quarta-feira, julho 8, 2020

    Resultados da pesquisa por 'MEC'

    Plano de aula: A África que você não vê na Tv

    Autor Valéria Silva Neri BRASILIA - DF Universidade de Brasília   Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema Ensino Fundamental Inicial Pluralidade Cultural Pluralidade e educação   Dados da Aula O que o aluno poderá aprender com esta aula A África que você não vê na Tv. Nessas aulas o aluno terá a oportunidade de conhecer a cultura da África, suas lendas, suas músicas, culinária, brincadeiras, etc. e suas influências na nossa cultura. O objetivo é mostrar para o aluno que a África não é só pobreza, como geralmente é mostrado na mídia, ou escravidão, como aborda alguns livros didáticos. Dessa forma o aluno terá uma visão mais ampla e conciente das nossas raízes culturais. Duração das atividades Serão 4 aulas com duração média de 1 hora cada. Essas aulas poderão ser feitas próximo a semana da consciência Negra. Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno É interessante que ...

    Leia mais
    A Escravidão Negra: da África ao Brasil

    A Escravidão Negra: da África ao Brasil

    Autor Virna Ligia Fernandes Braga - Co-autor: Oswaldo José Bueno Alves da Silva - JUIZ DE FORA - MG - COL DE APLICACAO JOAO XXIII - Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema Ensino Médio Artes Música: Contextualização Ensino Médio História Processo histórico Ensino Médio História Trabalho Dados da Aula O que o aluno poderá aprender com esta aula A Escravidão Negra: da África ao Brasil. O aluno terá contato com a situação vivenciada pelos negros durante o transporte nos navios negreiros e a consequënte chegada ao Brasil, para o trabalho nas lavouras de cana-de-açúcar. Duração das atividades Duas aulas de 50 minutos Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno A Expansão Marítima. O Pioneirismo da Península Ibérica. A Descoberta do Brasil. A lavoura açucareira. Estratégias e recursos da aula 1ª ETAPA: Todo Camburão Tem Um Pouco De Navio Negreiro O Rappa Composição: Marcelo Yuka Tudo começou quando a ...

    Leia mais

    Racismo ensino Ciências escolar: relações sociais

    Autor SANDRO PRADO SANTOS - Co-autor Cláudia Regina M. G. Fernandes - UBERLANDIA - MG - ESC DE EDUCACAO BASICA -   Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema Ensino Médio Biologia Diversidade da vida Educação de Jovens e Adultos - 1º ciclo Estudo da Sociedade e da Natureza Cultura e diversidade cultural Ensino Fundamental Final Pluralidade Cultural Direitos humanos, direitos de cidadania e pluralidade   Dados da Aula O que o aluno poderá aprender com esta aula Racismo e ensino Ciências no contexto escolar: implicações nas relações sociais. Essas aulas possuem um caráter de ações educativas de combate ao racismo e a discriminação. Dessa forma, o professor enquanto mediador poderá contribuir para que os alunos desconstruam estereótipos de inferioridade étnico-racial, valorizando a diversidade existente em nossa sociedade e principalmente no cotidiano escolar. Duração das atividades 3 aulas (50 minutos cada) Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno É ...

    Leia mais
    livro_moca_bonita

    Valorizando diversidade Menina bonita do laço de fita

      Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Alfabetização Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua oral: valores, normas e atitudes   Autor Amanda Barros Teixeira - Co-autor(es)Andréa Vassallo Fagundes - JUIZ DE FORA - MG - Universidade Federal de Juiz de Fora - Dados da Aula O que o aluno poderá aprender com esta aula Valorizando a diversidade - Menina bonita do laço de fita Incentivar o gosto pela leitura de histórias narradas. Desenvolver habilidede de escrever frases a paritr de gravuras. Interpretar fatos da história a partir de perguntas sugeridas. Tratar a questão das diferenças, valorizando a diversidade a partir da raça negra. Duração das atividades 3 aulas de 50 minutos Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno No dia anterior a essa aula, mandar um bilhete pedindo aos alunos para trazer alguma foto de seus familiares (mãe, pai, avô, tia, etc). Estratégias ...

