Histórias de fronteira: “Vocês, brancos, não têm alma”, de Jorge Pozzobon

 

O livro “Vocês, brancos, não têm alma”, do antropólogo Jorge Pozzobon (1955-2001), chegou à segunda edição em 2013, lançado pela editora Azougue em co-edição com o ISA.

Colaborador ativo do ISA como integrante da equipe do Programa Rio Negro, Jorge dedicou sua vida a conviver com os índios Maku, uma das famílias linguísticas do Rio Negro, sobre os quais escreveu sua tese de doutorado e muitos artigos. Durante 20 anos fez os registros de todas as suas andanças e aventuras por aquela região no noroeste amazônico.

O livro está à venda na loja do ISA. Clique aqui.

 

 

Fonte: Combate Racismo Ambiental

 

+ sobre o tema

Sergipe: Vestibular da UFS terá nas cotas o diferencial deste ano

A partir desta segunda-feira, 17, a Universidade Federal de...

Advogada do DEM ataca política de cotas raciais na área da educação

  A advogada do Democratas (DEM) na ação...

O Brasil virou um país de gente mimada

Em sua coluna desta semana, Eliane Dias fala sobre...

para lembrar

Consciência branca

Como boa parte da classe média branca brasileira, cresci...

Governo de São Paulo lança medidas contra racismo

  Nesta segunda-feira, dia Internacional contra a Discriminação Racial, o...

O capitalismo religioso e racista da filha do dono do baú

Primeiramente, fora Temer! Segundo, devo confessar que sou um...

Só o discurso não é suficiente para acabar com o racismo, diz Kabengele Munanga

Militante do Movimento Negro e professor de Antropologia aposentado...
spot_imgspot_img

Prisão de torcedores deveria servir de exemplo para o futebol brasileiro

A condenação de três torcedores racistas na Espanha demonstra que, apesar da demora, estamos avançando em termos de uma sociedade que quer viver livre...

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...
-+=