Cubano que fez greve de fome ganha prêmio humanitário europeu

Guillermo Fariñas ficou 135 dias sem comer em protesto contra prisão de dissidentes

O dissidente cubano Guillermo Fariñas, que fez uma greve de fome de 135 dias em protesto contra a prisão de outros ativistas pelo governo de Cuba, é o vencedor do prêmio Sakharov de liberdade de consciência, concedido a cada ano pelo Parlamento Europeu (PE), segundo informaram fontes parlamentares.

A premiação, que reconhece os “defensores dos direitos humanos, das minorias e da democracia”, já foi concedida a personalidades como o ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela, que lutou contra o regime de discriminação racial em seu país.

A greve de fome de mais de quatro meses feita por Farinãs, encerrada no dia 8 de julho, tinha o objetivo de pressionar o governo cubano a libertar cerca de 50 dissidentes.

O protesto foi encerrado depois que o presidente Raúl Castro anunciou um acordo com a Igreja Católica e a Espanha e começou a soltar os presos políticos.

A greve de fome aumentou a pressão internacional sobre o governo de Cuba, duramente criticado pela morte, em fevereiro, do dissidente Orlando Zapata, que também parou de comer em protesto.

+ sobre o tema

Resultados preliminares indicam vitória de Kagame em Ruanda

Atual presidente teria obtido mais de 92% dos votos...

Para barrar haitianos, Brasil tenta acordos com serviços secretos

Agência Brasileira de Inteligência e Polícia Federal acionam parceiros...

para lembrar

Mulheres negras no cinema: 16 filmes que você precisa assistir

O blog Cultura em Casa convidou as cineastas Joyce...

Unicamp lança o primeiro Arquivo Brasileiro da Cultura Hip-hop

A Unicamp, primeira universidade estadual de São Paulo a...

Década dos Afrodescendentes compõe programação do Latinidades 2015

Organizada pela Griô Produções com o apoio da Seppir,...

Pelé canta e dança em filme para atrair turistas para São Paulo

Fonte: G1- Propaganda custou R$ 1,3 milhão e é responsabilidade...
spot_imgspot_img

Djonga fará turnê pelos Estados Unidos em julho de 2024

Um dos maiores nome do hip hop nacional, Djonga fará sua segunda turnê nos Estados Unidos. O mineiro leva a turnê "INOCENTE 'Demotape'” para Connecticut, Filadélfia...

A esperança de Martinho em “Violões e cavaquinhos”

Martinho da Vila já brincou mais de uma vez que estava cansado de cantar que a vida ia melhorar, em referência ao refrão do clássico...

Mostra sobre Lélia Gonzalez vê negros e indígenas como centro da cultura nacional

As escolas de samba do Rio, os blocos afro da Bahia, as congadas de Minas Gerais, as comemorações da Semana Santa e do Natal. O que todas essas celebrações têm...
-+=