Guerras: uma visão filosófica

Enviado por / Fontepor Clodoaldo Arruda

Infelizmente, estamos sempre às voltas com guerras. Discordância sobre tamanho de territórios, disputa por recursos naturais, religião, e muitas vezes uma mistura desses motivos, levam os seres humanos a decidirem suas diferenças através da violência! Hoje estão acontecendo 29 guerras no mundo! E eu tenho certeza que a grande maioria de quem está lendo este artigo não sabia disso! É incalculável o número de pessoas que morreram só hoje, em todas estas guerras! É incalculável quantas pessoas estão sofrendo hoje por causa dessas guerras! Então hoje eu não quero falar sobre quem tá certo ou errado nessas guerras. Nem vou questionar se é justa ou não as causas que levaram à elas.

Guerra não é clássico de futebol. Não pode ter torcida! Não pode ser Fla-Flu. Análises de motivações são válidas, mas não se preocupe em ter opinião. Não se preocupe em ser contra um dos lados. Tem dor e sofrimento envolvido. Dá pra se comover com a morte de crianças sem tomar um lado. Dá pra condenar o terrorismo sem defender genocídio. Questione: como tem 29 guerras acontecendo no mundo e eu só sei de Rússia X Ucrânia e Israel X Palestina? Por quê? As outras não importam? Ninguém morre, se machuca ou sofre nelas? Será que é porque elas acontecem em países pobres? Será que é porque elas acontecem onde a maioria das pessoas não são brancas? A vida delas importa menos, porque elas não têm petróleo? Dizem que “a guerra é um lugar onde jovens que não se conhecem e não se odeiam, se matam entre si por decisão de velhos que se conhecem e se odeiam, mas não se matam”. Eu acrescentaria que a guerra é uma decisão tomada por homens ricos que mandam pessoas pobres se matarem em nome deles.

E na quebrada em que você mora? Tá rolando alguma guerra? Entre polícia e bandido, entre bandido e bandido, entre polícia e o povo independente de serem bandidos… entre o crente e o macumbeiro, entre o pobre e o mais pobre… guerras são sempre sobre o interesse de um contra o interesse do outro, e ela só acontece quando nós perdemos a capacidade de dialogar, ou quando nós entendemos que quando a farinha é pouca tem que ser o meu pirão primeiro. Quando perdemos o dom de escutar, quando perdemos a capacidade de se colocar no lugar do outro e pensar, “pô, isso dói…”, ou pior ainda, quando nos colocamos no lugar do outro, sabemos que vai doer e pensamos “… aí, agora é que eu vou fazer mesmo!”. Então chegamos fácil à conclusão de que, melhor que a guerra é a paz, né não? Todo mundo de boa, cada um no seu quadrado, cuidando do seu, ninguém atravessando, atrapalhando… é só você e os seus de fé, se fortalecendo, rendendo, ganhando, se adiantando. Com exceção de quem vende a arma, todo mundo lucra com a paz, certo? Bom, só falta combinar com quem não tá tão de boa assim, né… quem não tá comendo todo dia, quem não tem aquele tênis da hora, quem tá sem trampo, com as coisas faltando em casa, quem é alvo do racismo, do machismo, da LGBTfobia, quem é indígena, quilombola…

Entendam, paz sem justiça social, não é paz! Paz sem igualdade, não é paz! Paz sem oportunidade não é paz! Como diz aquela música lá, “Paz sem voz, não é paz, é medo!”. Isso acontece entre países, isso acontece entre bairros, entre as pessoas! Paz é um estado de espírito que só alcança quem tá quentinho embaixo de um teto, com a barriga cheia. Senão… é guerra! Paz é pra quem tá a pampa consigo mesmo… se não tá, é guerra! E se você tá em guerra com você mesmo, você não vai dar paz pra ninguém, fala a verdade… Tá certo que todo mundo tem aquele dia que moiô, que tá salgado… Mas não é desses dias que eu tô falando não… Tô falando de quem tá em guerra consigo mesmo o tempo todo… Que não consegue se libertar de rancor antigo, de ressentimento mofado, de sentimento de vingança… vingança é um veneno que você toma, querendo que o outro morra, não tem como dar certo… Que tá sempre olhando pra trás, pro que já foi, amarrado, amargo. Aí não tem jeito, é guerra! E lembra, guerra traz dor e sofrimento. Guerra traz tristeza e morte. E assim como tem várias formas de guerra, elas trazem várias formas de morte. Tem guerra que mata a moral que você conquistou na quebrada, tem guerra que mata sua honra perante as pessoas que te respeitam, tem guerra que mata o corpo, tem guerra que mata a alma! Cuidado com a guerra, mas mais cuidado ainda com querer a guerra. Se você quer guerra, algo aí dentro de você não tá bom, resolve isso aí…

Eu não gosto de guerra, mas adoro uma luta! Sabe por quê? Porque quando a gente se conforma com injustiça, a gente colabora pra guerra! Quando a gente deixa um preto ser chamado de macaco, quando a gente deixa uma pessoa trans apanhar na rua ou uma mulher apanhar em casa, quando a gente não liga quando jogam água num morador de rua, quando a gente acha normal que existam pessoas morando na rua, nós estamos colaborando com a guerra, a guerra do sistema contra aqueles que o sistema não quer! E a gente nem percebe que já já, o sistema pode apontar as armas dele pra nós também! Então, fica em paz, e siga na luta! Porque adaptando a frase daquele bom malandro, a guerra tem que ter hora pra acabar, mas a luta, inclusive pela paz, ah… essa não acaba nunca!

________________________________________

** ESTE ARTIGO É DE AUTORIA DE COLABORADORES OU ARTICULISTAS DO PORTAL GELEDÉS E NÃO REPRESENTA IDEIAS OU OPINIÕES DO VEÍCULO. PORTAL GELEDÉS OFERECE ESPAÇO PARA VOZES DIVERSAS DA ESFERA PÚBLICA, GARANTINDO ASSIM A PLURALIDADE DO DEBATE NA SOCIEDADE.

+ sobre o tema

Um líder negro no Socialismo dos Pampas

“Trazemos no corpo O mel do suor Trazemos nos olhos A dança...

Escola e Direitos Humanos

A prefeitura de São Paulo sancionou, na última semana,...

Resposta a Risério

  Domingo, 17/12/2017, foi publicado na Folha de S. Paulo...

Violência tem cor

Nesta semana o Instituto de Pesquisa Economia Aplicada (Ipea)...

para lembrar

Nossa sociedade tem caminhado por uma perigosa estrada de extremismos

A difícil tarefa de escrever. É de fato um...

Policiais investigados por homicídio de João Pedro mudaram versões sobre disparos

Os três policiais civis investigados pelo homicídio do adolescente...

Cuidemos umas das outras

Ontem fui rever amigas queridas que há dois meses...

Caso Marielle: veja quem já foi preso e os movimentos da investigação

Uma operação conjunta da Procuradoria Geral da República, do Ministério Público do Rio de Janeiro e da Polícia Federal prendeu neste domingo (24) três suspeitos de...

PF prende Domingos Brazão e Chiquinho Brazão por mandar matar Marielle; delegado Rivaldo Barbosa também é preso

Os irmãos Domingos Brazão e Chiquinho Brazão foram presos neste domingo (24) apontados como mandantes do atentado contra Marielle Franco, em março de 2018, no qual também morreu o motorista Anderson...

A cada 24 horas, ao menos oito mulheres são vítimas de violência

No ano de 2023, ao menos oito mulheres foram vítimas de violência doméstica a cada 24 horas. Os dados referem-se a oito dos nove...
-+=