Mulheres lançam campanha de arrecadação para manifestações do 8 de Março

Em São Paulo, as mulheres se concentram na Avenida Paulista, a partir das 14h, no centro da cidade

Em 2020, os protestos do ‘8M’ ganham também um caráter de repúdio aos protestos convocados por Jair Bolsonaro para o dia 15 de março (marcha mundial das mulheres)

Os movimentos feministas e populares se organizam para mais uma manifestação do Dia Internacional da Mulher, no próximo domingo (8). Em São Paulo, as mulheres se concentram na Avenida Paulista, a partir das 14h.

A organização lançou campanha de financiamento virtual. A meta é juntar R$ 7 mil para pagar as despesas do ato. Até o começo da tarde desta quinta-feira (5), pouco mais da metade da metade dessa quantia havia sido alcançada.

Todos os anos, homens e mulheres saem às ruas contra o feminicidio, por mais direitos e para denunciar o machismo. Neste ano, os movimentos adotaram o tema “Por nossas vidas, democracia e direitos! Justiça para Marielle, Claudias e Dandaras!”

Mais de 3,5 mil sem-terra ocupam Brasília no 1º Encontro Nacional de Mulheres do MST
O mote é pretende ser uma resposta à conduta misógina do presidente Jair Bolsonaro e seguidores, que recentemente voltaram à tona em escala agressiva. Em 2020, os protestos do “8M” ganham também caráter de repúdio aos protestos convocados por Bolsonaro para o dia 15. Centrais sindicais, movimentos sociais e feministas incluíram a defesa do Estado democrático de direito entre as principais bandeiras das manifestações populares previstas para todo o mês de março.

Entre elas, são esperadas também mobilizações para o dia 14, data em que completam dois anos do assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol-RJ) e do motorista Anderson. Outra data na qual os movimentos populares investem pra realizar uma grande jornada de protestos é o dia 18, em defesa da educação, dos serviços públicos e da democracia.

Mulheres pelo Brasil

O movimento das mulheres está articulado em 23 estados e no Distrito Federal. Dezenas de cidades, além das capitais, possuem atos marcados para o domingo. Um dos motes é o repúdio ao insulto de conotação sexual que Bolsonaro fez contra a repórter da Folha de S. Paulo Patrícia Campos Mello, após ela revelar a contratação de empresas, entre elas a Yacows, para disparar ilegalmente mensagens em massa pelo WhatsApp para benefícios políticos.

No Rio de Janeiro, por exemplo, elas se reúnem às 17h, na Candelária, centro da capital fluminense. Com o tema “Só da luta brota a liberdade”, as mulheres de Belo Horizonte se concentram, a partir das 9h, na ocupação Pátria Livre, saindo em direção à Praça Sete, região central, onde se juntarão com outras mulheres, e será encerrado na Praça da Estação.

Em Recife, ato das mulheres ocorre na tarde da segunda-feira (9), no Parque Treze de Maio. Ainda na região Nordeste, mas no dia 8, as feministas de Salvador se concentram no Cristo da Barra, às 9h. No Ceará, a manifestação está marcada para as 13h, no Centro Dragão do Mar.

Confira a agenda do 8 de Março pelo Brasil

+ sobre o tema

Tamires Sampaio a primeira diretora negra do Centro Acadêmico do Mackenzie

Tamires Sampaio, que entrou na universidade pelo Prouni, afirma...

A força do feminino negro em “Deusa do Ébano: Rainha do Ilê Aiyê”

Dirigido por Carolina Moraes-Liu, esse documentário registra a participação...

Tamara Franklin renova o rap e apresenta discurso em defesa da mulher negra

Incorporando estilos como baião, batidas africanas e reggae, ela...

Vulgar: um adjetivo feminino – Por: Jarid Arraes

A sexualidade humana é um tema cercado de tabus...

para lembrar

ONU parabeniza Dilma por sanção de lei que criminaliza o feminicídio

“ONU Mulheres congratula a Presidência da República do Brasil...

Estudante da USP é primeira brasileira preta premiada com bolsa de agência nuclear internacional

Estudante de física médica na Universidade de São Paulo (USP), Ana...

Globo exibe The Voice Kids, mas oculta Victor, acusado de agressão

Emissora diz que integrante da dupla “Victor & Léo”,...
spot_imgspot_img

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Justiça brasileira não contabiliza casos de homotransfobia, cinco anos após criminalização

O STF (Supremo Tribunal Federal) criminalizou a homotransfobia há cinco anos, enquadrando o delito na lei do racismo —com pena de 2 a 5 anos de reclusão— até que...

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...
-+=