sexta-feira, janeiro 27, 2023
InícioEm PautaLucia Murat desmente jornal e declara voto em Dilma

Lucia Murat desmente jornal e declara voto em Dilma

A cineasta veio a público desmentir insinuações de que votaria em Aécio Neves

Por Redação

A cineasta Lucia Murat (Quase dois irmãos) veio a público desmentir uma reportagem veiculada no jornal O Globo. O impresso publicou uma nota em que tratava de um manifesto de profissionais do audiovisual destinado aos candidatos à presidência Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). Segundo a diretora, a publicação descontextualizou a iniciativa e deu a entender que ela apoiaria o candidato tucano.

“Assinei um documento apartidário sobre problemas na área de audiovisual que deveria ser entregue aos dois candidatos e que foi publicado no jornal O Globo de hoje. Infelizmente, com meu nome em destaque, a matéria insinua que esse seria um manifesto pro-Aécio”, explica a diretora.

Posteriormente, Lucia Murat diz, em sua carta, que foi publicizada pela também cineasta Tata Amaral (Antônia), que vota em Dilma “não em causa própria”, mas por conta das transformações ocorridas no interior do Brasil.

“Voto em Dilma porque cada vez que viajo para o interior, vejo que as coisas mudaram. Onde antes era miserável, as pessoas hoje comem. Voto em Dilma porque quando chego no aeroporto vejo os ex-imigrantes nordestinos viajando para visitar suas famílias. Voto em Dilma porque em Buenos Aires já encontrei um grupo de empregadas domésticas que economizaram para lá passar suas férias”, explica Lucia Murat.

A seguir, confira a carta da cineasta na íntegra:

“Assinei um documento apartidário sobre problemas na área de audiovisual que deveria ser entregue aos dois candidatos e que foi publicado no jornal ‘O Globo’ de hoje. Infelizmente, com meu nome em destaque, a matéria insinua que esse seria um manifesto pro-Aécio.

Queria esclarecer primeiro que esse era um documento sobre problemas da nossa atividade e que não havia qualquer intenção de apoiar qualquer candidato. Além disso, eu voto em Dilma.

Não voto em Dilma em causa própria. Minha vida de elite, classe média, branca, cineasta vai muito bem obrigada e não deverá mudar com uma mudança de governo.

Voto em Dilma porque cada vez que viajo para o interior, vejo que as coisas mudaram. Onde antes era miserável, as pessoas hoje comem. Voto em Dilma porque quando chego no aeroporto vejo os ex-imigrantes nordestinos viajando para visitar suas famílias. Voto em Dilma porque em Buenos Aires já encontrei um grupo de empregadas domésticas que economizaram para lá passar suas férias. Com uma felicidade indescritível. Voto em Dilma porque os estudantes universitários brasileiros hoje tem acesso ao exterior com inúmeras bolsas.

Tem correções a fazer? Muitas. Não gosto de burocracia, aparelhamento e muito menos de um desenvolvimentismo à custa da ecologia. Mas se todos nós, preocupados com a realidade social e mais tudo isso, votarmos em Dilma, seremos uma força de pressão e de diálogo para que todas essas questões estejam em pauta no próximo Governo.

Lúcia Murat”.

Foto: UFRJ

 

 

 

Fonte: Revista Fórum 

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench