terça-feira, novembro 24, 2020

    Resultados da pesquisa por 'Samora Machel'

    child Mozambique

    Moçambique: relatora pede acesso dos pobres a ganhos dos recursos naturais

    Após visita ao país, relatora Magdalena Sepúlveda diz que vai apresentar relatório sobre desafios no combate à pobreza no país ao Conselho de Direitos Humanos da ONU em junho de 2014. Manuel Matola, da Rádio ONU em MaputoA relatora da ONU sobre Pobreza Extrema e Direitos Humanos, Magdalena Sepúlveda, apelou ao Governo de Moçambique que possa "empreender os esforços necessários" visando garantir que os ganhos dos recursos naturais beneficiem os pobres. Magdalena Sepúlveda falava aos jornalistas no final da visita a Moçambique, onde avaliou os desafios no combate à pobreza e os principais obstáculos que impedem o acesso aos serviços públicos de Saúde, Educação e Justiça às pessoas desfavorecidas. BenefíciosA especialista disse que "os recursos naturais deveriam ser considerados bens comuns que deveriam beneficiar toda a população. Portanto, o Estado deve empreender os esforços necessários para garantir que os benefícios económicos e sociais fluam para os setores mais pobres da ...

    Leia mais
    iStockphoto

    Plano de aula – Heróis da independência africana e os líderes africanos

    iStockphoto O Nova África dessa semana mostra a história de líderes africanos que motivaram multidões e contribuíram na expulsão de colonizadores e na construção de uma identidade própria. O destino inicial do programa é Gana, o primeiro país do continente a se libertar de seus colonizadores em 1957. O programa conta a história do líder ganense e considerado por muitos como o responsável pela independência da nação: Kwane Nkrumah, um libertador que sonhou com a união dos povos africanos. Das escolas estadunidenses à presidência de Gana, Nkrumah é considerado por todos como o africano do milênio. Depoimentos de amigos e parentes, como a sua sobrinha Sarah Chimbua, mostrará um pouco desse revolucionário que defendia a soberania africana como a chave para a libertação. De Gana o Nova África segue para o Senegal para mostrar a história do poeta que possibilitou a independência e governou durante 20 ...

    Leia mais
    Media24/Gallo Images/Getty Images

    Estado de saúde de Mandela está muito melhor, de acordo com médicos

    Joanesburgo - O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela está "muito melhor" e responde de maneira satisfatória ao tratamento depois de passar uma semana internado em um hospital por uma pneumonia, informou presidência do país. "Os médicos afirmam que continua respondendo satisfatoriamente ao tratamento e que está muito melhor agora do que quando foi internado no hospital em 27 de março", afirma um comunicado do gabinete do presidente Jacob Zuma. "Os médicos estão muito satisfeitos com os progressos de 'Madiba'", completa a nota da presidência, que informa ainda que o herói da luta contra o apartheid recebeu a visita da família. Mandela, casado desde 1998 com Graça Machel (viúva do líder moçambicano Samora Machel), tem três filhas, 17 netos e 12 bisnetos. O nome do hospital no qual Mandela está internado não foi revelado, nem a natureza do tratamento, nem quando poderá deixar o centro médico. O herói sul-africano foi hospitalizado no ...

    Leia mais
    thumb 20134103

    Lula apresenta Bolsa Família em palestra na África

    Em visita a Maputo, capita de Moçambique, ex-presidente mostrou que o programa representa apenas 0,5% do PIB brasileiro; esposa de Nelson Mandela, Graça Machel o apresentou como "símbolo, nas condições de hoje, de sucesso em uma sociedade desigual" Em visita a Maputo, capital de Moçambique, o ex-presidente Lula disse que as políticas públicas e conceitos defendidos em seu governo devem ser considerados investimentos, e não gastos, e que é necessário distribuir a riqueza para criar um círculo virtuoso de expansão do mercado interno e do emprego. "Nós começamos a incluir os pobres no orçamento. O Bolsa Família, que atende 50 milhões de pessoas, custa apenas 0,5% do PIB brasileiro", afirmou. Lula fez uma palestra sobre o combate à desigualdade social para militantes da Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique), organizações não governamentais, ativistas sociais, gestores públicos e empresários. O evento foi organizado no Centro de Documentação Samora Machel, na segunda-feira ...