    Leia mais
    Plano de aula - Gênero de diversidade

    Plano de aula – Gênero de diversidade

    Dados da Aula O que o aluno poderá aprender com esta aula Gênero de diversidade, visa conhecer e utilizar ferramentas de pesquisa na internet de maneira objetiva; Pesquisar conteúdos a serem trabalhados em sala, para desenvolver atitudes de aluno investigador; Ampliar conhecimentos a cerca das questões de gênero e favorecer conscientização para equidade; Conhecer a realidade da mulher e suas atribuições na sociedade brasileira e da sua comunidade local; Respeitar às diversidades nas formações familiares, opção sexual e desempenho de papéis sociais. Autor:  Claudia de Medeiros Lima - SALVADOR - BA - ESCOLA LANDULFO ALVES - Duração das atividades 10 aulas Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno Diálogo com os alunos sobre a realidade da sua família e comunidade nas questões de gênero e violência contra a mulher. Estratégias e recursos da aula 1ª etapa Diálogo com alunos sobre o que sabem a cerca do gênero masculino e ...

    Leia mais

    Diversidade Cultural da sociedade brasileira

      Dados da Aula DIVERSIDADE CULTURAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA  o que o aluno poderá aprender com esta aula? Diversidade cultural da sociedade brasileira Exprimir, por meio de exemplo, o conceito de cultura como algo dinâmico e plural. Reconhecer o caráter multiétnico e a diversidade cultural da sociedade brasileira, adotando perante tal pluralidade atitudes isentas de preconceitos. Observar mudanças ocorridas em aspectos da cultura no passado e no presente. Identificar traços culturais característicos de diferentes regiões do Brasil Autor Vânia Lúcia Lima Vieira de Mello - Co-autor: Sulamita Nagem Dias Lima - BELO HORIZONTE - MG - ESC FUND DO C PEDAG DA UFMG - Duração das atividades Aproximadamente, 03 aulas Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno Habilidades de codificação e decodificação Gênero textual propaganda: forma composicional, linguagem e função. Estratégias e recursos da aula Estratégias e recursos da aula: -Vídeos -Aula dialogada -Áudio -Leitura de Texto -Interpretação de texto ...

    Leia mais
    midia_PNHD

    Fenaj quer “mais responsabilidade” social na mídia

    Em nota oficial, a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) manifestou apoio ao PNDH 3. Segundo a entidade, representada pelo seu diretor Sérgio Murillo de Andrade, a concordância com o programa deve-se, principalmente, ao fato de "ser resultado de uma conferência nacional e do debate público e democrático de diversos segmentos da sociedade, constituindo-se em significativo avanço para o aperfeiçoamento da democracia no Brasil". A Fenaj criticou ainda empresas da área de comunicação. "Está na hora, também, dos donos da mídia pararem de relacionar com censura e controle do Estado toda e qualquer iniciativa que vise, minimamente, cobrar responsabilidade social dos meios de comunicação", diz a nota. Em meio às divergências, também por meio de nota oficial, as associações representativas dos meios de comunicação brasileiros manifestaram perplexidade diante do que elas consideram "ameaças à liberdade de expressão" contidas no decreto. A Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Associação ...

    Leia mais
    ii-conferencia-nacional-cultura

    Sobre o CNPC

    O Conselho Nacional de Política Cultural - CNPC é um órgão colegiado integrante da estrutura básica do Ministério da Cultura e foi reestruturado a partir do Decreto 5.520, de 24 de agosto de 2005. Este órgão tem como finalidade "propor a formulação de políticas públicas, com vistas a promover a articulação e o debate dos diferentes níveis de governo e a sociedade civil organizada, para o desenvolvimento e o fomento das atividades culturais no território nacional". São competências do Plenário, dentre outras, acompanhar e fiscalizar a execução do Plano Nacional de Cultura; estabelecer as diretrizes gerais para aplicação dos recursos do Fundo Nacional de Cultura; apoiar os acordos para a implantação do Sistema Federal de Cultura; e aprovar o regimento interno da Conferência Nacional de Cultura. O Plenário do CNPC é composto por 46 titulares com direito a voz e voto e por seis convidados com direito a voz. A ...

