quinta-feira, dezembro 1, 2022
HomeQuestões de GêneroMulher NegraEdital destina R$ 1,5 milhão a mulheres negras periféricas à frente de...

Edital destina R$ 1,5 milhão a mulheres negras periféricas à frente de organizações

Promovido por Fundação Tide Setubal e Tik Tok, programa beneficiará 75 organizações com R$ 20 mil

Em parceria com TikTok, a Fundação Tide Setubal lança edital para apoiar com R$ 1,5 milhão organizações e coletivos liderados por mulheres negras de periferias brasileiras. A ideia é contribuir para a promoção da justiça social e o desenvolvimento de territórios vulneráveis.

A quarta edição do Programa Elas Periféricas beneficiará 75 organizações com R$ 20 mil. As finalistas receberão, além do investimento financeiro, aulas de gestão, mobilização de recursos, monitoramento e avaliação, comunicação e tecnologias —entregues pela Fundação Tide Setubal— e oficinas de criação de conteúdo digital disponibilizadas pelo TikTok.

Para participar, organizações e coletivos precisam ter mulheres negras no quadro de lideranças, origem e atuação nas periferias ou em contextos periféricos urbanos, não ter finalidade lucrativa e ser diretamente geridos pelas proponentes. As inscrições iniciam hoje (30) e vão até 27 de abril na Plataforma Alas.

Os critérios de avaliação serão estruturação, capacidade de inovar, criação, impacto social e desenvolvimento ao longo do edital.

“Foi a primeira vez que conseguimos pausar para definir as metas institucionais e planos de ação até 2023”, conta Micaela Machado, diretora do Instituto Tucunduba, de Belém (PA). A entidade foi beneficiada na terceira edição do programa.

“Entendemos que isso demonstra o amadurecimento da equipe e o esforço para fortalecer o institucional da organização e, com isso, ampliar as atividades realizadas com o público e a captação de recursos”, completa.

Com apoio do edital, 60% das organizações participantes conseguiram captar recursos em fontes e financiadores alternativos nos últimos seis meses. Além disso, 70% estão investindo na formação da equipe para este fim.

Para Wagner Silva, coordenador de apoio e fomento a agentes e causas da Fundação Tide Setubal, a iniciativa segue na busca pela construção de novas pontes.

“Apostando no fortalecimento de uma rede de mulheres negras das periferias, o edital vai ampliar seu alcance e apoiar 75 organizações de todo o país, acreditando na criatividade e no potencial de impacto transformador das organizações, coletivos e mulheres negras.”

O TikTok, que financia esta edição, enxerga no recorte racial e territorial uma maneira de beneficiar populações mais afetadas pela crise da Covid-19.

“Buscamos não apenas reconhecer os desafios de mulheres negras periféricas, um dos grupos mais afetados pela pandemia no país, mas também fortalecer a capacidade criativa e transformadora destas organizações”, afirma Handemba Mutana, diretor do TikTok for Good no Brasil.

“Podemos assim contribuir para uma sociedade mais justa e acolher a diversidade presente em todos os estados do país”, completa.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench