Denunciar abuso contra menores agora é obrigatório

O combate ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes ganhou um reforço. Já está em vigor a Lei 4.902/2012, que torna obrigatória a divulgação do Disque 100 em estabelecimentos comerciais.

Denuncie, disque 100

A partir de agora, hotéis, motéis, casas noturnas, bares, agências de viagens, clubes e salões de beleza, postos de gasolina e demais locais de acesso público que se localizam junto a rodovias, entre outros, deverão afixar em local visível placas com o seguinte texto: “Exploração sexual de criança e adolescente é crime: Denuncie! Disque 100″. A mensagem deve estar em letras maiúsculas e em três idiomas – português, inglês e espanhol.

“Dessa forma, estaremos combatendo não só a exploração e o abuso das nossas crianças, mas também o turismo sexual”, destaca o secretário de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do DF, Alírio Neto. De acordo com ele, a lei é mais um instrumento para enfrentar esses tipos de violência.

O GDF já realiza, por meio da Secretaria de Justiça, mobilizações para que a população possa identificar e denunciar abusos contra crianças. Entre elas estão Blitze contra a Pedofilia (com distribuição de material explicativo) e palestras nas escolas. Há também ações pontuais, como a Liga da Justiça contra a Pedofilia, em que super-heróis orientam as pessoas em locais de grande circulação, como semáforos e terminais rodoviários.

Mais denúncias
Para o secretário de Justiça, Alírio Neto, esses projetos deixaram o brasiliense alerta para os sinais de violência. De acordo com levantamento da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, o Distrito Federal é a segunda unidade federativa que mais registra denúncias no Disque 100. Em 2010, eram 12,95 chamadas para cada grupo de cem mil habitantes, atrás apenas do Rio Grande do Norte, que possuía taxa de 19,31 para cada cem mil.
O Centro-Oeste também lidera entre as cinco regiões do Brasil, com 94,19 denúncias para cada cem mil habitantes. Em todo o País, a violência física é o tipo mais comum contra as crianças, com 37,88% das ligações. Em seguida vêm a violência sexual (28,71%), a negligência (22,99%) e a violência psicológica (10,24%).

A central do Disque 100 funciona diariamente, das 8h às 22h, inclusive fins de semana e feriados. A ligação é gratuita e pode ser feita de forma anônima, sem risco. As denúncias recebidas são analisadas e encaminhadas, no prazo de até 24 horas, aos órgãos de proteção, defesa e responsabilização, priorizando o Conselho Tutelar.

 

 

Fonte: Correio do Brasil 

+ sobre o tema

Sindicância vai investigar tortura a presos em Santa Catarina

Fonte: Uol-   A secretaria de Justiça e...

Número de mortes causadas pela PM cresce 57% em SP

  Os casos das chamadas "resistências seguidas de...

Programa Nacional de Direitos Humanos e as mulheres

  O governo brasileiro almeja uma liderança política no cenário...

Brasil abre a agenda eleitoral e fecha a do aborto

Rio de Janeiro, 3/5/2010 - Politicamente incorreto na hora...

para lembrar

Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas

Publicação foi traduzida para o Guarani e será...

Campanha intensifica combate à violência sexual a crianças

A Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da...

6 policiais são presos por colocar fogo em morador de rua em São Paulo

Seis policiais militares (PMs) do 36º BPM (Taboão da...
spot_imgspot_img

Debate na ONU sobre a nova declaração de direitos da população afrodescendente conta com a presença de Geledés

Geledés - Instituto da Mulher Negra esteve presente na sede das Nações Unidas em Genebra, na Suíça, durante os dias 8 e 9 de...

Google celebra James Baldwin, escritor e ativista dos direitos civis

O Google está prestando uma homenagem a James Baldwin, renomado escritor e ativista dos direitos civis americanos, conhecido por suas obras literárias que abordam temas...

Caixa paga novo Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 4

A Caixa Econômica Federal paga nesta terça-feira (23) a parcela de janeiro do novo Bolsa Família aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS)...
-+=