Estudo revela que ter um marido cria sete horas adicionais de trabalho doméstico para uma mulher

Pesquisa realizada pela Universidade de Michigan apontou ainda que mulheres com mais de três filhos passam mais de 28 horas por semana cozinhando e limpando

Por ANA CAROLINA CASTRO, do MdeMulher

Um estudo recente comprovou o que muitas mulheres já suspeitavam: maridos dão muito trabalho. Uma pesquisa realizada pela Universidade de Michigan mostrou que ter um marido cria uma carga extra de sete horas de trabalho doméstico por semana para as mulheres. Para os homens, ter uma esposa o isenta de uma hora de tarefas de casa a cada semana.

A conclusão dos pesquisadores é de que a culpa está na má distribuição dos afazeres domésticos entre o casal – a mulher quase sempre é forçada a assumir sozinha a responsabilidade pelo lar. “É um padrão bem conhecido. Ainda ocorre uma redistribuição significativa do trabalho após o casamento. Os homens tendem a trabalhar mais fora de casa, enquanto as mulheres assumem a maior parte do trabalho doméstico”, disse Frank Stafford, do Instituto da universidade que dirigiu o estudo. “E a situação fica ainda pior para as mulheres quando têm filhos”, acrescentou.

As descobertas de Stafford são baseadas na análise de dados coletados desde 1968 pelo instituto sobre a dinâmica da renda familiar. Os pesquisadores avaliaram as atividades diárias dos participantes e questionaram homens e mulheres sobre quanto tempo eles gastavam cozinhando, limpando ou fazendo outras tarefas domésticas.

Eles descobriram que mulheres jovens e solteiras despendiam cerca de 12 horas semanais em tarefas da casa. Já as mulheres casadas com mais de 60 anos gastavam quase o dobro deste montante. As mulheres com mais de três filhos revelaram passar mais de 28 horas por semana cozinhando e limpando.

Por mais impressionantes que sejam estes dados, o estudo aponta que no passado a diferença era ainda mais gritante. Em 1976, as mulheres faziam uma média de 26 horas de trabalho doméstico por semana, enquanto os homens faziam apenas seis.

Leia Também:

“O casamento é um risco para a vida das mulheres”, diz médica especialista em saúde mental feminina

+ sobre o tema

Quem é e o que pensa Sueli Carneiro, filósofa e ativista brasileira

Sueli Carneiro é uma reconhecida filósofa e ativista do...

Subcelebridades do ódio atacaram aborto de menina para se promoverem

Insanidade não explica o que leva um grupo de...

27 de Abril – Dia Nacional das Trabalhadoras Domésticas

Respeito e dignidade para as trabalhadoras domésticas: uma profissão...

para lembrar

Viva Sueli Carneiro!

Pelos documentos, o aniversário é amanhã, no São João....

Luana Tolentino: Pelo fim das revistas vexatórias

No domingo passado, a caminho da casa da minha...

O que fazer para ajudar quem está num relacionamento abusivo

Todo mundo já esteve ou conhece alguém que esteve...
spot_imgspot_img

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...
-+=