Corpo de jovem levado em abordagem policial no RS é localizado em açude

Corregedoria da Brigada Militar gaúcha pediu a prisão preventiva de três policiais

Foi localizado dentro de um açude, na tarde desta sexta-feira (19), o corpo de Gabriel Marques Cavalheiro. O jovem de 18 anos estava desaparecido desde a noite do dia 12, quando foi abordado por três policiais militares, algemado e colocado dentro de uma viatura em São Gabriel, na fronteira oeste do Rio Grande do Sul.

A corregedoria da Brigada Militar pediu à Justiça Militar a prisão preventiva dos três policiais envolvidos na abordagem, dois soldados e um sargento. Eles têm seis, 15 e 16 anos de experiência na corporação, respectivamente. Um inquérito militar de 40 dias já havia sido aberto para investigar o caso.

“Desde o primeiro momento em que soubemos das alterações de procedimento operacional padrão, nós agimos no intuito de elucidar os fatos sem titubear”, declarou o comandante-geral da BM, Cláudio dos Santos Feoli, em entrevista coletiva logo após o corpo ser encontrado.

A Polícia Civil também investiga o caso. O secretária estadual da Segurança Pública, Vanius Cesar Santarosa, promete a investigação “mais rígida possível”, acompanhada do Ministério Público e da OAB-RS.

“A Brigada Militar tem história de apuração rígida. Corta na carne seus desvios de função. Se os policiais cometeram algo que não coaduna com a forma de atuação da Brigada Militar, eles serão responsabilizados da forma mais dura que a lei permite”, disse Santarosa.

O corpo foi localizado na localidade de Lava Pés, onde uma jaqueta do jovem havia sido achada há dois dias.

Os policiais investigados pela abordagem haviam dito que o jovem havia pedido para ser deixado naquele local. Os familiares de Gabriel contestam a coerência da versão, pois o jovem era morador de Guaíba, cidade da região metropolitana de Porto Alegre, e não pediria para ser deixado em um local ermo de um município estranho.

A Brigada Militar confirmou que, na noite do desaparecimento, a viatura foi até a localidade e ficou parada por cerca de dois minutos. O dado consta no GPS do carro.

Gabriel estava em São Gabriel havia 15 dias. Ele cumpriria o serviço militar obrigatório no município por gostar de andar a cavalo e de tradições gaúchas, o que faz parte da cultura local da região da fronteira, além de ter parentes na cidade.

O jovem estava hospedado na casa de um tio e, na noite em que desapareceu, havia saído sem chamar a atenção e ido até um bar, o que foi registrado em câmeras de segurança. Segundo o delegado José Bastos, de São Gabriel, a polícia foi chamada por volta das 23h por uma mulher sob a alegação de que o jovem causava perturbação na rua em que foi abordado.

Conforme entrevista da pessoa que chamou a polícia ao site GZH, uma mulher de 38 anos, os policiais revistaram o jovem, que dizia não ser da cidade e estar perdido. Em determinado momento ele teria levado um tapa no rosto. Em seguida, ele teria sido erguido do chão, algemado e conduzido à viatura.

Fotos e vídeos da abordagem foram gravados e publicados em redes sociais por testemunhas. As imagens mostram o rapaz sentado antes de ser levado para a viatura.

Os familiares acreditam que Gabriel estava alcoolizado e tentava encontrar a casa do tio quando ameaçou entrar na residência da mulher que chamou a polícia. O governador do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior (PSDB), se manifestou sobre o caso no Twitter.

“Acabo de ser informado da localização do corpo do jovem Gabriel Marques Cavalheiro, em São Gabriel. Minha solidariedade aos familiares e amigos. Determinei à Secretaria de Segurança a exaustiva apuração de todos os fatos”, publicou.

+ sobre o tema

Estudo mostra o impacto do fator racial materno no desenvolvimento infantil

O ganho de peso e o crescimento dos filhos está diretamente relacionado ao fator etnorracial...

Documentário aborda o apagamento da negritude de Chiquinha Gonzaga

A trajetória de Chiquinha Gonzaga (1847-1935) é analisada sob...

Brasil tem mais de um milhão de casos de dengue este ano

Desde o início do ano, o Brasil registrou 1.017.278...

Representatividade negra importa

Frederick Douglass, W.E.B Du Bois, Rosa Parks, Toni Morrison, Audre Lorde,...

para lembrar

Bahia tem 5 das 10 cidades mais violentas do país

Dados do Mapa da Violência 2014 revelam que a...

O assassinato do trabalhador Carlos Braga: uma polícia sem autoridade

Por Tomaz Amorim Izabel do blog de Douglas Belchior Isaías de...

Jovens de favelas de São Paulo são treinados para gravar vídeos de abusos policiais

Do encontro com o prefeito Fernando Haddad (PT) às...
spot_imgspot_img

Posicionamento: pela divulgação do Relatório de Monitoramento de Violações na Baixada Santista

Geledés -Instituto da Mulher Negra apoia a Comissão Arns e as organizações da sociedade civil no repúdio às execuções sumárias e com exigência de...

Entidades denunciam execuções, invasões ilegais de casas e abusos durante operação da PM na Baixada Santista

Entidades de defesa dos direitos humanos e institutos ligados à segurança pública entregaram na noite desta segunda-feira (26), ao procurador-geral de Justiça, Mario Sarrubbo, um...

Protocolo negro

Quem é negro costuma cumprir um protocolo ao colocar o pé na rua. Inclui jamais sair sem um documento; não ir ao supermercado com...
-+=