Criação da Comissão da Verdade paulistana é aprovada na Câmara

 

Os vereadores da Câmara Municipal de São Paulo aprovaram na quinta-feira a criação da Comissão da Verdade paulistana, que irá trabalhar conjuntamente com os colegiados que atuam na esfera estadual e nacional.

O Projeto de Resolução 01, de 2012, de iniciativa da Mesa Diretora, foi aprovado por 43 votos favoráveis, 2 contrários e 2 abstenções.

O grupo de trabalho contará com sete vereadores que serão selecionados pelo presidente da Casa, Police Neto (PSDB). De acordo com o projeto, os trabalhos serão norteados pela “promoção de esclarecimentos em relação às graves violações de direitos humanos ocorridas no município de São Paulo ou praticadas por agentes públicos municipais” no período da ditadura (1964-1985).

O vereador Ítalo Cardoso (PT), que presidiu a subcomissão instalada em 2009 para acompanhar a abertura dos arquivos da ditadura, afirmou que há muitas violações dos direitos humanos a serem reveladas pelo trabalho do grupo.

Ele espera aprofundar as investigações sobre episódios como a descoberta das ossadas clandestinas do Cemitério Dom Bosco, em Perus, na zona oeste da cidade, tema que resultou em uma CPI em 1990.

Segundo o projeto, é atribuição dos membros da comissão “receber testemunhos, informações, dados e documentos que lhe forem encaminhados voluntariamente, assegurada a não identificação do detentor ou depoente, quando solicitado”, além de requisições de documentos oficiais, perícias e diligências, e audiências públicas com pessoas que possam guardar qualquer relação com os fatos e circunstâncias examinados.

Os vereadores Agnaldo Timóteo (PR) e Carlos Apolinário (DEM) foram os dois únicos parlamentares que registraram votos contrários à aprovação. Para Timóteo trata-se muito dos erros cometidos pelo regime autoritário, mas quase nunca suas qualidades são exaltadas. Já Apolinário afirmou que o projeto, aprovado por vereadores de todos os partidos, trata-se de mais uma frente eleitoral. “Sou a favor da Comissão da Verdade, desde que traga a verdade dos dois lados”, concluiu.

A criação da Comissão Estadual da Verdade, proposta pelo deputado Adriano Diogo (PT), foi aprovada no final do ano passado e iniciou seus trabalhos em meados de fevereiro desse ano. Já a lei que cria a Comissão Nacional da Verdade foi sancionada em 18 de novembro pela presidenta Dilma Rousseff, que até o momento não indicou os sete integrantes do colegiado.

 

 

 

Fonte: Correio do Brasil

+ sobre o tema

O que vai ser da nossa vida sem o pastor Marco Feliciano? por Leonardo Sakamoto

A existência de Satanás entra na mesma categoria da...

A duras penas

O sistema carcerário brasileiro é um símbolo da omissão do Estado...

AMCHAM recebe fórum de diversidade e inclusão, Empodera SP 2019

Inscrições de universitários e recém-formados para o evento vão...

Por que Brasil parou de divulgar ‘lista suja’ de trabalho escravo tida como modelo no mundo?

Apesar de ser reconhecido internacionalmente por seus esforços de...

para lembrar

Rádios comunitárias poderão ter financiamento pelo BNDES

  As entidades prestadoras de serviços de radiodifusão...

Diminuição no consumo de sal evitaria milhões de mortes, aponta estudo

De acordo com um estudo publicado nesta quarta-feira (11)...

Mulheres em luta pelo direito à comunicação

Carta aberta por um novo marco regulatório para...

Empreendedorismo universitário: 3 erros que você DEVE evitar

Quer ser um empreendedor e iniciar o seu próprio...
spot_imgspot_img

NOTA PÚBLICA | Em repúdio ao PL 1904/24, ao equiparar aborto a homicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns vem a público manifestar a sua profunda indignação com a...

Nota pública do CONANDA contrária ao Projeto de Lei 1904/2024

O Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – CONANDA, instância máxima de formulação, deliberação e controle das polícas públicas para a...

Marcelo Paixão, economista e painelista de Geledés, é entrevistado pelo Valor

Nesta segunda-feira, 10, o jornal Valor Econômico, em seu caderno especial G-20, publicou entrevista com Marcelo Paixão, economista e professor doutor da Universidade do...
-+=