quinta-feira, maio 26, 2022
InícioQuestões de GêneroViolência contra MulherHarvey Weinstein negocia acordo de US$ 19 milhões com vítimas de assédio...

Harvey Weinstein negocia acordo de US$ 19 milhões com vítimas de assédio sexual

O caso Harvey Weinstein acaba de ganhar um novo capítulo. Segundo informações do Vulture, uma parte das mulheres que processaram o executivo na corte do estado de Nova Iorque por má conduta sexual aceitou um acordo de aproximadamente US$ 19 milhões com o produtor.

Embora já tenha sido divulgado, essa negociação ainda precisa passar pela aprovação do tribunal antes de começar a valer oficialmente. Para quem não lembra, Weinstein foi condenado a 23 anos de prisão por estupro de terceiro grau e ato sexual criminal de primeiro grau. O episódio foi consequência de uma onda de denúncias que inspirou outras revelações envolvendo diversos nomes da indústria cinematográfica no movimento conhecido como #MeToo.

Se aprovado pela Justiça, o valor do acordo não atingiria somente as envolvidas nessa ação, uma vez que os quase US$ 19 milhões deverão ser destinados a um fundo de apoio às vítimas de Harvey Weinstein, conforme esclareceram os advogados das mulheres deste processo.

Além disso, o apoio às vítimas veio na forma de direito de voz, ou seja, de verbalizar publicamente e oficialmente sobre o que aconteceu. O gabinete do procurador-geral do estado de Nova Iorque esclareceu que o acordo indica ainda que as “mulheres que haviam assinado anteriormente acordos de confidencialidade, não divulgação ou não depreciação com a [The Weinstein Company] ou qualquer um dos ex-representantes da empresa, relacionados a qualquer má conduta sexual por Harvey Weinstein, serão liberadas dessas cláusulas e terão a liberdade de contar suas histórias sem medo de represálias”.

O Weinstein alega?

O outro lado da história, no entanto, é de negação. Os advogados de Weinstein disseram que ele “não se responsabiliza por suas ações” e que “não está pagando dinheiro pelo acordo, apesar de agora ter sido considerado culpado no tribunal criminal de Manhattan”.

Caso o juiz do caso em Nova Iorque concorde com a aprovação preliminar, este não é último passo do processo. Após aprovado, o acordo ainda estará aberto para que outras mulheres possam ser notificadas e para que o documento possa passar por alterações caso haja objeções quanto ao seu conteúdo. A aprovação final só será feita após esses processos concluídos passarem por uma nova audiência de justiça.

Vale destacar que, além desse caso em julgamento no estado de Nova Iorque, há outros processos semelhantes registrados contra o produtor em Los Angeles. Os advogados adiantaram que essas ações também passam por negociações de acordo. O caso ainda promete outros capítulos.

Fonte: Vulture

Artigos Relacionados
-+=