    Leia mais
    diadeafrica

    Dia de África celebrado com presença de Angola

    Windhoeck – Angola esteve presente, em Harare, na celebração do 49º aniversário da União Africana, num acto em que o ministro dos Negócios estrangeiros da Namíbia, Utoni Nujoma, considerou um dia importante na história de África. De acordo com o ministro, momentos profundos marcaram e moldaram a história africana, no desenvolvimento económico, político e social ao longo dos anos. Lembrou os fundadores da OUA que a 25 de Maio de 1963 se reuniram em Adis Abeba, Etiópia, para criarem uma organização continental que promovesse a unidade dos povos africanos na luta contra o apartheid e pela libertação total de África. Desses lideres africanos destacou Kwame Nkrumah, Gamal Abdel Nasser, Selassie Haille, Azikwe Mgandi, Sekou Touré, Modibo Keita, kenneth Kaunda, Julius Mwalimu Nyerere, Agostinho Neto, Samora Machel , Amilcar Cabral, Nelson Mandela, Patrice Lumbumba, Olivver Tambo, Sam Nujoma e Seretse Khama. Utoni Nujoma manifestou o seu optimismo numa vitória total de ...

    Leia mais
    dilma na Africa

    Presidente Dilma terá encontro com mulheres ministras na África

    A presidente Dilma Rousseff inicia no próximo domingo (16) uma viagem para três países do Continente Africano, África do Sul, país próximo aqui da República do Zimbawe, onde nos encontramos, onde terá uma reunião com o presidente sul-africano Jacob Zuma. Em seguida, haverá almoço de trabalho com chefes de Estado do Ibas, grupo formado pelas principais democracias emergentes – Índia, Brasil e África do Sul. Na próxima terça-feira (18) saindo da vizinha Patria de Nelson Mandela, ela embarca para Maputo, capital de Moçambique, onde serão assinados acordos de cooperação técnica. Na quarta (19), acontece o primeiro compromisso ofic ial da presidente Dilma Rousseff no país africano, uma cerimônia em homenagem a Samora Machel, primeiro presidente de Moçambique após a independência, que morreu em 1986. Em seguida, a presidente participa de encontro com empresariado brasileiro que trabalha em Maputo visando incrementar a relações entre os dois países e se reúne com ...

    Leia mais
    (Foto: Patrick Aventurier/Gamma-Rapho via Getty)

    Hoje na História, 1960, Leopold Sédar Senghor se torna Presidente do Senegal

    Introdução Devo, em primeiro lugar, agradecer à direcção do Instituto Superior João Paulo II pelo facto de ter recaído sobre mim a responsabilidade de conduzir este debate sobre algumas das figuras proeminentes do continente africano, sobretudo aquelas que mais se destacaram na luta pelas independências na segunda metade do século XX. Em segundo lugar a formulação da temática sugere várias interpretações. Falar de figuras representativas em África é falar de toda uma plêiade de políticos, intelectuais, músicos, cineastas, escritores, missionários, pintores que contribuíram para a afirmação do continente africano. Se for esse caso então estaremos diante de um debate que levaria algum tempo para a sua abordagem. Se assim é gostaria de colocar algumas questões para entrarmos especificamente a temática central do nosso debate. Quem são essas figuras representativas e porque são? Se utilizarmos o critério da participação na luta pelas independências o leque é muito variado. Aqui podemos referir, ...

    Leia mais
    o preco da noiva

    Osmundo Pinho: O Preço da Noiva e o Homem Novo em Moçambique

    Apresentamos neste artigo resultados parciais da investigação² sobre os significados modernos do preço da noiva, bridewealth ou, como em conhecido no Sul de Moçambique, lobolo. Os diversos significados socialmente atribuídos ao lobolo em Moçambique conectam-se com a própria história dos dispositivos políticos de regulação do corpo da mulher, da família e das relações de gênero, articuladamente aos processos mais amplos e complexos das transformações anticoloniais e da construção do Estado. O processo de reconversão dos significados em torno do lobolo, e da posição da mulher, na nova sociedade nacional moçambicana, construiu antagonismos e zonas de intercessão e disputa, onde confrontam-se feministas, defensores da tradição, o movimento de mulheres, e cenários políticos e culturais diversos, que incluem as lutas de libertação nacional, a construção do Estado socialista, a emergência da democracia de mercado e novos cenários pós-coloniais e neoliberais³. É desse ponto de vista crítico que discutiremos a seguir fragmentos da ...

