Emoção marca lançamento do Prêmio Abdias Nascimento

Em um evento marcado por momentos de muita emoção e alegria, que contou com a participação da ministra da Igualdade Racial, Luiza Barros, e de representantes de várias entidades populares, foi lançado nesta terça-feira, dia 10, no auditório do Sindicato, o Prêmio Nacional Jornalista Abdias do Nascimento.

Lançado pelo Sindicato, por iniciativa da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira-Rio), o Prêmio surge em 2011, declarado pela Organização das Nações Unidos como o Ano Internacional dos Afrodescendentes, e tem como objetivo estimular anualmente a cobertura jornalística qualificada sobre temas relacionados à população negra.

A jornalista Miriam Leitão e o professor Muniz Sodré falaram sobre “A questão negra na mídia contemporânea”. Abdias Nascimento, de 97 anos, e está internado na UTI do Hospital dos Servidores no Centro do Rio de Janeiro, é um dos principais ícones da luta contra o racismo.

No evento, ele foi homenageado com uma placa que reproduz a sua ficha de inscrição no Sindicato, datada de 1947. O jornalista Carlos Alberto de Oliveira Caó, ex-presidente do Sindicato e autor da lei que tem seu apelido e pune o racismo como crime, fez a entrega da placa a Elisa Larkin Nascimento e ao engenheiro Henrique Cristóvão Garcia Nascimento, mulher e filho de Abdias.

Durante o lançamento do Prêmio, foi exibido um documentário de cinco minutos sobre a trajetória política de Abdias, que passou 13 anos exilado nos Estados Unidos, por não poder suportar o autoritarismo da ditadura no Brasil, para onde voltou com a Lei da Anistia e elegeu-se deputado federal e senador.

Professor emérito da Universidade de Nova York, professor conferentista da Universidade de Yale e professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Abdias participou em 1931 da Frente Negra Brasileira e fundou em 1944 o Teatro Experimental do Negro, formando uma geração de atores e atrizes negros. Fundou em 1948 o jornal Quilombo, periódico era utilizado para articular e divulgar a Convenção Nacional do Negro Brasileiro.

 

Fonte: Jornalistas

+ sobre o tema

Maternidade obrigatória, paternidade facultativa

Ainda hoje, muita gente insiste que não precisamos do...

Janine dá aula de ética a Lobão Filho

"A corrupção, como insistimos alguns há muitos anos,...

Médicos estrangeiros começam a trabalhar no Brasil em setembro

Em setembro médicos estrangeiros começam a trabalhar nas cidades...

Letra machista de Emicida levanta polêmica

Trepadeira, do novo álbum do rapper, diz que mulher...

para lembrar

‘1,17 milhão de quilombolas vivem no limite da miserabilidade’

A ministra da Secretaria Nacional de Políticas de...

Mês da Consciência Negra agita Embu das Artes

Em Embu das Artes, o Mês da Consciência...

Luiza Bairros diz que evangélicos querem acabar com religiões africanas

A ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da...
spot_imgspot_img

João Cândido e o silêncio da escola

João Cândido, o Almirante Negro, é um herói brasileiro. Nasceu no dia 24 de junho de 1880, Encruzilhada do Sul, Rio Grande do Sul....

Levantamento mostra que menos de 10% dos monumentos no Rio retratam pessoas negras

A escravidão foi abolida há 135 anos, mas seus efeitos ainda podem ser notados em um simples passeio pela cidade. Ajudam a explicar, por...

Racismo ainda marca vida de brasileiros

Uma mãe é questionada por uma criança por ser branca e ter um filho negro. Por conta da cor da pele, um homem foi...
-+=