas no diálogo sobre o que realmente funciona em suas comunidades. A ordem social é construída a partir da base – um sentido de pertença à família, ao bairro, à escola, ao país. Esse trabalho de base leva tempo, mas produz resultados sustentáveis.

Com sua visita ao Brasil, as Professoras propõem o início de um produtivo diálogo Norte-Sul, com oportunidades únicas de colaboração entre estudantes, professores e profissionais, desse modo estabelecendo as bases de teorias e práticas inovadoras, capazes de levar à evolução da Justiça Restaurativa no Brasil e no Canadá.

 

Programa

  • Origens da Justiça Restaurativa, seu desenvolvimento e perspectivas;

• Diferenças conceituais sobre crime e prevenção no âmbito da Justiça Restaurativa.

 

Palestrantes:

DRA. ELIZABETH ELLIOTT

Elizabeth Elliott, M.S.W., Ph.D é Professora Adjunta e Co-diretora do Centre for Restorative Justice da Faculdade de Criminologia da Simon Fraser University em British Columbia, Canadá. Trabalha em estabelecimentos prisionais e com justiça restaurativa desde 1981, primeiramente como agente social vinculada à comunidade e depois como palestrante para o sistema educacional prisional nas Penitenciárias Federais. É co-editora da obra New Directions in Restorative Justice (Willan, 2005), e autora de inúmeros artigos e capítulos sobre o tema.

DRA. BRENDA MORRISON

Brenda Morrison, Ph.D, é co-diretora do Centre for Restorative Justice e Professora Assistente da Faculdade de Criminologia da Simon Fraser University em British Columbia, Canadá. Ela vem do campo da Psicologia Social com experiência em educação ao ar livre, administração governamental e justiça restaurativa. Atua com foco em comunidades escolares. É co-diretora do Safe Schools and Communities Special Interest Group da American Education Research Association e membro do Comitê Científico do International Observatory of Violence in Schools.

+ sobre o tema

Teto de gastos deixou o Brasil sem imunidade na área social, diz estudo

Relatório do Inesc mostra como as medidas de austeridade...

Zika: ONU defende aborto em casos de microcefalia

Alto comissário cobrou revogação de leis que limitem a...

Governo prevê mais de R$ 665 milhões em ações para jovens negros

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou, nesta...

Relatório sobre Impactos da Política Econômica apresenta recomendações

O relatório com os resultados da Missão Especial dos...

para lembrar

‘O Futuro Roubado’ é um livro científico que dói na cidadania

Há anos, desde que o li, se tiver de...

Qual é mesmo a cor do talento?

Por Eli Halfoun Existe preconceito racial no Brasil? – essa...

Grupo Pedras Negras – GPN

O Grupo Pedras Negras (GPN) foi um coletivo de...

Cineasta Joel Zito Araújo avalia que mídia tradicional é injusta no debate racial

Passados 125 anos da lei que libertou africanos e...
spot_imgspot_img

Evento do G20 debate intolerância às religiões de matriz africana

Apesar de o livre exercício de cultos religiosos e a liberdade de crença estarem garantidos pela Constituição brasileira, há um aumento relevante de ameaças...

Raça e gênero são abordados em documentos da Conferência de Bonn

A participação de Geledés - Instituto da Mulher Negra na Conferência de Bonn de 2024 (SB 60), que se encerrou na última quinta-feira 13,...

NOTA PÚBLICA | Em repúdio ao PL 1904/24, ao equiparar aborto a homicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns vem a público manifestar a sua profunda indignação com a...
-+=