    Leia mais
    patrice_lumumba

    Patrice Lumumba, um herói africano

    Faz agora meio século. Foi a 17 de Janeiro de 1961 que agentes do colonialismo belga e do imperialismo norte-americano, com a conivência de traidores congoleses, assassinaram de forma bárbara Patrice Lumumba, combatente da independência da sua terra e primeiro chefe do governo da República do Congo. Por Carlos Lopes Pereira, em odiario.info Apesar de ter desaparecido há 50 anos, ainda muito jovem, a sua figura emerge hoje como a de um patriota íntegro e corajoso, de um lutador anticolonialista e anti-imperialista. Na África, na Ásia e na América Latina, diferentes gerações de revolucionários admiram-no, a par de Kwame Nkrumah, Amílcar Cabral, Agostinho Neto ou Samora Machel, como um herói da libertação africana cujo legado se mantém atual e inspira novas lutas pela emancipação social dos povos do continente e de todo Mundo. A biografia de Patrice Lumumba pode ser resumida em poucas linhas. Nasceu em 2 de Julho de ...

    Leia mais
    Foto: Bob Gomel/Time & Life Pictures/Getty Images

    Patrice Lumumba

    Faz agora meio século. Foi a 17 de Janeiro de 1961 que agentes do colonialismo belga e do imperialismo norte-americano, com a conivência de traidores congoleses, assassinaram de forma bárbara Patrice Lumumba, combatente da independência da sua terra e primeiro chefe do governo da República do Congo. Apesar de ter desaparecido há 50 anos, ainda muito jovem, a sua figura emerge hoje como a de um patriota íntegro e corajoso, de um lutador anticolonialista e anti-imperialista. Em África, na Ásia e na América Latina, diferentes gerações de revolucionários admiram-no, a par de Kwame Nkrumah, Amílcar Cabral, Agostinho Neto ou Samora Machel, como um herói da libertação africana cujo legado se mantém actual e inspira novas lutas pela emancipação social dos povos do continente e de todo Mundo. A biografia de Patrice Lumumba pode ser resumida em poucas linhas. Nasceu em 2 de Julho de 1925, filho de camponeses pobres, na ...

    Leia mais
    nelson-mandela-e-mulher

    “A Copa pôs a África no mapa”, diz mulher de Mandela

    Por: Georgina Higueras A entrevista transcorre tranquilamente até que chega a pergunta sobre a Copa do Mundo de Futebol. Então Graça Machel, casada com Nelson Mandela em 1998, ri, gesticula e procura um adjetivo grande para enfeitá-lo com outro maior e a resposta sai com o brio de uma torrente: "Se foi positivo para a África do Sul? Oh! Claro que sim! Foi fantástico, extraordinário. Mudou a percepção que se tinha do país muito mais do que todos os discursos e as fotos. Mais que tudo. As pessoas vieram, viram e se convenceram. É o segundo milagre que vive o país. Depois do fim do 'apartheid', é o melhor que aconteceu à África do Sul". "Foi impressionante, e não só porque foi muito bem organizado, mas porque tudo saiu bem. Os transportes funcionaram, apesar de todo mundo ir de uma cidade para outra. Houve menos criminalidade e até menos acidentes ...

    Leia mais
    A desinformação pavimenta os caminhos da ignorancia e perpetua a desorganização e a servidão do negro: Vamos construir nossas próprias referencias!

    Um dia de Luta na Morada Eterna dos Ancestrais

    Fonte: Lista Racial - Por: Reginaldo Bispo Na eternidade, morada dos ancestrais, embaixo de um Baobá, saudosos militantes do MN discutem a situação do negro no Brasil em 2009. Zumbi, o sábio mais velho, dirige a reunião e fala primeiro: " Não sei se choro de tristeza ou de raiva, a luta dos palmarinos não era pra dar nisso!. Depois de 314 anos parte significativa dos negros brasileiros, em eu nome violentam a dignidade de meu povo, e como Ganga Zumba, aceitam as migalhas enganosas do poder escravista. Negras e negros tem a obrigação de reverter essa farsa. " Malcoln X, ao lado do líder, olhando ao fundo, para J. Brown, Chico Bento e Florestan Fernandes, J.Julio Chiavenatto, Décio Freitas e tantos outros, agradece "Vocês serão sempre bem vindos em nossas reuniões, mas é função dos pretos dirigirem a própria luta, pelos meios que se fizerem necessários" e olhando fixamente para Florestan ...

