Dilma e Joaquim Barbosa aparecem na lista dos 100 iberomericanos de 2012

Três brasileiros aparecem na lista dos 100 iberoamericanos de 2012 do jornal espanhol El País. A presidente da República, Dilma Rousseff, o atual presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, e a policial carioca Patricia de Oliveira Azevedo.

O diário espanhol chama Dilma de “poderosa presidenta” e afirma que ela tem aumentado o prestígio internacional desde que chegou o poder. O El País ressalta que a mandatária brasileira, ao lado de Angela Merkel e Hillary Clinton, está em todas as listas de mulheres mais poderosas e admiradas. “A presidente Rousseff goza de altíssimos índices de popularidade em seu pais e, internacionalmente, seu prestígio não poderia estar melhor”, afirmam

No entanto, o jornal ressalta que este ano não foi dos melhores para o Brasil. “Em 2012, o ‘boom’ do Brasil se converteu em cresciemento econômico anêmico, escândalos de corrupção, líderes icônicos do partido do governo na cadeia e a revelação de que a exploração de petróleo em águas profundas demorará mais do que o previsto.”

O El País decreta: a passagem de Joaquim Barbosa pelo STF marca um antes e depois da justiça brasileira. O jornal espanhol destaca a trajetória do ministro e a sua postura durante o julgamento do mensalão.

“Negro e filho de um pedreiro e de uma empregada, Barbosa tinha tudo para engrossar as estatísticas da desigualdade no Brasil. Porém, acaba de alcançar a presidência do Supremo. Sua história de superação e seu profundo sentido de justiça servem hoje de inspiração as novas gerações de brasileiros”, coloca o diário.

Outra brasileira aparece na lista do jornal espanhol. A policial Patricia de Oliveira Azevedo, 34 anos, entrou na seleção por conta de seu trabalho na polícia pacificadora nas favelas cariocas.

“Patricia de Oliveira Azevedo foi a primeira mulher a comandar uma Unidade de Polícia Pacificadora, na favela de Santa Marta. Aos 34 anos, Patricia tem a seu comando 120 policiais. Ela treinou técnicas militares em Israel. Sua coragem, demonstrada em 2007 quando foi sequestrada por traficantes de droga e conseguiu fugir três vezes deles, é quase um mito.”

 

 

Fonte: Correio Braziliense

+ sobre o tema

Pesquisa revela constante racismo a imigrantes no Brasil

A noção de que o Brasil é um país...

Menos de 1% dos municípios do Brasil tem só mulheres na disputa pela prefeitura

Em 39 cidades brasileiras, os eleitores já sabem que...

Prostituição e direito à saúde

Alexandre Padilha errou. Realizar campanhas de saúde pública é...

Dilma sobre a campanha: ‘Sou outra pessoa, muito melhor’

Esbanjando bom humor, candidata petista diz que campanha foi...

para lembrar

A receita de beleza de Camila Pitanga

Camila Pitanga está se desdobrando para não descuidar...

Nos EUA e no Brasil, o “mal” são sempre os outros. Nunca nós mesmos

''Nós devemos manter o 'mal' fora de nosso país!'' Por Leonardo...

Racismo, este des-conhecido

por Márcia Moraes de Oliveira   Há anos...

Natal para as crianças: Roteiro de programação gratuita

Natal no Zoológico Além de passear por entre as...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=