    Leia mais
    chuva-sp

    Chuva em janeiro em SP é a maior em 15 anos, diz CGE

    O acumulado da chuva registrada até quinta-feira na cidade de São Paulo já é o maior em janeiro em 15 anos, desde quando começaram as medições do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). Segundo o CGE, foram registrados 325,1 mm de precipitações até ontem. O maior valor em um mês de janeiro havia sido em 1996, com 318,8 mm. De acordo com a Climatempo, uma das áreas onde mais choveu na madrugada de quinta-feira foi na zona sul da cidade. A estação meteorológica da Universidade de São Paulo (USP), localizada perto do Zoológico, registrou um acumulado de 80,4 mm entre os dias 20 e 21 de janeiro. A maior parte do volume de chuva ocorreu durante a madrugada. Neste local da capital paulista, janeiro de 2010 já é o mais chuvoso em 70 anos. O total de chuva acumulado desde o dia primeiro até o começo da manhã na região ...

    Leia mais
    sepuvida

    PNDH 3 é fiel à Constituição, diz Sepúlveda Pertence

    Em entrevista à Carta Maior, o ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, defende o 3° Plano Nacional de Direitos Humanos e critica a ignorância de quem não leu o plano e o "propósito, mal dissimulado, de fazer da objeção global ao plano uma bandeira da campanha eleitoral que se avizinha". Para Pertence, "o Plano é fiel à Constituição. Não apenas ao que dela já se implementou, mas principalmente, ao arrojado projeto de um Brasil futuro, que nela se delineou, e que falta muito para realizar".   O ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, defende que o 3° Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH 3) é fiel à Constituição brasileira e à tarefa expressa nela de constituir uma sociedade livre, justa e solidária. Em entrevista concedida por email à Carta Maior, Sepúlveda Pertence analisa a polêmica e as reações que sugiram contra o plano. Ele ...

    Leia mais
    21-janeiro-2010

    Defensoria comemora Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa com lançamento de cartilha informativa

    "Garantir a liberdade religiosa não é um favor, mas uma obrigação de todos e também do Estado". É com base nesta afirmação que o Núcleo de Combate a Discriminação, Racismo e Preconceito da Defensoria Pública preparou uma cartilha para celebrar o dia 21 de janeiro, Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa.  O material explica para os leitores o que é religião e liberdade religiosa, quais as obrigações que o Estado e as pessoas têm para garantir que este direito seja respeitado por todos.  "Viver numa sociedade multicultural como a brasileira é respeitar o outro nas suas mais diversas dimensões, inclusive a  religiosa", informa a cartilha. "O Estado não pode criar obstáculos para o exercício de qualquer religião e deve tomar atitudes para garantir que a liberdade religiosa seja respeitada por todos", expressa.  A cartilha ainda diz quais as atitudes que devem ser tomadas em caso de discriminação pela religião ...

    Leia mais

    Cinco milhõesalunos voltam às aulas no dia 18 de fevereiro

    Até lá, escolas se preparam para receber estudantes com pequenas reformas e pintura   Os cinco milhões de alunos da rede estadual de ensino voltam às aulas no dia 18 de fevereiro. Mas, enquanto os estudantes aproveitam o último mês de férias, nas escolas, o trabalho já está a todo vapor para que as unidades estejam em perfeitas condições para recebê-los. O pontapé inicial foi já foi dado, com o lançamento do "Programa Preparação do Ano Letivo" que prevê um pacote de investimentos no valor de R$ 282 milhões e inclui o "Programa Trato na Escola" e a distribuição de kits de material escolar e esportivo, além de livros didáticos. "Com esse programa, os alunos encontrarão escolas organizadas e condições para o aprendizado durante o ano letivo", diz o secretário Paulo Renato Souza. O "Programa Trato na Escola" é um projeto especial que tem como objetivo proporcionar que as escolas ...