    Leia mais
    africa

    África, esta desconhecida!

    Fonte: Brasil de Fato - por: Elaine Tavares - Muito pouco se sabe sobre o continente e o que se sabe em grande medida reproduz a lógica do eurocentrismo O seminário sobre África promovido pelo Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA) da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), em parceria com o Núcleo de Estudos Africanos e Afro-Descendentes, mostrou aquilo que já era esperado. Muito pouco se sabe sobre o continente e o que se sabe em grande medida reproduz a lógica do eurocentrismo, o mesmo que foi responsável pelo que Jorge Risquet, de Cuba, conceitua como o maior genocídio promovido pela humanidade: a escravidão.   Durante dois dias inteiros – 18 e 19 de agosto –, vários professores envolvidos com o ensino da história da África e da literatura africana trouxeram informações sobre o tema, mas a maioria sem uma amarração conceitual crítica. Conceitos como colonialismo, escravidão, capitalismo e imperialismo ...

    Leia mais
    graca-machel-09

    Biografia de uma Mulher Africana

    Fonte: Correio do Patriota A Graça nunca dá um ponto sem nó, diz quem a conhece bem. O que se impõe a quem a vê e ouve é a consciência que ela tem de ser uma mensagem e uma referência para todas as mulheres africanas, com a obrigação de estar em todas as circunstâncias à altura do papel que pretende representar para os jovens, africanos e não só, que têm como dever continuar as lutas que a minha geração começou. Utiliza a sua biografia como argumento e arma e elege uma ou outra das facetas do seu perfil, consoante o auditório, para lançar recados e desafios.   Em Lisboa, no Centro Cultural de Belém, a intelectual afirmou que o que nos separa em termos de desenvolvimento é o conhecimento científico e tecnológico e desafiou a cooperação portuguesa a esmerar-se na transferência de saberes. Na Reitoria da Universidade de ...

    Leia mais
    samora-machel

    Não se pergunta a um escravo se ele quer ser livre

    Um dos fundadores da UNAC (União Nacional de Camponeses) e militante ativo na construção da Moçambique pós-independência, Ismael Ossumane (foto) dá uma aula sobre a história do país que foi sede da 5ª Conferência Internacional da Via Campesina, que aconteceu entre os dias 16 e 23 de outubro, em Maputo. Ossumane conta que quando das negociações e conversas entre a Frelimo (Frente de Libertação Moçambicana) e os colonos portugueses, estes sugeriram que fosse feito um referendo para perguntar à população moçambicana se queriam permanecer ou não uma colônia de Portugal. A proposta foi imediatamente recusada por Samora Michel, então líder da organização. "Não se pergunta a um escravo se ele quer ser livre", foi a resposta que Ossumane imagina ter sido dada por Michel, que seguiu com a luta armada até a independência do país, em 1975. Hoje, a Frelimo é ainda o partido que está no poder em Moçambique, ...

    Leia mais

    Africa Y La Crisis Mundial

    Fonte: Listaracial Por Jesús Chucho García. Fundación Afroamerica y de la Diáspora Africana.   Aportes para la Discusion para la Cumbre Africa-Suramerica. A Realizarse en Caracas del 23 al 27- de Septiembre   Esta crisis que vivimos y que avanza silenciosamente ya esta teniendo efectos trascendentales sobre todo en los llamados países periféricos, países suministradores de materias primas para su elaboración industrial en occidente. África al sur del Sahara o África subsahariana es unas de las regiones donde casi un millardo de habitantes comienzan a sentir los rigores de esta crisis creada por los colonizadores de "ojos azules y piel de tez blanca como dijera el presidente Lula Da Silva en una conferencia sobre el "tema de la Crisis".   Colonolonialismo y  Lunchas  de  Liberacion En un ensayo que estamos adelantado sobre el "proceso de reconversión ideológica en África Subsahariana", hablamos de cuatro etapa por la que a atravesado África ...

