Direitos Humanos da OAB defende desmilitarização da Política Militar

Presidente da comissão defende polícia que saiba conviver com a democracia

 

O presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB, Wadih Damous, vai defender amanhã (07/10) que o Congresso Nacional aprove a desmilitarização da Polícia Militar, uma vez que o país precisa, segundo ele, “de uma polícia que saiba conviver com a democracia e não trate manifestantes com violência e arbitrariedade”.

A proposta será feita durante ato na sede da OAB do Rio de Janeiro pelo fim dos casos de violência policial contra os cidadãos que saem às ruas em defesa de melhores salários.

“Precisamos de uma polícia que não veja a segurança pública sob a ótica da guerra, em que matar é o objetivo maior” afirmou Damous frisando que “a sociedade necessita de uma polícia comunitária e que se valha da inteligência e de planejamento e não de jagunços que torturam e desaparecem com cidadãos, com se fazia na ditadura”.

Fonte:Jornal do Brasil

+ sobre o tema

A vítima não é você

por Vinícius Soares Enviado para o Portal Geledes via Guest...

Universitário é preso em suposta abordagem racista da PM e mobiliza OAB-MG

Uma suposta abordagem policial truculenta e motivada pelo racismo...

Pelo direito ao desenvolvimento dos povos e pessoas negras

Quem luta contra o racismo estrutural está advogando pela...

para lembrar

spot_imgspot_img

Fifa apresenta pacote de medidas contra o racismo no esporte

A Federação Internacional de Futebol apresentou um pacote de medidas contra o racismo no esporte. O mundo do futebol está reunido em Bangkok, na Tailândia, onde...

Tragédia no Sul é ambiental, mas sobretudo política

Até onde a vista alcança, o Rio Grande do Sul é dor, destruição. E vontade de recomeçar. A tragédia socioclimática que engolfou o estado, além da...

Para os filhos que ficam

Os seus pais vão morrer. É ainda mais difícil se dar conta disso depois de um Dia das Mães, como foi o último domingo....
-+=