Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

De volta ao Grupo Especial das escolas de samba, a Vai-Vai celebrou a história do hip-hop no Brasil

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado (10), contemplando no samba-enredo os 40 anos de história do hip-hop no Brasil e a manifestação do gênero musical como parte da metrópole paulistana.

“É muita emoção! Chegou a hora. Estou há muito tempo me preparando, ensaiando. É uma delícia conviver com a escola e ver esse carinho de perto. A Vai-Vai voltou para o lugar onde nunca deveria ter saído”, disse ela para a Quem.

As alegorias do grupo resgatavam a arte urbana no contexto brasileiro, mais especificamente o de São Paulo, apoiando-se no tema que também faz referência a um dos maiores sucesso do grupo de rap Racionais: Capítulo 4, Versículo 3 — Da Rua e do Povo, o Hip Hop: Um Manifesto Paulistano.

Neste Carnaval, a Vai-Vai escolheu Negra Li, como madrinha, Rosiane Pinheiro como musa e a modelo Madu Fraga, como rainha da bateria.

Negra Li com fantasia para desfile da Vai-Vai (Foto: Fernanda Lima)

As artistas surgiram deslumbrantes durante a apresentação e encantaram o público, com graciosidade e talento no samba.

Em conversa com a Quem, Negra Li celebrou o convite como uma das grandes representantes musicais do enredo.

“Entendo a importância do cargo de madrinha. Me importo muito, sinto uma grande alegria e me sinto acolhida pela escola. A Vai-Vai é uma escola incrível, com uma energia contagiante”, afirmou. “Não tem como negar que eu sou uma peça relevante dentro do hip-hop. Fico muito feliz de ser lembrada sempre como uma das vozes mais importantes dentro desse movimento”, completou.

Negra Li chega para o desfile da Vai Vai na segunda noite de desfile do Anhembi na noite desse sábado em São Paulo — Foto: Clayton Felizardo/Brazil News

Já a ex-Gang do Samba Rosiane retorna ao Carnaval após 20 anos em fase de superação de um relacionamento abusivo marcado pela depressão. “Cheguei a pensar em fazer uma lipo, mas decidi vir natural mesmo, mais mulher brasileira, sabe? Não vou me cobrar. Estou me sentindo plena na idade que tenho sem nunca ter feito nem botox!”, afirmou.

“Nessa volta ao Carnaval, que é o mundo que eu amo, não quis ceder aos padrões impostos pelas pessoas. Quis apenas viver e ser feliz, porque, no passado, escutei muito as pessoas e me arrependi!”, completou.

+ sobre o tema

Pretenso espaço de democracia, esporte ainda sofre com o racismo

Fonte:Abril - Os sucessivos casos de racismo em campos, quadras...

Um artista criou ilustrações deslumbrantes sobre a sociedade moderna

“A sociedade é um lugar estranho atualmente”. por Javier Moreno no BuzzFeed Staff O...

Anderson Silva é eleito o ‘Homem do Ano’

HOMENAGEM DA REVISTA GQ COROA UM ANO DE ASCENSÃO...

Desmond Tutu: Mandela segue unindo África do Sul apesar de seu estado

O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela continua...

para lembrar

É preciso mostrar a violência da escravidão, diz diretor de 12 anos de escravidão

Silas Martí, Quando decidiu fazer "12 Anos de Escravidão", o...

Bailarina carioca é primeira solista de balé em Nova York: ‘Me senti acolhida’

Nos Estados Unidos há sete anos, Ingrid Silva conta...

Tais Araújo: ‘Estou adorando ficar cheia de curvas’

A atriz fala sobre amamentação e diz não ter...
spot_imgspot_img

A esperança de Martinho em “Violões e cavaquinhos”

Martinho da Vila já brincou mais de uma vez que estava cansado de cantar que a vida ia melhorar, em referência ao refrão do clássico...

Aos 105, Ogã mais velho do Brasil, que ajudou a fundar 50 terreiros só no Rio, ganha filme e exposição sobre sua vida

Luiz Angelo da Silva é vascaíno e salgueirense. No mês passado, ele esteve pela primeira vez no estádio de São Januário, em São Cristóvão,...

Mostra sobre Lélia Gonzalez vê negros e indígenas como centro da cultura nacional

As escolas de samba do Rio, os blocos afro da Bahia, as congadas de Minas Gerais, as comemorações da Semana Santa e do Natal. O que todas essas celebrações têm...
-+=