    Leia mais
    MundoBraz

    ”MundoBraz”: a brasilianização do mundo. Entrevista especial com Giuseppe Cocco

    Pensar o mundo a partir do Brasil. Pensar o mundo e suas complexidades a partir de um "ator fundamental" como o Brasil. Esse foi o desafio que Giuseppe Cocco, cientista político e doutor em história social, assumiu ao escrever seu novo livro "MundoBraz: O devir-mundo do Brasil e o devir-Brasil do mundo" (Ed. Record, 2009).   "A 'brasilianização' é o devir-Brasil do mundo: o país está, efetivamente, na frente, pois está em outro lugar em termos de políticas dos pobres, políticas sociais, de mestiçagem, de radicalização democrática", afirma o professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), nesta entrevista especial concedida por telefone à IHU On-Line.   Analisando aspectos centrais do papel do Brasil no cenário mundial, Cocco afirma que é preciso "desinventar o Brasil: o Brasil nacionalista, da homologação da cidadania sob a figura unívoca da modernidade ocidental, que não respeita os direitos dos índios, dos quilombolas, dos ...

    Leia mais
    italia-facista

    Um caldeirão facista efervecente na Itália e no Mundo

    João Mineiro Compreender as estruturas de dominação do homem pelo homem, a sua ligação intrínseca aos legados fascistas e a imposição "destrutiva" de uma condição humana fragmentada e dividida faz-me olhar para os tumultos de imigrantes em Itália como uma consequência final de um "lóbi neo-fascista" profundamente xenófobo que vem minando muitas consciências alienadas. Importa que a esquerda olhe para Itália e saiba encontrar mecanismos de luta e cooperação nacional e internacional contra o ressurgimento dos legados fascistas brutalmente opressores e xenófobos e que tenha a ousadia de reviver a memória. Em Rosarno no Sul de Itália, a partir de terça-feira dia 17 a cidade ficou "branca". Isto porque foram evacuados os 2500 africanos que ali se dedicavam a actividades agrícolas, que eram explorados numa condição de quase escravatura. Nesse dia um grupo de jovens Italianos disparou contra dois trabalhadores negros que iam ao supermercado - desde já é possível ...

    Leia mais
    aaba

    BASQUETE: EUA criam liga só para jogadores brancos

    Uma nova liga americana de basquete promete gerar muita polêmica. A competição, que está programada para começar em junho, será disputada exclusivamente por jogadores americanos brancos. As informações são do jornal americano "The Augusta Chronicle". Em um comunicado encaminhado à imprensa, os organizadores da nova liga deixaram claro que só os "jogadores nascidos nos Estados Unidos e com os pais da raça caucasiana são elegíveis para participar". Uma das 12 cidades americanas apontadas para formar seu time para participar da liga já se manifestou contra a iniciativa. O prefeito de Augusta afirmou que não vai apoiar esste tipo de competição. - Como um entusiasta dos esportes, sempre apoiei atividades desportivas para Augusta. No entanto, neste caso, eu não podia apoiar em sã consciência algo que não se encaixava com o espírito de inclusão que eu e muitos outros temos trabalhado arduamente para promover em nossa cidade - disse Deke Copenhaver. ...

    Leia mais
    RacismoCrime1

    Carta de repúdio à mídia racista

    Há uma nítida ascensão da população mais pobre no Brasil. Aqui, esta população é a negra. Estes avanços têm sofrido ações diretas dos setores conservadores. Esta elite tem demonstrado que não quer dividir os recursos, o poder ou os direitos básicos humanos. Algumas instâncias foram montadas pelo governo e pela sociedade civil para elaborar políticas afirmativas. Isto, em vários níveis, chegando até à construção de conselhos municipais da população negra. Há uma agenda propositiva acontecendo. Passeatas dos povos de Candomblé, campanhas contra o genocídio que assola a juventude negra, criação de mais delegacias de combate à violência sofridas pelas mulheres, política nacional de titulação das comunidades quilombolas, ProUni e cotas raciais incluindo uma parcela significativa de jovens. Contudo, falta pensarmos melhor uma educação anti-racista e uma mídia enegrecida e étnica. A televisão brasileira é branca. É Incomum acharmos jornalistas, apresentadores e âncoras negros. E não adianta citar os raros exemplos ...