    Leia mais
    'A África que existe na cabeça das pessoas é folclorizada', diz Mia Couto

    ‘A África que existe na cabeça das pessoas é folclorizada’, diz Mia Couto

    por Natalia da Luz, Maputo Ele é referência quando se trata de literatura africana. Exímio poeta, Antônio Emílio Leite Couto, mais conhecido como Mia Couto é um homem incansável, com absoluta consciência do seu papel na sociedade. Jornalista, biólogo e escritor que assume várias vertentes, é acima de tudo cidadão. E ele está no Brasil para, nesta sexta-feira (26), participar de um bate-papo no Sesc da Avenida Paulista e, depois disso, ir ao Rio para o Festival de Teatro da Língua Portuguesa, onde será homenageado. Aos 54 anos, o dramaturgo e cidadão moçambicano de Beira (uma das cidades mais afetadas pela guerra civil, que se prolongou de 1976 a 1992), coleciona 23 livros e prêmios importantes como o Vergílio Ferreira (1999), União Latina de Literaturas Românticas (2007) e o título de um dos 12 melhores livros africanos do século XX por "Terra sonâmbula", eleito na Feira Internacional do Livro do ...

    Leia mais
    Lusa

    Moçambique

    Fonte: Alô Escola - TV Cultura Os novos governantes cumpriram a promessa de pôr fim ao império colonial português, em 1975. Moçambique passou a ser governado pelo líder da Frelimo, Samora Machel, que implantou um modelo socialista inspirado no leste europeu e na China de Mao Tse-tung. Além das dificuldades econômicas, Machel precisou enfrentar as ações da Resistência Nacional Moçambicana, Renamo, um grupo anticomunista apoiado pela África do Sul. Samora Machel morreu em 1986, num desastre aéreo, e foi sucedido pelo chanceler Joaquim Chissano. O novo governo reintroduziu a agricultura privada e se afastou gradativamente dos países socialistas, a fim de obter ajuda econômica ocidental. Em 1990, sob o impacto da queda do Muro de Berlim, a Frelimo abandonou o marxismo. Mas a guerra entre o governo e a Renamo continuou, num país repleto de minas explosivas, terras cultiváveis afetadas pela devastação das batalhas e uma população vitimada pela fome, ...

    Leia mais
    colonias-portuguesas

    As colônias portuguesas: independência tardia

    Um a um, todos os Estados africanos conquistaram a independência, com exceção das colônias portuguesas Angola, Moçambique e Guiné-Bissau. A África do Sul também constituía um caso à parte, em função do regime de segregação racial, o apartheid, que vigorava no país. As possessões portuguesas estavam entre as mais antigas da África, e foram também as que duraram mais tempo. Os três Estados só chegaram à independência nos anos 70, depois da morte do ditador Antonio Salazar, que governou Portugal entre 1932 e 1970. Moçambique, uma das nações mais pobres do planeta, foi a que permaneceu mais tempo sob domínio colonial: de 1505, quando os portugueses se apossaram de seu litoral, até 1975. O movimento nacionalista surgiu na década de 50 e ganhou impulso em 1962, com a criação da Frente de Libertação de Moçambique, a Frelimo, de linha marxista, liderada por Eduardo Mondlane. Através da tática de guerrilha, a ...

    Leia mais
    Getty Images

    Nelson Mandela: por trás do grande homem, houve três grandes mulheres

    Nelson Mandela: vida social e política intensa, mesclada com vida pessoal rica e turbulenta. O homem que buscou paz e o fim da segregação racial na África do Sul e no mundo também buscou amor. Encantador na vida política e na pessoal, Nelson Mandela foi casado três vezes. Para o advogado e ativista político, ficar longe e sem notícias da família, era ficar “seco como um deserto” (confira carta no fim desta página). Mas, ao mesmo tempo, os dois primeiros casamentos não sobreviveram aos desafios da liderança de Mandela contra o apartheid. Sua primeira luta política - e sentimental - começou com a fuga de um casamento arranjado. O regente de seu clã em Transkei, no sudeste da África do Sul, arrumou-lhe uma esposa para casá-lo aos 22 anos. “Sem dúvida minha futura mulher tem tanta vontade de se livrar de mim, quanto eu dela”, lembra Mandela na autobiografia, "Longa Caminhada até a ...

    Leia mais
    Página 3 de 3 1 2 3

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist