Movimento Negro Unificado comemora 39 anos em ato no Teatro Municipal

Celebração conta com a presença dos fundadores do MNU, além de atividades culturais

Por Luciana Console Do Brasil de fato

O Movimento Negro Unificado (MNU) realizará a celebração dos seus 39 anos em um ato marcado para ocorrer em frente ao Teatro Municipal, no centro de São Paulo. O evento ocorre nesta sexta-feira (7), com início às 17h.

Chamado de “39 anos do MNU – Celebração em Luta!”, o ato é organizado pela Frente Alternativa Preta, espaço de articulação de coletivos negros, e visa, além da comemoração do aniversário, fortalecer a luta da população negra como um todo.

No ato estarão presentes fundadores e militantes do MNU, como Hugo Ferreira, que conversou com o Brasil de Fato por telefone e comentou as conquistas do MNU durante esses anos: “O que eu vejo de importância no MNU não é como entidade, é como ideia que se alastrou em inúmeras entidades. Todos os coletivos do chamado movimento moderno negro, criaram-se à partir desse 7 de julho”.

O nascimento do MNU se deu no ano de 1978, durante a ditadura militar no Brasil, em um ato contra a violência racial ocorrida contra quatro garotos do time de voleibol infantil do Clube de Regatas Tietê e contra um homem acusado de roubar frutas em uma feira, que acabou preso, torturado e morto. A ação ocorreu nas escadarias do Teatro Municipal no dia 7 de julho e foi composto por vários grupos de luta da população negra.

Para Hugo, essa data é simbólica e representa de forma pública a luta do negro pela primeira vez no país. “Nós somos os avós do movimento. Hoje, por exemplo, tem a Frente Alternativa Preta, que tá levando o movimento pra rua. A questão da USP foi o Núcleo de Consciência Negra. Hoje eu acho que o MNU tá diluído com aquela força que tinha, porque a força não era de uma entidade, era de uma Frente. Hoje nós sentimos a necessidade de nos reunirmos novamente numa grande frente”, afirma o fundador.

O ato vai até às 22h e conta com a presença do Coletivo AFROsub trazendo a discotecagem dos DJs Khally Stylo Urbano e Lord C Lecter com ritmos como dancehall, afrobeats e old school raps e a banda Bloco do Caos, que se apresenta com um misto de rock, reggae e música popular contemporânea.

+ sobre o tema

Willow Smith uma garota considerada a única no seu gênero

Que a  familia Smith é uma família de talento, não...

A influência da cultura afro-brasileira para formação sergipana

O território sergipano possui inúmeras manifestações que garantem uma...

Carlos Moore

Gramática da Ira tem o prazer de receber aqui,...

para lembrar

Brasil sustentou luxo de escravocratas retratados em polêmica mostra na Holanda

"Escravatura" —"Slavernij", em holandês —, exposição em cartaz até...

Terreiro no Curuzu é tombado como Patrimônio Cultural de Salvador

O terreiro Hunkpame Savalu Vodun Zo Kwe, no Curuzu,...

Mariah Carey e o marido, Nick Cannon divulgam o nome dos gêmeos

Mariah Carey e o marido, Nick Cannon, divulgaram em...

Beyoncé e Jay Z organizam concerto solidário contra a pobreza

Beyoncé e Jay Z estão organizando um concerto beneficente no Brooklyn’s...
spot_imgspot_img

‘Bad Boys 5’ já está sendo discutido, afirma produtor

‘Bad Boys: Até o Fim‘ estreou há apenas uma semana, mas um 5ª filme para a franquia estrelada por Will Smith e Martin Lawrence já está sendo discutido. A...

Rihanna já tem atriz favorita para possível cinebiografia

Rihanna está se antecipando em relação a como quer ser vista, caso sua história venha a ser uma cinebiografia em algum momento do futuro. A cantora...

 Interprete da trilha sonora da novela Renascer, Xenia França participa do disco de José James

Vencedora do Grammy Latino de 2023 com seu disco "Em nome da Estrela" e intérprete da canção “Lua Soberana”, trilha sonora da novela Renascer...
-+=