    Leia mais
    blog-haiti

    OS PECADOS DO HAITI

    Publicado em 15 de Janeiro de 2010 por Eduardo Galeano(tradução livre de Antonio Folquito Verona) A democracia haitiana nasceu há muito pouco. No seu breve tempo de vida, esta criatura faminta e enferma não recebeu nada, além de bofetadas. Estava ainda recém nascida, nos dias de festa de 1991, quando foi assassinada pela quartelada do general Raul Cedras. Três anos mais tarde, ressuscitou. Depois de terem colocado e retirado tantos ditadores militares, os Estados Unidos pegaram e impuseram o presidente Jean-Bertrand Aristide, que havia sido o primeiro governante eleito por voto popular em toda a história do Haiti e que havia tido a louca aspiração de querer um país menos injusto. O voto e o veto Para apagar as nódoas da participação norte-americana na ditadura carniceira do general Cedras, os infantes de marinha levaram 160 mil páginas dos arquivos secretos. Aristide regressou acorrentado. Deram-lhe permissão para retomar o governo, mas ...

    Leia mais
    edson-cardoso

    Locutor da CBN fica indignado com declaração de cônsul geral do Haiti

    Edson Lopes Cardoso "Acho que de tanto mexer com macumba, não sei o que é aquilo. O africano em si tem maldição. Todo lugar que tem africano está fodido". George Antoine.   A notícia sobre as declarações do cônsul geral do Haiti em São Paulo me chegou  primeiro pela CBN, no dia seguinte a sua participação no programa "SBT Brasil". Fiquei impressionado com a indignação do locutor, que recomendava ao Itamaraty a expulsão de George Samuel Antoine. Sabe aquela indignação justa diante de uma manifestação inequívoca de racismo?  O locutor da CBN parecia não querer perder a oportunidade de reafirmar valores caros aos brasileiros: impossível conviver, numa sociedade como a nossa, com uma pessoa dessas - fora! Eu estava na cozinha, preparando meu café e ouvindo rádio e me convenci de que já havia ganhado meu dia. Na manhã  seguinte, ganhei  também o mês ao ler a reportagem da "Folha ...

    Leia mais
    scarlett-johansson

    TERREMOTO HAITI:Scarlett Johansson leiloa encontro com fã para ajudar Haiti

    A atriz americana Scarlett Johansson está leiloando entre seus fãs um encontro com ela, após a estreia de sua peça de teatro "A View from the Bridge", na Broadway, com o objetivo de arrecadar fundos para ajudar a diminuir a crise humanitária no Haiti, informou nesta terça-feira a revista "US Weekly". O leilão, que começou na segunda-feira no portal "Ebay.com" e segue até a próxima sexta, tinha um lance máximo de US$ 530 por volta das 23h30 desta terça (horário de Brasília). O ganhador do leilão vai receber quatro entradas para ver a apresentação da estrela na Broadway e a oportunidade de passar 10 minutos com a beldade, com direito a tirar fotos e receber autógrafos. "A View from the Bridge" estreia no dia 24 de janeiro. Scarlett contracenará Liev Schreiber. A receita do leilão vai ser inteiramente doada à ONG Oxfam America, que trabalha na ajuda humanitária ao Haiti. ...

    Leia mais
    alunos negros

    Democracia racial na escola, uma questão!

    "Em minha civilização, aquele que é diferente de mim não me empobrece: enriquece-me" (Saint-Exupéry, 1939).   MIRIAM FERREIRA BOTELHO e TEREZA LEONES MONTEIRO   O paradoxo contido na meditação de Exupéry no Pequeno Príncipe chama a reflexão sobre o contraditório que então se apresenta na sociedade brasileira. São as formas de tratamentos, profundamente desiguais, de negação à cidadania, de acesso à educação, ao trabalho, à renda e aos serviços sociais, que são destinadas às "pessoas diferentes" na estrutura social, portadoras de necessidades especiais, idosas, mulheres, especialmente às pessoas negras.   Chama a atenção também para a necessidade que a sociedade tem de reconhecer que na sua estrutura existem pessoas diferentes e que essas diferenças devem ser levadas em conta para que a igualdade de direitos venha a ser compreendida e assumida por todos.   Neste contexto é que merece destaque o papel da escola enquanto espaço democrático de exercício e ...

    Leia mais
    Página 720 de 772 1 719 720 721 772

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist