Mãe posa amamentando a filha para foto da colação de grau e viraliza na web

O que era para ser uma “simples” foto da colação de grau, fez de Isis do Santos uma inspiração para milhares de outras mães na internet.

por Gustavo Frank Da Universa

Imagem- Arquivo Pessoal – Universa

Na imagem compartilhada nesta segunda-feira (29) em seu Facebook, com mais de 18 mil curtidas e 14 mil compartilhamentos, a mato-grossense, que atualmente mora em Natal, no Rio Grande do Norte, aparece amamentando a filha Paola, de 2 anos, enquanto posa para o clique memorável de beca.

“Eu fiquei muito surpresa com a repercussão da foto, nunca imaginava. Não tinha essa pretensão! Quando fiz as fotos já tinha conversado com minha família que queria tirar uma foto amamentando ela, gosto muito da amamentação. Foi bom para mim e para a saúde dela”, conta Isis à Universa.

Sobre a amamentação, ainda vista como um tabu para muitas pessoas, a mãe, de 30 anos, defende a prática em público e diz já ter sofrido represália muitas vezes – embora nenhuma delas a tenha feito abaixar a cabeça.

“Já me olharam muito feio! Às vezes as pessoas falam: ‘você não quer colocar um paninho não?’. E como eu sou muito desaforada, sempre respondo: ‘você coloca um pano na sua cara quando vai almoçar?’”, brinca ela, dizendo ainda ser toda tatuada e bater de frente com os preconceitos que encara na “sociedade machista”.

A esteticista, que afirma orgulhosamente ser mãe solteira, contou que já tinha o hábito de levar a filha para a escola e, para a conclusão do curso, seria justo que a pequena estivesse junto a ela.

“Na escola que eu estudava nunca tive problema em levar minha filha. Ninguém nunca reclamou, sempre nos receberam muito bem.”

Por fim, Isis, que cursa biomedicina no ensino superior, reforçou como a maternidade transformou a sua vida e como sempre contou com o apoio da sua família nesse período da sua vida.

“Minha filha mudou minha vida. Eu já tinha largado outras faculdades antes disso. Não valorizava muito, mas depois que fui mãe comecei a enxergar a vida de outra maneira. A vida real. E para mim ter terminado meu curso agora, foi uma superação”, reflete. “Sempre tive apoio da minha família para voltar a estudar. Desde o começo meus pais me apoiaram.”

+ sobre o tema

Movimento feminista se reúne com ministro e defende regulamentação da mídia

A Rede Mulher e Mídia defendeu dia 26, durante encontro...

Milhares de mulheres protestam contra Trump nos EUA

Dezenas de milhares de pessoas saíram às ruas em...

Meu voto para as mulheres

A autoridade masculina, imposta institucionalmente, é uma das estruturas...

TamoJuntas realiza 6ª Mutirão Lei Maria da Penha este sábado (5)

O último Mapa da Violência registra: aumentou em 54% os...

para lembrar

Não foi boto Sinhá: a violência contra a mulher ribeirinha

Tajá-panema chorou no terreiro e a virgem morena fugiu no...

Papo sério: Representatividade importa

Quem me acompanha no twitter sabe o quanto a...

Liniker se diz privilegiada, mas ainda vê discriminação: “Todo dia”

Liniker falou de sua transexualidade no "Conversa com Bial"...
spot_imgspot_img

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...
-+=