NY aprova incentivo para contratação de mulheres e minorias na TV

Parlamentares do estado americano de Nova York aprovaram um incentivo fiscal de até US$ 5 milhões (cerca de R$ 16,5 milhões) para encorajar a contratação de mulheres e minorias como roteiristas e diretores de televisão.

Do Mulher no Cinema 

Aprovada na semana passada, a lei foi introduzida pelos parlamentares Marisol Ancantara e Marcos Crespo, ambos do Partido Democrata, e contou com o apoio do Sindicato dos Diretores e do Sindicato dos Roteiristas. Para entrar em vigor, terá de ser assinada pelo governador Andrew Cuomo, também democrata.

Segundo estudo da San Diego State University, mulheres representaram 29% dos roteiristas e 12% dos diretores dos programas exibidos na TV aberta, paga e serviços de streaming nos EUA entre setembro de 2015 e maio de 2016.

+ sobre o tema

Natura apresenta “Pra Que Me Chamas?”, single do novo álbum de Xenia França

Com produção de Pipo Pigoraro, Lourenço Rebetez e co-produção...

O Feminismo no Brasil: Um papo com Djamila Ribeiro

“Ao cunhar o conceito de interseccionalidade, as feministas negras...

Ataques homofóbicos expõem divisão sobre casamento gay na França

As denúncias de agressões homofóbicas estão aumentando na França,...

Maioria das mulheres processadas por aborto no RJ é negra, pobre e já tem filho

"É preciso evidenciar que a criminalização incide sobre um...

para lembrar

José Serra protagoniza vexame internacional: Piada machista, misoginia e diplomacia zero

Nessa segunda-feira, 25 de julho, o ministro interino das Relações...

8 de março e o Dia Internacional da Mulher

Eva Alterman Blay Professora Emérita FFLCH/USP 04/03/2023 E de repente é 8 de...

Empresa é condenada a pagar indenização por duvidar de gravidez de funcionária

Uma analista de recursos humanos receberá R$ 12 mil...

Viva a igualdade, com diversidade

Na última segunda, Demi Getschko, um dos pioneiros da...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Moraes libera denúncia do caso Marielle para julgamento no STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou nesta terça-feira (11) para julgamento a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra...
-+=